TrabalhosGratuitos.com - Trabalhos, Monografias, Artigos, Exames, Resumos de livros, Dissertações
Pesquisar

MITOS UNIVERSAIS

Por:   •  9/11/2014  •  446 Palavras (2 Páginas)  •  328 Visualizações

Página 1 de 2

MITOS UNIVERSAIS

Antes de qualquer comentário vamos definir o que é mito; Esta palavra portuguesa vem do grego, MUTHOS, que indica qualquer palavra oral em contraste com ERGON, que quer dizer o que o homem fala sem base na realidade, uma fabula, estória ou igual. Um mito é uma ficção popular, contada como se fosse histórica e real.

Os antigos mitos heróis e deuses proveram estórias dramáticas e fantásticas, tentando explicar a origem humana e as operações do universo. A filosofia assinalou certa modificação no modo de pensar, que a mitologia deu lugar a expressar ideias, de modo que o mitológico deu lugar veio a ver uma abordagem racional. Os mitos com o tempo vieram a se tornar historias da literatura de ficção embora permaneçam ativos em muitos sistemas religiosos do mundo. Os mitos sempre serviram de força impulsionadora ao homem seja galardoando castigando ou encorajando os homens agirem de determinadas maneira. Desde do tempo de Platão os filósofos precisam ter extremo cuidado com o que diz a respeito dos mitos encontrados no escritos de Homero, mitos esses que se tornaram a base das religiões populares politeístas, um exemplo é o panteão grego.

Ao contrario da mitologia a filosofia trouxe gradualmente uma explicação acerca do mito, trazendo um pensamento logico. Só é possível entender bem a filosofia a partir dos mitos, a mitologia grega influencio bastante a cultura ocidental, os textos mais antigos mostram escritos atribuídos a Homero( lliada e odisseia ) essas obras são poemas orais, que passaram de geração em geração transcrito posteriormente.

Algumas pessoas tentaram dentro do seu conhecimento de alguma formar enquadrar a questão mito:

• E.B. Taylor opinava que os mitos representavam a confusão inicial dos homens, acerca de seu meio ambiente e de suas experiências. Destarte os sonhos misturam-se com as experiências das horas despertas.

• Freud pensava que os mitos são oriundos das intimas relações místicas, caracterizadas por amor ou ódio e que então são extrapoladas até assumirem dimensões cósmicas universais.

• Sorel ensinava que os mitos exprimem a vontade social, esforçando-se na direção da obtenção de algum tipo particular de futuro.

• Jung achava que os mitos são uma expressão básica da mente inconsciente que opera por meio da arquitetura da mente coletiva inconsciente. Nossas religiões, nossa literatura e todos os tipos de narrativas revelam esses mitos e apresentam o seu conteúdo a mente consciente. Os sonhos estão densamente povoados por orgulho místicos.

• Strauss (vide) aceitava os evangelhos como mitos que representariam a mente humana inconsciente suas aspirações e não acontecimentos históricos.

...

Baixar como (para membros premium)  txt (2.9 Kb)  
Continuar por mais 1 página »
Disponível apenas no TrabalhosGratuitos.com