TrabalhosGratuitos.com - Trabalhos, Monografias, Artigos, Exames, Resumos de livros, Dissertações
Pesquisar

Compreensão Das Definições De Cultura

Por:   •  4/4/2013  •  2.756 Palavras (12 Páginas)  •  512 Visualizações

Página 1 de 12

UNIVERSIDADE ANHANGUERA - UNIDERP

CIÊNCIAS CONTÁBEIS

2º SEMESTRE

ELAiNE APARECIDA SANCHES RA:

CIENCIAS SOCIAIS

ATPS CIENCIAS SOCIAIS

PROFESSORA EAD: Ma. Adriana Camargo

TUTOR PRESENCIAL: ANDREIA AGUIAR

TUTOR A DISTÂNCIA: CLAUDIA REGINA PICCOLI DE MARCOS

ANÁPOLIS/GO, 20 de Novembro de 2012.

INTRODUÇÃO

Este Trabalho tem o objetivo demostrar, o estudo das ciências sociais com relação aos fenómenos ligados à vida dos homens em sociedade. Ocupam-se das relações que os homens formam entre si e das que estabelecem com as coisas. Procuram o entendimento das acções dos homens e das representações que estes formam a respeito de si próprios e do mundo em que vivem. Interessam-se especificamente pelos modos de actuar que andam associados à vida em grupo, embora possam manifestar-se por intermédio dos indivíduos. Isto pressupõe, naturalmente, a possibilidade de identificar e separar com precisão o social do individual, o que constitui um problema que tem sido enfrentado por diversas formas neste ramo e literatura especializada.

ETAPA 01 Compreensão das definições de cultura, indivíduo e sociedade e reflexão e problematização da concepção da Sociologia no cotidiano.

Para Araújo (2004), “o individuo é fruto da cultura”.

Araújo (2004) ainda diz que “cultura é uma forma comum e aprendida da vida, que compartilham os membros de uma sociedade, e que consta da totalidade dos instrumentos, técnicas, instituições, atitudes, crenças, motivações e sistemas de valores que o grupo conhece”.

E para este autor ainda, “sociedade é um conjunto de indivíduos que partilham uma cultura com as suas maneiras de estar na vida e os seus fins, e que interagem entre si para formar uma comunidade.” (Araújo, 2004).

Vendo as definições como se pede, temos que Cultura é a maneira de viver de uma sociedade, maneira esta que compreende inúmeros pormenores referentes ao comportamento, considerando alguns fatores comuns tais como a atitude normal e previsível de qualquer dos membros da sociedade diante de uma dada situação. A existência dos padrões culturais proporciona uma segurança, com fundamento na aprovação social e no poder consequente da pressão social sobre aqueles que não se lhes amoldam.

O indivíduo é quem desempenha na realidade um papel em relação à cultura. Quanto mais perfeito seu condicionamento e consequente integração na estrutura social, tanto mais efetiva sua contribuição para o funcionamento uniforme do todo e mais segura sua recompensa.

Entretanto, as sociedades existem e funcionam num mundo em perpétua mudança. A aptidão sem paralelos de nossa espécie para o ajustamento a condições em mudança e desenvolvimento de reações cada vez mais eficazes a situações comuns se fundamenta no indivíduo que sobrevive em cada um de nós, apesar da influência decisiva da sociedade e da cultura. Como uma simples unidade no organismo social, o indivíduo perpetua o status quo. Isso quer dizer que o indivíduo, ajuda a transformá-lo quando há necessidade.

Mas essa transformação só ocorre desde que nenhum ambiente se apresente completamente estacionário, pois nenhuma sociedade pode sobreviver sem o inventor ocasional e sem sua capacidade para encontrar soluções para novos problemas.

O indivíduo geralmente inventa sob pressão, com outros membros da sociedade as próprias necessidades que o levam à invenção.

Passando a um nível mais alto de complexidade cultural, qualquer que seja o mal que faça uma instituição a uma sociedade em face de condições em mudança, o estímulo para transformá-la ou abandoná-la não vem nunca só do indivíduo sobre o qual ela não pesa. É que novas invenções sociais são feitas por aqueles que sofrem por causa das condições reinantes e pelos que aproveitam com elas.

A compreensão do papel duplo dos indivíduos, como indivíduos e como unidades sociais, nos dá a chave de muitos problemas que perturbam os estudiosos do comportamento humano.

Finalmente entendemos que os padrões de comportamento que compõem a cultura se devem ao ajustar dos indivíduos uns aos

...

Baixar como (para membros premium)  txt (18.4 Kb)  
Continuar por mais 11 páginas »
Disponível apenas no TrabalhosGratuitos.com