TrabalhosGratuitos.com - Trabalhos, Monografias, Artigos, Exames, Resumos de livros, Dissertações
Pesquisar

Resenha : A Escola E O Conhecimento

Por:   •  23/11/2014  •  2.699 Palavras (11 Páginas)  •  758 Visualizações

Página 1 de 11

EPÍGRAFE :

É necessário cuidar da ética para não anestesiarmos a nossa consciência e começarmos a achar que tudo é normal.

Mario Sergio Cortella

SUMÁRIO:

Introdução....................................................................................................................7

Capítulo I: Resumo básico do livro..............................................................................8

Capítulo II: Embasamento Teórico.............................................................................12

Capítulo III: Conclusão...............................................................................................13

INTRODUÇÃO

A Escola é fonte da sabedoria, onde se trabalha o conhecimento, através de profissionais da educação, toda escola é feita de docente e discente. Analisar o conhecimento é posicionar-se a frente do dever buscando sempre mais, o estudo é continuo. Esse assunto nos faz percorrer pelos caminhos da política. Todo professor é um eterno aluno, essas palavras do pedagogo e educador Paulo Freire, coloca a escola como um grande centro de pesquisa e Mario Sergio Cortella, trabalhou e mostrou em 5 capítulos fase importantes para trabalhar a reflexão sobre à crise educacional.

RESUMO

Capitulo I: Humanidade, cultura e conhecimento

Neste primeiro capítulo fala sobre a importância dos educadores e diz que não podemos ficar presos só no ensino cientifico , mas que devemos levar em conta a diversidade, e analisar o ser humano e a sua realidade.

Cita alguns pensadores como Aristóteles, Platão, e como eles definiam o ser humano: O homem como um bípede implume ( Platão ). O homem é um animal racional, (Aristóteles). O homem é um cadáver adiado (Fernando Pessoa).

Um passeio pelas nossas origens, desse ponto de vista à conexão com o meio ambiente não somos especialistas em nada, pois nossa estrutura orgânica é débi.l, em relação ás outras espécies , comparando com outros animais somos frágeis.

Cultura: O mundo humano; todo ser humano tem cultura, não humano fora da cultura, pois ela é o nosso ambiente e nela somos socialmente formados com valores crenças, regras, objetos , conhecimento.

Capítulo II: Conhecimento e verdade: a matriz da noção de descoberta

Cada educador tem uma visão diferente de interpretação, sobre o conhecimento é preciso pensar sobre oque é verdade e verificar a coerência histórica relativa a cultura e a sociedade. Sempre que lidamos com conhecimento, temos que nos preocupar se é válido e correto, qual seu valor e qual a teoria do conhecimento refletir sobre a verdade. O período clássico grego, o pensamento de Platão com a poderosa herança cultural ,pois nenhum ser humano produz um pensamento absolutamente inédito fora da cultura na qual está inserido.

O percurso da indagações filosóficas; Na formação lá começo a sociedade grega é constituída de povos principalmente nômades, com uma economia de subsistência e dedicados ao agro pastoreio. No período pré-homérico e homérico com origens do povo e do Cosmos, buscando explicações para a existência da realidade. Os mitos carregados de conteúdos religiosos e desprovidos de uma racionalidade interna, esses mitos procuram a gênese do mundo, os estudos cosmologia.

A presença de Sócrates : Sócrates só existiu , graças ao escritos que deixou, ele investigava sobre uma verdade universal, e acreditava que pudéssemos se enganados pela percepção sensorial e pelo raciocínio ele consultava os deuses orientando-se por uma inscrição gravada “ Conhece-te a ti mesmo, o que significa que a verdade está em cada um . “

Síntese Platônica : Depois que Sócrates morreu , Platão dedicou-se a elaborar uma síntese da tendências

...

Baixar como (para membros premium)  txt (15.3 Kb)  
Continuar por mais 10 páginas »
Disponível apenas no TrabalhosGratuitos.com