TrabalhosGratuitos.com - Trabalhos, Monografias, Artigos, Exames, Resumos de livros, Dissertações
Pesquisar

Síntese da vida dos três grandes personagens das ciências: os gregos de Aristóteles e Pitágoras Samos e o alemão Johann Kepler

Projeto de pesquisa: Síntese da vida dos três grandes personagens das ciências: os gregos de Aristóteles e Pitágoras Samos e o alemão Johann Kepler. Pesquise 785.000+ trabalhos acadêmicos

Por:   •  9/11/2014  •  Projeto de pesquisa  •  5.863 Palavras (24 Páginas)  •  143 Visualizações

Página 1 de 24

“FILOSOFIA, MATEMÁTICA, FÍSICA E O PENSAMENTO CIENTÍFICO.”

C149861 - Jacqueline Andrade dos Santos

C178IJ7 - Kelly Dias dos Santos

C184802 - Dandara de Deus Souza

C202JD3 - Jaqueline dos Anjos Casarotto

C195847 - Jordana Guimarães Pereira

C136FH4 - Marcos Paulo Dias dos Anjos

C16IDB3 - Eduardo Marques Prado

C174297 - Joel Celestino Dias

C14AIH7 - Lucas Rodrigues de Morais

C2407H7 - Guilherme Gonçalves Machado

SUMÁRIO

1. Introdução. 4

2. Aristóteles

2.1 Biografia: O aluno que virou mestre. 4

2.2 Obras e principais ideais. 6

2.3 Impactos da personalidade e dos feitos. 9

3. Pitágoras

3.1 Biografia: Pitágoras: o grande matemático. 9

3.2 Um legado extenso e imponente. 12

3.3 Louco e gênio: respeitado antes, admirado agora. 15

4. Kepler

4.1 Biografia. 17

4.2 A base da Astronomia: As 3 Leis de Kepler. 19

4.3 Impactos de suas descobertas. 22

5. Demonstração da função matemática. 23

6. A interdisciplinaridade em todas as esferas: como estudantes, pessoas e profissionais. 24

7. Bibliografia. 26

1. Introdução

O presente trabalho vem, por meio de pesquisas aprofundadas e estudo, apresentar uma síntese da vida de três grandes personagens das Ciências: os gregos Aristóteles e Pitágoras de Samos, e o alemão Johannes Kepler.

Imponentes na Filosofia, Matemática e Física, respectivamente, os três foram de fundamental importância para que essas áreas alcançassem o patamar ao qual estão hoje. Contando com instrumentos não tão avançados em relação a hoje, eles foram e são considerados gênios perante suas realizações.

O intuito do que corre abaixo é demonstrar como o conhecimento científico é permeado de diversas vertentes e como pessoas dedicaram toda sua vida ao estudo e às experiências para comprovarem suas teses e ideias, como é o caso de quem vamos falar agora.

Esse relato simplificado da vida e das diversas obras dos mestres Aristóteles, Pitágoras e Kepler mostra o quanto suas descobertas e doutrinas são imprescindíveis para a História mundial e, portanto, para nós, estudantes de Engenharia.

2. Aristóteles

2.1 O aluno que virou mestre

Este grande filósofo grego, filho de Nicômaco, médico de Amintas, rei da Macedônia, nasceu em Estagira, colônia grega da Trácia, no litoral setentrional do mar Egeu, em 384 a.C. Aos dezoito anos, em 367, foi para Atenas e ingressou na academia platônica, onde ficou por vinte anos, até à morte do Mestre. Nesse período estudou também os filósofos pré-platônicos, que lhe foram úteis na construção do seu grande sistema.

Em 343 foi convidado pelo Rei Filipe para a corte de Macedônia, como preceptor do Príncipe Alexandre, então jovem de treze anos. Aí ficou três anos, até à famosa expedição asiática, conseguindo um êxito na sua missão educativo-política, que Platão não conseguiu, por certo, em Siracusa. De volta a Atenas, em 335, treze anos depois da morte de Platão, Aristóteles fundava, perto do templo de Apolo Lício, a sua escola. Daí o nome de Liceu dado à sua escola, também chamada peripatética devido ao costume de dar lições, em amena palestra, passeando nos umbrosos caminhos do ginásio de Apolo.

Esta escola seria a grande rival e a verdadeira herdeira da velha e gloriosa academia platônica. Morto Alexandre em 323, desfez-se politicamente o seu grande império e despertaram-se em Atenas os desejos de independência, estourando uma reação nacional, chefiada por Demóstenes. Aristóteles, malvisto pelos atenienses, foi acusado de ateísmo. Preveniu ele a condenação, retirando-se voluntariamente para Eubéia, Aristóteles faleceu, após enfermidade, no ano seguinte, no verão de 322. Tinha pouco mais de 60 anos de idade.

A respeito do caráter de Aristóteles, inteiramente recolhido na elaboração crítica do seu sistema filosófico, sem se deixar distrair por motivos práticos ou sentimentais, temos naturalmente muito menos a revelar do que em torno do caráter de Platão, em que, ao contrário, os motivos políticos, éticos, estéticos e místicos tiveram grande influência. Do diferente caráter dos dois filósofos, dependem também as vicissitudes exteriores das duas vidas, mais uniforme e linear a de Aristóteles, variada e romanesca a de Platão.

Aristóteles foi essencialmente um homem de cultura, de estudo, de pesquisas, de pensamento, que se foi isolando da vida prática, social e política, para se dedicar à investigação científica. A atividade literária de Aristóteles foi vasta e intensa, como a sua cultura e seu gênio universal. "Assimilou Aristóteles escreve magistralmente Leonel Franca todos os conhecimentos anteriores e acrescentou-lhes o trabalho próprio, fruto de muita observação e de profundas meditações.

Escreveu sobre todas as ciências, constituindo algumas desde os primeiros fundamentos, organizando outras em corpo coerente de doutrinas e sobre todas espalhando as luzes de sua admirável inteligência. Não lhe faltou nenhum dos dotes e requisitos que constituem o verdadeiro filósofo: profundidade e firmeza de inteligência, agudeza de penetração, vigor de raciocínio, poder admirável de síntese, faculdade de criação e invenção aliados a uma vasta erudição histórica e universalidade de conhecimentos científicos. O grande estagirita explorou o mundo do pensamento em todas as suas direções. Pelo elenco dos principais escritos que dele ainda nos restam, poder-se-á avaliar a sua

...

Baixar como (para membros premium)  txt (38.5 Kb)  
Continuar por mais 23 páginas »
Disponível apenas no TrabalhosGratuitos.com