TrabalhosGratuitos.com - Trabalhos, Monografias, Artigos, Exames, Resumos de livros, Dissertações
Pesquisar

RESUMO ANALÍTICO DO ARTIGO: “O Museu e as tecnologias da inteligência: Memória e Objeto.”

Por:   •  25/6/2015  •  Resenha  •  486 Palavras (2 Páginas)  •  431 Visualizações

Página 1 de 2

1. RESUMO ANALÍTICO DO ARTIGO: “O Museu e as tecnologias da inteligência: Memória e Objeto.”

O presente trabalho visa analisar o novo conceito de museu, destacando os objetivos da existência do museu e sua nova perspectiva pelo viés da tecnologia.

Historicamente, desde a Antiguidade, o ser humano vem preocupando-se em preservar a memória da cultura dos povos, dos fatos que ocorreram e dos costumes; essa preservação é garantida das mais diversas formas, seja por objetos, pela arte de um povo, pelas músicas, por imagens ou pela oralidade. Neste sentido os museus surgiram com o objetivo principal de armazenar, quantificar e preservar essas memórias coletivas, bem como ser um espaço onde essas memórias e essas diversas culturas serão transmitidas às outras pessoas, através dos tempos, ou seja, o museu possui o papel de universalizar o conhecimento e a cultura.

Os museus nos últimos tempos se abriram para novas experiências ambientais, e seus espaços foram se transformando tanto no nível arquitetônico, quanto na localização, buscando aproximarem-se de suas categorias, podemos então encontrar os Museus-Casa, Museus-Jardins e outros tantos museus convertidos.

Atualmente devido ao grande desenvolvimento tecnológico, o advento da internet e a migração da comunicação e socialização para o ambiente virtual; surge o interesse da museologia por esse novo espaço, para exposições, pesquisa e divulgação no ciberespaço. O ritmo em que ocorre a troca de experiência e conhecimento entre as pessoas é muito mais acelerado desta forma, dentro deste contexto o museu virtual estará se processando em uma troca coletiva de grande dimensão de forma universal e interligada e não mais estagnada em um ambiente sólido e restritivo. Surge então o termo cibermemória que pode ser entendida como todo o contexto social da comunicação armazenada em museus virtuais, sites, provedores, etc.

A sociedade se adaptou às novas estruturas tecnológicas, embora para alguns, esta tenha o caráter alienador, que muitas vezes afasta as pessoas de seu convívio social, devido à grande supremacia das redes sociais, também age como agente de interligação, abrindo as portas para a coletividade, daí a importância dos cibermuseus, que expandem o conhecimento sobre a memória social, destacam o conteúdo informacional dos testemunhos compartilhados entre as pessoas e ao próprio enriquecimento dos conteúdos a partir de todos os observadores/pesquisadores em um ambiente coletivo.

Independentemente do tipo de museu, este deve iniciar seus visitantes ao mundo das artes e da história, despertando-lhe o interesse pela cultura que lhe é fornecida.  A memória histórica que é transmitida através das imagens e objetos nos museus tem seu valor estabelecido em sua relação com o humano, com aquele que observa. Neste sentido o surgimento dos museus virtuais colabora de forma mais rápida para interação do sujeito observador com sua pesquisa. Os acervos preservados virtualmente ficam disponíveis e acessíveis aos pesquisadores de qualquer lugar, podendo estes buscar o conhecimento de forma voluntaria e interativa. Desta forma o pesquisador se fará presente, deixando suas próprias memórias e percepções, a partir desta interação com os ambientes virtuais.

...

Baixar como (para membros premium)  txt (3.3 Kb)   pdf (70.3 Kb)   docx (11 Kb)  
Continuar por mais 1 página »
Disponível apenas no TrabalhosGratuitos.com