TrabalhosGratuitos.com - Trabalhos, Monografias, Artigos, Exames, Resumos de livros, Dissertações
Pesquisar

Fichamento: MARTINS, Carlos Benedito - O Que é Sociologia?

Trabalho Escolar: Fichamento: MARTINS, Carlos Benedito - O Que é Sociologia?. Pesquise 787.000+ trabalhos acadêmicos

Por:   •  2/7/2013  •  1.596 Palavras (7 Páginas)  •  4.255 Visualizações

Página 1 de 7

Introdução

A sociologia estuda fatores da vida cotidiana humana, que parecem ser de cunho pessoal do indivíduo, porém também representam problemas públicos e sociais que podem ser estudados e analisados de forma mais ampla a partir do pensamento sociológico. Ademais, ela investiga as conexões entre o que a sociedade faz de nós e o que fazemos de nós mesmos.

A Estrutura Social entende-se no contexto social da vida humana de forma estruturada e padronizada distintamente. Se refere sobretudo a regularidades no modo como nos comportamos em conjunto. Ela depende constantemente das ações dos indivíduos -- as sociedades estão sempre em processo de estruturação.

O estudo da Sociologia também possui papel importante no auto-esclarecimento do indivíduo, instiga maior auto-compreensão. Ao contrário do que muitos pensam, a sociologia não é uma ciência que auxilia somente aqueles que fazem políticas. Ela se desenvolve, por exemplo, de forma eficaz em grupos de auto-ajuda, como os Alcoólicos Anônimos; respondendo também de forma efetiva a políticas governamentais, e ainda, formando iniciativas políticas próprias.

O surgimento desse fundamental estudo - sociológico - de forma objetiva, foi estruturalmente impulsionado pelo uso da ciência para compreender o mundo, em detrimento das explicações comportamentais que antes adivinham de pensamentos transmitidos de geração em geração, até os fins do séc. XVIII. Em meio às revoluções que perduraram até o século seguinte, o comportamento humano ia causando estranheza partir das mudanças que iam atingindo aos poucos todas as faces de uma sociedade; gerando ainda mais necessidade de auto-descobrir-se, diante de ideias marcadas pelo iluminismo, como igualdade e liberdade. Toda essa transição tem seu ápice com o surgimento da indústria e inovações tecnológicas, fatores que introduziram definitivamente novas formas de relações sociais.

Os principais questionamentos sociológicos que surgiram naquela época, perduram ainda neste estudo, até os dias de hoje; Passando pelas mãos de pensadores notáveis com o passar do tempo. São principais embasadores do pensamento sociológico: Augusto Comte, Èmile Durkheim, Karl Marx, Max Weber.

Citações

Augusto Comte

"[...] confere-se geralmente particular proeminência ao autor francês Augusto Comte (1798-1857), sobretudo porque ele realmente inventou a palavra 'sociologia'." (pág 5)

"Comte buscou criar uma ciência da sociedade que pudesse explicar as leis do mundo social da mesma forma que a ciência natural explicava o funcionamento do mundo físico." (pág 5)

"Da mesma forma que a descoberta de leis no mundo natural nos permite controlar e predizer acontecimentos ao nosso redor, desvendar as leis que governam a sociedade humana poderia nos ajudar a modelar nosso destino e a melhorar o bem-estar da humanidade. Conte afirma que a sociedade humana se conforma com leis invariáveis da mesma maneira que o mundo físico." (pág 5)

"A visão sociológica de Comte foi a da ciência positiva." (pág 5)

"Uma abordagem positivista da sociologia acredita na produção de conhecimento sobre a sociedade, baseada em evidências empíricas tiradas a partir da observação, da comparação e da experimentação." (pág 5)

"A lei dos três estágios, de Comte, afirma que os esforços humanos para entender o mundo passaram através dos estágios teológico, metafísico e positivo." (pág 5)

"Comte considerava a sociologia como a última ciência a se desenvolver - seguindo a física, a química e a biologia -, mas como a mais significativa e complexa de todas as ciências." (pág 5)

"Ele propôs o estabelecimento de uma 'religião da humanidade', que abandonaria a fé e o dogma em favor de um fundamento científico. A sociologia estaria no centro dessa nova religião." (pág 5)

Èmile Durkheim

"Durkheim via a sociologia como uma nova ciência que poderia ser usada para elucidar questões filosóficas tradicionais ao examiná-las de uma maneira empírica. Como conte antes dele, Durkheim acreditava que precisamos estudar a vida social com a mesma objetividade com que os cientístas estudam o mundo natural. Seu famoso primeiro princípio da sociologia era 'Estude os fatos sociais como coisas!' " (pág. 6)

"Em vez de aplicar métodos sociológicos para o estudo de indivíduos, os sociólogos deveriam examinar os fatos sociais - os aspectos da vida social que modelam nossas ações como indivíduos, tais como o estado da economia ou a influência da religião. Durkheim acreditava que as sociedades tem uma realidade própria[...]"(pág. 6)

"De acordo com Durkheim, os fatos sociais são meios de agir, pensar ou sentir que são externos aos indivíduos[...]"(pág. 6)

"Outro atributo dos fatos sociais é que eles exercem um poder coercitivo sobre os indivíduos. A natureza coercitiva dos fatos sociais, no entanto, não é frequentemente reconhecida pelas pessoas como coerciva. [...] as pessoas com frequência simplesmente seguem padrões que são gerais à sua sociedade. Os fatos sociais podem forçar a ação humana numa diversidade de maneiras[...]."(pág. 6)

"[...] Durkheim enfatizou a importância de se abandonar os preconceitos e a ideologia. Uma postura científica requer uma mente que está aberta à evidência dos sentidos e livre de ideias preconcebidas que vêm de fora." (pág. 6)

"Ele estava particularmente interessado na solidariedade social e moral - em outras palavras, o que segura a sociedade unida e a mantém afastada de descer ao caos. A solidariedade é mantida quando os indivíduos são integrados com sucesso em grupos sociais e regulados por uma gama de valores e costumes compartilhados."(pág. 6)

"[...] culturas tradicionais com uma baixa divisão do trabalho são caracterizadas pela solidariedade mecânica." (pág. 6)

"O poder dessas crenças compartilhadas é repressivo - a comunidade rapidamente pune qualquer um que desafie os modos de vida convencionais." (pág. 6)

"A especialização de tarefas e a crescente diferenciação social em sociedades avançadas levariam a uma nova ordem, evidenciando uma solidariedade orgânica[...]" (pág. 7)

"Como a divisão do trabalho se expande, as pessoas se tornam mais e mais dependentes umas das outras, porque

...

Baixar como (para membros premium)  txt (10.9 Kb)  
Continuar por mais 6 páginas »
Disponível apenas no TrabalhosGratuitos.com