TrabalhosGratuitos.com - Trabalhos, Monografias, Artigos, Exames, Resumos de livros, Dissertações
Pesquisar

Relatório De Estágio Supervisionado

Exames: Relatório De Estágio Supervisionado. Pesquise 791.000+ trabalhos acadêmicos

Por:   •  9/5/2013  •  836 Palavras (4 Páginas)  •  871 Visualizações

Página 1 de 4

Ambiente Organizacional

Minhas observações

UVA On-line – Núcleo de Educação a Distância

provocará nele um sentimento de frustração, que poderá levá-lo, posteriormente, a reagir em face da outra parte.

O conflito pode parecer uma disfunção no ambiente de trabalho, mas não necessariamente. Quando administrado de maneira eficiente, o conflito pode ajudar a garantir que as metas e objetivos sejam alcançados.

Segundo Jerry Wisinski (1994), existem dois tipos de conflitos no ambiente de trabalho: interpessoal e organizacional.

O conflito organizacional não é o mais comum, e surge quando há lutas de poder, sistemas de recompensa conflitante, disputa por recursos escassos, como, por exemplo, em tempos de crise e cortes no orçamento ou nos investimentos, ou quando as regras de recompensa não são claras e permitem que se privilegie grupos ou pessoas sem critérios definidos.

A maioria das divergências no ambiente de trabalho é de origem interpessoal, o que, às vezes, é mais difícil de lidar. É muito fácil querer que os outros vejam o mundo da mesma maneira que o vemos, principalmente aquilo que se consideram valores essenciais do trabalho.

Vamos pensar que todos queremos atingir um objetivo, mas cada um acredita que o caminho a ser trilhado é um, o seu próprio. E, na maioria das vezes, pensamos que os outros têm a mesma visão que nós temos. Assim, quando a ação acontece, e cada um “puxa a corda” para a sua visão, ambos com excelentes intenções, nada de produtivo acontece, e um conflito interpessoal se estabelece, sem que se identifique sua causa.

Bem se vê que este é mais um universo a ser desmistificado, para que possamos compreender e lidar melhor com o Ambiente Organizacional.

Mudança Organizacional

Mais uma expressão à qual tudo se atribui.

19

Ambiente Organizacional

Minhas observações

UVA On-line – Núcleo de Educação a Distância

Afinal, o que é mudança, e mais, o que está por trás da mudança organizacional?

Podemos dizer que mudança é uma alteração no ambiente, na tecnologia, na estrutura ou nas pessoas de uma organização.

Assim, há forças externas, vindas do macroambiente em que uma organização atua, e forças internas, vindas das trocas de poder, de estrutura, que promovem, influenciam e sofrem as consequências das mudanças, e formam o que entendemos por mudança organizacional.

Como lidar e capitalizar forças, recursos e resultados a partir deste processo inerente às organizações será nossa missão na próxima Unidade.

Ambiente externo às organizações

Como já dissemos, as organizações não existem dissociadas do meio em que atuam (este meio, lembre-se, é formado pelo mercado, concorrência, pelo tipo de tecnologia utilizada e oferecida a este mercado, pelo tipo de regulação e legislação a que o setor em que a organização atua está sujeita, além de circunstâncias como situação político-econômica regional, nacional, mundial, questões de segurança e, mais recentemente, até de mudança climática).

Há estudos que atestam que organizações atuando em ambientes de concorrência hostil e tecnologia com altos índices de evolução, como tecnologia da informação, por exemplo, apresentam um grau menor de confiança entre seus funcionários, e destes para com a estrutura e vice-versa. Já o oposto tende a ocorrer em organizações que lidam com tecnologias ou setores mais estáveis, como empresas fornecedoras de bens de capital e químicas, entre outras.

Veremos estas e outras questões na próxima Unidade, em que iremos analisar essas forças que interagem no Ambiente Organizacional.

20

Ambiente Organizacional

Minhas observações

UVA On-line – Núcleo de Educação a Distância

Referências

CERTO, C.S.; PETER, J.P. Administração estratégica: planejamento e implementação da estratégia. São Paulo: Makron Books, 1993.

DAFT, Richard L. Organizações: teoria e projeto. São Paulo. Thomson/Pioneira, 2002.

Hofstede, G. Culturas e Organizações – Compreender nossa Programação

...

Baixar como (para membros premium)  txt (6.1 Kb)  
Continuar por mais 3 páginas »
Disponível apenas no TrabalhosGratuitos.com