TrabalhosGratuitos.com - Trabalhos, Monografias, Artigos, Exames, Resumos de livros, Dissertações
Pesquisar

As artes visuais na educação infantil

Por:   •  27/3/2016  •  Monografia  •  8.235 Palavras (33 Páginas)  •  234 Visualizações

Página 1 de 33

FACULDADE MÁXIMA FORMAÇÃO EDUCACIONAL

APROVEITAMENTO DE ESTUDOS EM ARTES VISUAIS

AS ARTES VISUAIS E A LUDICIDADE NA EDUCAÇÃO INFANTIL

Rita de Cássia Pinto*

Rute Costa**

RESUMO

O brincar é de suma importância, principalmente na educação infantil, etapa em que a criança está construindo e assimilando seus conhecimentos para sua formação. Nesse momento, o papel do professor é de extrema importância enquanto mediador e produtor de espaços para que esse brincar ocorra efetivamente. Por meio das brincadeiras os professores podem observar e constituir uma visão dos processos de desenvolvimento das crianças em conjunto e de cada uma em particular, registrando suas capacidades de uso das linguagens, assim como de suas capacidades sociais e dos recursos afetivos e emocionais que dispõem. A intervenção intencional baseada na observação das brincadeiras das crianças, oferecendo-lhes materiais adequados, assim como um espaço estruturado para brincar permite o enriquecimento das competências imaginativas, criativas e organizacionais infantis.

Palavras-chaves: 1. Arte. 2. Brincar. 3. Ludicidade.

* Licenciada em Letras pela faculdade de Itapecerica da Serra – FIT e aluna do curso de Pós-graduação em Pedagogia Hospitalar na FAMESP – Faculdade Método de São Paulo.

** Professora Coordenadora do Curso.

INTRODUÇÃO

O brincar adquire uma dimensão, por muitas vezes, deturpada pela falta de compreensão de seu real sentido. Muitos acreditam que brincar está relacionado ao lazer e esquece que nessa tarefa está a principal construção da formação do ser diretamente ligada a arte como meio de aprendizagem e como área de conhecimento.

É através dos jogos e brincadeiras que a criança encontra apoio para superar suas dificuldades de aprendizagem, melhorando o seu relacionamento com o mundo, pela variedade de estímulos que oferecem, pela atmosfera de alegria e encantamento que proporcionam e, principalmente, pela presença de normas, o jogo e a brincadeira devem fazer parte do cotidiano escolar nas diversas áreas do conhecimento. Pois estão muito além do divertimento. Servem como suportes para que a criança atinja níveis cada vez mais complexos no desenvolvimento sócio-emocional e cognitivo.

Podendo experimentar, fazer, contextualizar, sentir e ser parte do brincar é que a criança consegue adquirir suportes para seu desenvolvimento pessoal.

Propõe-se um estudo teórico de como o objetivo de demonstrar o significado do brincar relacionado ao fazer artístico na educação infantil, quando desenvolvido um trabalho voltado ao desenvolvimento de habilidades e competências nesse sentido.

        

  1. O Significado do brincar

"O brincar é uma necessidade básica e um direito de todos. O brincar é uma experiência humana, rica e complexa." (ALMEIDA, M. T. P, 2000).

Nos primórdios da civilização, o ser humano empenhava-se em seus trabalhos e formas de manter-se vivo, através das construções de moradias, de caças, pescas e invenções de eventuais instrumentos que eram utilizados ao longo de sua sobrevivência. Muitos morriam devido o excessivo desgaste físico e não encontravam, no viver, sentido para sentirem-se felizes.

Com o passar dos anos, o homem buscou formas de organizar momentos de lazer e interação entre os indivíduos de uma mesma comunidade. Ainda que voltados ao trabalho, percebe-se uma série de manifestações que fazem parte de cultura de diversos povos, relacionados ao desenvolvimento motor, no que diz respeito ao brincar.

O brincar era caracterizado por brincadeiras envolvendo materiais fabricados pelas próprias crianças. São pipas, piões e outros instrumentos que foram ganhando vida e até os dias atuais são lembrados e transmitidos de geração a geração.

Mas, as brincadeiras não ficaram apenas no campo do divertimento. Ao longo dos tempos, muitas pesquisas e estudos foram aprofundando-se nesse tema, com o intuito de revelar a importância de desenvolvimentos motores através do brincar.

Muitos questionamentos foram feitos, tais como porque brincar? Qual a importância da brincadeira para as crianças? Quais a contribuições das brincadeiras para o desenvolvimento pessoal e motor?

O brincar faz parte do processo da formação educativa do ser humano. Trata-se de uma necessidade para que, no seu desenvolvimento psíquico, as crianças possam estabelecer diferentes vínculos entre as características do papel assumido, suas competências e as relações que possuem com outros papéis, tomando consciência disto e generalizando para outras situações.

Ao brincar, a criança está experimentando o mundo ao seu redor, dentro dos limites que a sua condição atual permite, exercitando suas potencialidades, construindo e desenvolvendo habilidades para o exercício e controle de seus movimentos. A criança aprende com toda riqueza do aprender fazendo, espontaneamente, sem pressão ou medo de errar, mas com prazer pela aquisição do conhecimento.

O universo lúdico abrange, de forma mais ampla os termos brincar, brincadeira, jogo e brinquedo. O brincar caracteriza tanto a brincadeira como o jogo e o brinquedo como objeto suporte da brincadeira e/ou do jogo.

Na perspectiva do desenvolvimento da criança, o brincar possui quatro objetivos básicos de acordo com os Referenciais Curriculares Nacionais para Educação Infantil:

I. Desenvolver autonomia através de relacionamentos seguros no qual o          poder do adulto seja reduzido o máximo possível.

II. Desenvolver habilidades de descentrar e coordenar diferentes pontos de vista.

III. Que as crianças sejam alertas, curiosas, criticas e confiantes na sua capacidade de imaginar coisas e dizer o que realmente pensam.

  1. Que as crianças tenham iniciativa, elaborem idéias, perguntas e problemas interessantes e relacionem as coisas umas às outras.

Tais objetivos priorizam o desenvolvimento da criança através do brincar direcionado à construção do conhecimento, desenvolvendo a sociabilidade, aprendendo a conviver e respeitar o direito dos outros e as normas estabelecidas pelo grupo. Esse processo prepara a criança para o futuro, por nutrir sua vida interior, auxiliando no descobrimento de suas vocações e buscando sentido para sua vida.  

...

Baixar como (para membros premium)  txt (54.4 Kb)   pdf (282.2 Kb)   docx (317.6 Kb)  
Continuar por mais 32 páginas »
Disponível apenas no TrabalhosGratuitos.com