TrabalhosGratuitos.com - Trabalhos, Monografias, Artigos, Exames, Resumos de livros, Dissertações
Pesquisar

-Quais Foram As Expressões Da Questão Social No Surgimento Do Serviço Social ? 2-Como Era Tratada A Questão Social No Inicio Do Serviço Social No Brasil , E Agora , E Da Mesma Forma ? 3-Na Atualidade , Quais são Essas Expressões ? 4-Existe Uma R

Por:   •  9/10/2013  •  996 Palavras (4 Páginas)  •  1.281 Visualizações

Página 1 de 4

INTRODUÇÃO

O Tema deste trabalho SER DIFERENTE É NORMAL, busca ressaltar a conscientização das diferenças entre as pessoas e a importância das desigualdades. Rompendo os paradigmas das identidades sociais pré-concebidas e possibilitar a construção da identidade dos Estudantes da Educação Especial, a partir das relações sócio-histórico-culturais, de forma autêntica, consciente e contextualizada. O primeiro passo para transformar essa realidade é conscientizar de que ninguém é igual a ninguém. Há certa incapacidade de aceitar a diferença aliada a um desconhecido. A ideia é mostrar forma positiva independentemente de suas limitações, levando a sociedade a ver todas as pessoas do mesmo valor humano e necessidades, por isso merecem respeito e dignidade.

DESENVOLVIMENTO

Podemos dizer que a musica Ser diferente é normal de Lenine retrata que todos os seres humanos independente da raça, cor ou etnia, somos todos iguais.Como o texto bem diz todos nos somos especiais, no sorriso, na fé no visual cada pessoa tem seu jeito de ser, suas vontades, suas ideais, por isso o texto ser diferente é normal faz essa reflexão de que cada um deve viver e fazer o que gosta ou o que quer.

Já o segundo texto Ciranda da Bailarina de Chico Buarque fala que todo mundo tem o que tiver como diz todo mundo tem piolho, um irmão zangado, só a bailarina que não tem, essa estrofe analisei que ninguém se livra de passar por problemas, por pecados, desavenças, dificuldades e outras coisas mais, estamos sujeitos a tudo isso. Os dois textos nos mostram o quanto se faz essenciais os direitos humanos que são os direitos e liberdades básicos de todas as pessoas. A idéia que normalmente nos é passada sobre Direitos Humanos é o livre direito de pensar e expressar nossos sentimentos, hoje já se constroem edificações com adaptações para as necessidades especiais dos deficientes, mas a acessibilidade não se resume apenas à questão arquitetônica, mas também a toda situação que envolve a inclusão da pessoa com deficiência. Na área da comunicação também houve avanços, hoje pessoas cegas podem usar computadores através de software leitores, o quenão havia há cinco anos.

As maiores dificuldades são as que envolvem preconceito e discriminação, estes vêm sendo um grande desafio para a pessoa com deficiência, pois é uma forma de pensar e de ver a pessoa com deficiência pela capacidade de exercerem qualquer atividades desde que a elas sejam proporcionadas todas as questões relativas a acessibilidade. Um grande impedimento é o preconceito, porque envolve a questão cultural, desde cedo deve haver permanentes discussão desde a infância para que haja uma mudança sobre o olhar que restringe as potencialidades da pessoa com deficiência.

Como dizia Jonh Lennon:

“Eu tenho um grande medo dessa coisa de ser 'normal'.”

Diante da citação acima podemos perceber que Jonh Lennon ressalta que todos somos diferentes. Além de sermos diferentes uns dos outros, somos diferentes de nós mesmos a cada instante. Afinal, o que pensamos sobre um assunto hoje pode não ser o mesmo que pensávamos anos atrás e nem o que pensaremos no próximo ano.Nos modificamos a cada dia. Somos normais no momento em que vivenciamos essas diferenças, respeitando as nossas limitações, assim como as do outro, e desenvolvendo nossas potencialidades, que são ilimitadas.Ao observarmos as pessoas, podemos notar que, por mais que elas possuam características semelhantes, todas possuem peculiaridades. As pessoas são constituídas de qualidades e defeitos. Acredito que aqui está o ponto chave: as qualidades e os defeitos dos seres humanos.

Não ser igual a todos não que dizer que você não e normal ser diferente e normal, e ser gente como a gente, apesar de muitas pessoas não saberem lidar com essas mentes e de terem preconceitos. Não deixar de ser quem é por ninguém só por você mesmo. Sabe se também que em meio à sociedade tem muitas pessoas que possuem deficiências físicas ou sensoriais, mais nada disso e motivo para excluírem elas da sociedades afinal eles também

...

Baixar como (para membros premium)  txt (6.4 Kb)  
Continuar por mais 3 páginas »
Disponível apenas no TrabalhosGratuitos.com