TrabalhosGratuitos.com - Trabalhos, Monografias, Artigos, Exames, Resumos de livros, Dissertações
Pesquisar

ANÁLISE DO FILME PROVA DE FOGO - UMA HISTÓRIA DE VIDA

Por:   •  17/4/2016  •  Projeto de pesquisa  •  554 Palavras (3 Páginas)  •  3.765 Visualizações

Página 1 de 3

ANÁLISE DO FILME PROVA DE FOGO - UMA HISTÓRIA DE VIDA

De acordo com a Psicologia Educacional, a aprendizagem é um comportamento novo e estável, decorrente da experiência ou do treinamento, através de resolução de problemas, construção de novos significados, aquisição de informações, etc. O processo de ensino consiste em promover a aprendizagem, e a função da escola e do educador é levar o aluno a desenvolver esse processo, através de estratégias de aprendizagem.

No filme “Prova de Fogo – uma história de amor”, observamos esse processo de aprendizagem entre Akkelah, aluna negra de uma escola pobre, e Dr. Larabe, seu treinador, o qual foi fundamental para a conquista do campeonato de soletração que Akkelah participou.

É necessário que haja dentro da psicologia educacional algo denominado “motivação”, que como a própria palavra nos diz, é o termo que motiva uma pessoa e a coloca em ação.

Baseado nessa motivação, Akkelah primeiramente viu na ausência de seu pai, o qual foi assassinado quando voltava do trabalho, o estímulo de soletrar palavras, fato que a fez destacar entre os demais alunos.

A partir disso, foi também motivada por sua professora e pelo diretor da escola onde estuda a participar do campeonato de soletração. Outro incentivador para a motivação de Akkelah foi Dr. Larabe, o qual convence Akkelah que ela tem potencial, mas que para isso seria necessário um treinador, se propondo a ser seu mediador. Suas estratégias eram fazer com que ela acreditasse na sua capacidade de vencer seus desafios, sendo um deles enfrentar seus medos, inclusive o medo de vencer a si mesma.

Foi necessário que Akkelah compreendesse a escrita e simbologia das palavras, relacionando-as umas com as outras, e para isso, Dr.Larabe propôs a leitura e memorização para que ela pudesse aprender palavras novas e a compreensão morfológica das palavras.

Percebemos nessa história o papel fundamental do educador como mediador do conhecimento. Através de sua motivação Dr. Larabe levou Akkelah a envolver-se em atividades pertinentes ao seu processo de aprendizagem, escolhendo um curso de ações possíveis ao seu alcance. Foi essa motivação que assegurou a ocorrência de produtos de aprendizagem ou tipos de desempenho socialmente valorizados, apesar de Akkelah sofrer barreiras contrárias em seu meio social, partindo a princípio da ausência da mãe, a qual não tinha uma relação com a família e consequentemente com a escola, devido ao tempo que precisava disponibilizar para trabalhar e sustentar seus filhos, já que o marido havia sido assassinado e com isso o desencadeamento de uma família desestruturada. Outro fator no contexto social sofrido por Akkelah foi o preconceito, vindo até mesmo das colegas de escola; falta de recurso materiais e amparo emocional na escola que estudava, pois assim como em muitas escolas brasileiras, não havia um bom desenvolvimento integral do aluno.

Outra questão levantada foi o racismo sofrido por Akkelah pelo pai de um dos finalistas do campeonato, que na ocasião não aceita o fato do filho ser vencido por uma “garota negra”.

Podemos perceber na trama do filme uma realidade bem parecida com a que vivemos: alunos com potenciais não explorados devido à falta de incentivo por parte da família e da escola. Faltam também educadores preparados para estarem auxiliando no processo de ensino-aprendizagem, e principalmente, apoio psicológico não somente para alunos, mas para professores que vivem um caos na educação, já que não dispõem de recursos em todos os sentidos.

...

Baixar como (para membros premium)  txt (3.5 Kb)   pdf (62.6 Kb)   docx (9.6 Kb)  
Continuar por mais 2 páginas »
Disponível apenas no TrabalhosGratuitos.com