TrabalhosGratuitos.com - Trabalhos, Monografias, Artigos, Exames, Resumos de livros, Dissertações
Pesquisar

Projeto Multidisciplinar II Aula 03

Trabalho Universitário: Projeto Multidisciplinar II Aula 03. Pesquise 793.000+ trabalhos acadêmicos

Por:   •  8/10/2014  •  1.043 Palavras (5 Páginas)  •  315 Visualizações

Página 1 de 5

1. Defina os quatro exemplos de contextos de aplicação das brinquedotecas.

1- Brinquedoteca em Instituições de Saúde: Hospitais, Consultórios Médicos, Clínicas, entre outras, objetivando amenizar as situações traumáticas das crianças hospitalizadas ou em tratamento médico;

2- Brinquedotecas em Instituição de Atendimento Especial: local de atendimento a crianças com necessidades especiais e suas diversas modalidades;

3- Brinquedotecas escolar: organizadas num setor da escola com finalidade pedagógica ou centros de educação continuada;

4- Brinquedoteca comunitária: as mantenedoras geralmente são associações, prefeituras e organizações filantrópicas;

O brinquedo é caracterizado em duas formas: objeto de brincar e atividade lúdica.

O senso comum reduz o brinquedo à inconsequência, à futilidade, a não seriedade, como nas expressões: “deixe de rir que isso não é brincadeira”.

Considera-se a Brinquedoteca no âmbito educacional, como um espaço voltado às brincadeiras, com função lúdica não diretiva e interventiva na ação docente, e possibilidades de vivenciar experiências para desenvolver as potencialidades do educando.

2. Descreva, em no máximo 15 linhas, os benefícios da brinquedoteca em cada contexto que citou como exemplo.

Contexto 1: Brinquedoteca em Instituições de Saúde: A brinquedoteca hospitalar no Brasil ainda é recente e pouco conhecida. A lei 11.104/2005, de autoria da Deputada Luiza Erundina (PSB - SP), no ano de 2005, tornou obrigatória a instalação de brinquedotecas em hospitais públicos e privados que possuem unidades pediátricas no Brasil. Nos hospitais que implantaram brinquedotecas, essas práticas educativas, recreativas e artísticas, geralmente são realizadas por voluntários, brinquedistas e professores hospitalares. Essas pessoas procuram oferecer, através do lúdico, condições dignas de internação, mesmo nos momentos difíceis no hospital.

O pedagogo tem a função de orientar, estimular e motivar a pessoa enferma e hospitalizada a prosseguir com seu aprendizado, afinal ela continua em crescimento e desenvolvimento e este processo não pode e não deve ser interrompido por ocasião de uma internação traz momentos de alegria e descontração através do brincar; auxilia a preservar a saúde emocional das crianças; contribui para o desenvolvimento físico, psicológico e social das crianças; os traumas são amenizados, uma vez que o brincar contribui para a recuperação das crianças.

Contexto 2: .Brinquedotecas em Instituição de Atendimento Especial: Sobressai-se como uma alternativa para uma melhor inserção das crianças especial com o profissional da educação e com seus colegas de classe, pois essas crianças se desenvolvem melhor através das interações que são estabelecidas com o ambiente e com os outros sujeitos. Sendo a escola e a brinquedoteca de fundamental importância para que esse processo ocorra. O ambiente é agradável e alegre, provocando curiosidade, assombro, surpresa e exploração, pois na brincadeira as crianças fluem sua fantasia As crianças especiais são reconhecidas por apresentarem desordens na aprendizagem, relações de conduta, problemas emocionais, como também podem ter perda da função: psicológica, fisiológica ou anatômica. Entretanto a criança especial precisa de diversão. Sabe-se que a diversão tem um papel importante no processo do aprender, pois torna verdadeiro o conceito do aprender divertindo-se., sua imaginação e toda sua sensibilidade sem diferenciar o real do imaginário.

Contexto 3: Brinquedotecas escolar : A prática ainda é restritiva nos espaços escolares, os educadores de uma forma em geral reconhecem a importância da brincadeira, do jogo e do brinquedo como elemento essencial na práxis educacional no cumprimento do direito à infância e com a educação de qualidade. No entanto, verifica-se então o uso das atividades lúdicas de forma diretiva e predeterminada como complementação e/ou reforço de conteúdos da prática pedagógica, e desconsideram a autonomia na escolha, história, a experiência e a cultura de cada educando no brincar. A necessidade e significado de brincar na escola com ações concretas que valorizam a atividade lúdica e o reconhecimento do aprender e o brincar como sinônimos indissociáveis e inerentes ao desenvolvimento da infância, já que a cultura lúdica é uma atividade humana, histórica e culturalmente construída através de ações significativas

...

Baixar como (para membros premium)  txt (7.4 Kb)  
Continuar por mais 4 páginas »
Disponível apenas no TrabalhosGratuitos.com