TrabalhosGratuitos.com - Trabalhos, Monografias, Artigos, Exames, Resumos de livros, Dissertações
Pesquisar

RESUMO DE HISTÓRIA DA ARTE

Por:   •  6/6/2016  •  Dissertação  •  935 Palavras (4 Páginas)  •  201 Visualizações

Página 1 de 4

Resumo do livro do Gombrich:

Gostos, preferências variam com os anos, décadas, locais e de pessoa pra pessoa. Algumas obras, que muitas vezes são consideradas mais feias ou complexas, tem o mesmo valor de uma obra com mais detalhes e formas. Cada artista tem a sua própria maneira de representar o que vê ou o que quer. Com o passar dos anos, a perspectiva das coisas mudou. o que víamos antes de um jeito, tempos depois foi alterado (leve em consideração um quadro que mostra um corrida de cavalos. tem a foto no livro)

Tem outro resumo maiorzinho nesse site :

http://ilovetecnology.blogspot.com.br/2010/07/ideias-principais-da-introducao-do.html

 

Resumo das aulas:

O que é arte? A arte possui valores internos que são relacionais, isto é, são valores que não são cristalizados em nada que é denominado como tal, os seus limites são imprecisos e porosos, a nossa cultura afirma que a arte é um estatuto.

Instrumentos que definem o que é arte: historiador da arte; conservador ou curador de museu; restaurador ou peritos; marchand; museus; galerias.

A Historia da arte é responsável por estudar uma determinada produção de objetos realizada pelo homem.

Estilo: está ligado a ideia de coerência de constantes, aparência.

Perspectiva – ambiente ilusório

Sombra e Luz – claro e furo (volume)

Cor – fidedigna

Representação da natureza – realista

Temas – nobres (mitológicos, bíblicos)

 

Resumo dos Historiadores:

Vasari: pai da historia da arte. Concepção de arte e historia da arte: a arte define-se como imitação da natureza e o progresso na pintura consiste no aperfeiçoamento dos meios de expressão. Historia da arte como historia dos artistas

Erwin Panofsky: Iconografia: trata de identificação, descrição, classificação e interpretação do tema das artes figurativas. Iconologia: uma abordagem mais ampla sobre o significado do objeto.

Giovanni Morelli: crítico italiano, formado em medicina; Centrou suas pesquisas nos problemas de atribuição de outras de arte e afirmou ter reduzido-o a princípios científicos. Hipóteses: a maneira como um artista trata detalhes secundários ( representação das mãos ou orelhas por exemplo) equivale a uma assinatura do artista.

Henrich Wolfflin: dedicou-se a análise estilística e procurou provar que o estilo segue os princípios evolutivos. Fez comparações entre o Renascimento e o Barroco.

Johan Winkclemann: fundamental para o desenvolvimento da historia da arte como disciplina intelectual indepente

interpretação da arte como um indicativo do espírito de uma época

demonstrou a importância das pesquisas em antiguidade greco-romana. pesquisou sobre arte clássica, considerado o pai da historia da arte

Focillon: seu estudo enfatiza os aspectos técnicos da criação artística

Warburg: procurou entender a arte não em termos de valores formais, mas como parte da historia intelectual

Alois Riegl: criador do conceito de kunsturollen. Seu estudo visava entender o porque das mudanças estilísticas, rejeitando explicações em termos materiais e técnicos

Wilhelm Worringer: sua pesquisa encorajou uma atitude mais receptiva em relação aos estilos não realistas e a distorção expressiva na arte

Felippo Brunclleschi: era um ourives e um dos maiores arquitetos de todos os tempos

Michael David Kighley Baxandall: foi um historiador de arte galês.

Estudou o Renascimento e a história de tradição clássica. Entre 1961 e 1965 foi curador assistente do Departamento de Arquitetura e Escultura do Victoria and Albert Museum.

Foi professor de História da Arte na Universidade da Califórnia em Berkeley

Meyer Schapiro: foi um historiador de arte americano conhecido por forjar novas metodologias de arte históricas que incorporou uma abordagem interdisciplinar para o estudo de obras de arte um especialista em cristianismo primitivo, arte medieval e moderna. Schapiro explorou períodos artísticos e históricos e movimentos com um olhar aguçado em direção ao social, políticp, e a construção de material de obras de arte. Um professor ativo, conferencista, escritor e humanista, Schapiro manteve uma longa associação profissional com a Columbia University em Nova York como um estudante, palestrante e professor. Ele morreu em 1996 em Nova York, o 91 anos de idade.

...

Baixar como (para membros premium)  txt (6.5 Kb)   pdf (84.2 Kb)   docx (11.4 Kb)  
Continuar por mais 3 páginas »
Disponível apenas no TrabalhosGratuitos.com