TrabalhosGratuitos.com - Trabalhos, Monografias, Artigos, Exames, Resumos de livros, Dissertações
Pesquisar

Historia de Arte

Por:   •  17/1/2016  •  Trabalho acadêmico  •  10.007 Palavras (41 Páginas)  •  191 Visualizações

Página 1 de 41

Arte Pré-Histórica

Cronologia:

  • Paleolítico – Inferior (2.5 M.A. – 100 000) – Diferenças estilísticas

  • Idade dos Metais:
  • Cobre – 3000 – 2000 a.C.
  • Bronze – 2000 – 725 a.C.
  • Ferro – 725 a.C. até ao começo da escrita

Objetivo da arte – No geral, a hipótese mais defendida é a de que os primeiros objetos da arte não eram utilitários ou adornos; tentativa de controlar forças sobrenaturais; Exemplo: obter simpatia dos deuses e bons resultados na caça.

Arte móvel – Elementos que se podem transportar (Exemplo: Véus de Willendorf).

[pic 1]

                                                        Representava:

                                                        

  • Associação à forma feminina

  • Mãe natureza

  • Não era símbolo de uma mulher em concreto

Arte parietal/rupestre – Gravuras e pinturas em suportes parietais (Exemplo: Bisonte na caverna de Altamira; Lascaux – Pinturas a nível superior).

  • Procura transmitir a posição e tem preocupação

  • Representava a gravidez da fêmea
  • Representa o movimento do animal
  • Uso de relevos para tornar mais real (Volume, corpo, proporção)

Há um olhar muito atento para a realidade e para a natureza.

Neolítico e Médio Oriente – Exemplo: Jericó (Neolítico)

[pic 2][pic 3]

                Espaço de sedentarização; surgem e organizam-se as primeiras civilizações

Esculturas em metal

Na cerâmica há uma preocupação com a beleza.

Os elementos a que hoje chamamos arte, eram elementos de comunicação.

Mesopotâmia

  • Cultura politeísta; situada no Médio Oriente (atual Irão, Iraque, Egipto)

  • Sumérios – Intelectualidade, conhecimento, mundo artístico

Acádicos – Vão ocupar o lugar dos Sumérios[pic 4]

  • Semitas –         Assírios

Babilónicos (Amoritas)

Caldeus (Neobabilónicos)

Sumérios:

 

  • A histórica começa na Suméria porque começa a escrita

  • Criação de cidades-estado – Transformação das velhas aldeias neolíticas

  • Arquitetura e Urbanismo:
  • Linhas retas predominam
  • Cidade muralha
  • Templo com destaque
  • Os Sacerdotes são os intermediários entre a população e os deuses
  • Escultura:
  • Não tem figuras humanas perfeitas
  • Predominância das linhas curvas
  • ARGILA
  • Estelas                Referência a acontecimentos históricos, míticos e administrativos[pic 5]
  • Estandartes                      Relevos e ilustrações[pic 6]
  • Orantes               Estátua perante a divindade, para orar eternamente[pic 7]

Mundo Acádico:

  • Não decompõe como os Sumérios, mas sintetiza tudo numa imagem

  • Maior dinamismo
  • Arquitetura não muito conhecida nem divulgada
  • Figuras mais naturalistas
  • Usam toda a tradição Suméria mas não estão limitados por visões tradicionais
  • Uso de estelas
  • Gilgamesh – Herói guerreiro domador de feras
  • Narm-Sin/Sargão I – Vão marcar a história do Mundo Acádico
  • ARGILA

Renascença Suméria: (Período entre Acádicos e Assírios)

  • Zigurates – Torres com 7 andares, cada andar tem uma cor diferente, 7º andar amarelo

  • Utuhegal – Responsável pelo renascer, destrói o Império Acádico
  • Poder baseado na arte
  • Escultura dá ideia de indestrutibilidade da imagem e do poder

Assírios:

  • Propaganda do terror (guerra, morte, sangue)

  • Evolução dos detalhes
  • Naturalismo
  • Cidadela – Palácio e templo
  • Arte essencialmente militar
  • Figuras antropomórficas
  • Narração de histórias militares após entrada no templo
  • Representação do real

Babilónicos:

  • Palácio de Mari

  • Pátio – Onde tudo nasce
  • Arquitetura confusa e labiríntica, não se vislumbra o eixo axial
  • Zonas de acesso público e zonas de acesso privado

Antigo Egipto

Cronologia:

  • Unificação do Egipto (3100-3050 a.C.)

  • Época tinita (3050-2675 a.C.)
  • Império Antigo (2675-2300 a.C.) – Egipto como unificação do alto e do baixo Egipto; importância do funcionalismo
  • 1º Período intermediário (2300-2008 a.C.)[pic 8]
  • Império Médio (2008-1630 a.C.) – Alteração a nível concetual, formal e da própria arquitetura

[pic 9]

  • 2º Período intermediário (1630-1539 a.C.)

  • Império Novo (1539-1075 a.C.) - Carateriza-se pelo facto de expansão militar

  • 3º Período intermediário (1075-664 a.C.)
  • Época tardia (664-332 a.C.) – Ocupação do mundo Romano

Períodos de guerra onde a ordem já não reina

O antigo Egipto é um movimento simbólico; todas as representações estão repletas de significados que andam a caraterizar figuras, a estabelecer níveis hierárquicos e a descrever situações.

Império Antigo:

  • Simbologia serve à estruturação, à simplificação e à clarificação da mensagem, criando um forte sentido de ordem e racionalidade

  • Simplicidade leva à harmonia e ao equilíbrio, que nos levam à eternidade
  • Utilização de linhas simples, formas estilizadas, níveis retilíneos de espaços, manchas de cores
  • Nilo relacionado com a dualidade, fator de unificação
  • PEDRA
  • Maet – Dualismo; divindade (justiça, bondade, ponderação, equilíbrio); relação que todos os homens devem desempenhar/praticar em vida porque os leva ao paraíso (eternidade
  • Preocupação com o rosto, o resto parte de uma imagem mental
  • Imagem projetiva – É um elemento vivo
  • Arquitetura:
  • Pirâmide, para além de túmulo, é também uma petrificação dos raios solares, um hino de pedra a Ré (Deus)

Pirâmide Escalonada (Zigurates – Suméria)[pic 10]

[pic 11]

                                        Destinada ao sepultamento dos faraós

         

Arquiteto Imhotep

[pic 12]

Mastabas – Espaços sepulcrais para os altos funcionários        

...

Baixar como (para membros premium)  txt (31.3 Kb)   pdf (327.8 Kb)   docx (153.3 Kb)  
Continuar por mais 40 páginas »
Disponível apenas no TrabalhosGratuitos.com