TrabalhosGratuitos.com - Trabalhos, Monografias, Artigos, Exames, Resumos de livros, Dissertações
Pesquisar

AS DIFERENTES TRATAMENTOS PARA TRANSTORNOS DE ANSIEDADE

Por:   •  7/9/2018  •  Ensaio  •  1.235 Palavras (5 Páginas)  •  70 Visualizações

Página 1 de 5

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE GOIÁS

CÂMPUS ANÁPOLIS DE CIÊNCIAS EXATAS E TECNOLÓGICAS HENRIQUE SANTILLO

CURSO DE FARMÁCIA

DIFERENTES TRATAMENTOS PARA TRANSTORNOS DE ANSIEDADE

ANÁPOLIS

2017

GEOVANA EDUARDA COSTA PEREIRA

DIFERENTES TRATAMENTOS PARA TRANSTORNOS DE ANSIEDADE

Trabalho acadêmico apresentado à disciplina de Linguagem, Tecnologias e Produção Textual no Curso de farmácia da Universidade Estadual de Goiás, como exigência parcial de avaliação, sob orientação da Professora Olira Saraiva Rodrigues.

ANÁPOLIS

2017

1.Introdução

A ansiedade pode ser entendida por  um sentimento vago, de medo apreensão, caracterizado por tensão ou desconforto derivado de antecipação de perigo, de algo desconhecido ou estranho. A ansiedade e o medo passam a ser reconhecidos como patológicos quando são exagerados, desproporcionais em relação ao estímulo, ou qualitativamente diversos do que se observa como norma naquela faixa etária e interferem com a qualidade de vida, o conforto emocional ou o desempenho diário do indivíduo.

Alguns elementos que aparecem nos efeitos da ansiedade, podem ser, particularmente, insuportáveis para o indivíduo. Um dele é a sensação de inutilidade.

Sem perceber, a sociedade moderna consumista, rápida e estressante alterou algo que deveria ser inviolável: o ritmo de construção de pensamentos. Isso gerou consequências seríssimas para a saúde emocional, o prazer de viver, o desenvolvimento da inteligência, a criatividade e a sustentabilidade das relações sociais” (CURY, p 04, 2013). Ele continua: “[...] estamos adoecendo coletivamente e a ansiedade é o verdadeiro mal do século”. O autor refere a ansiedade como a "Síndrome do Pensamento Acelerado". (CURY, p 04, 2013).

O transtorno de ansiedade está entre os transtornos da ansiedade e, consequentemente, transtornos mentais, mais freqüentemente encontrados na clínica. Embora visto inicialmente como um transtorno leve, atualmente se avalia que o transtorno de ansiedade é uma doença crônica, associado a uma morbidade relativamente alta e a altos custos individuais e sociais.

As pessoas que apresentam esse transtorno relatam que rotineiramente  acordam cansadas, sentem se irritadiças e intolerantes a contrariedades, sofrem por antecipação, e apresentam  déficit de concentração e de memória, fazendo com que os mesmos tenham um rendimento baixo no trabalho ou na vida acadêmica.

Para as fobias específicas, o tratamento utilizado tem sido a terapia comportamental, que consiste em expor o paciente ao estimulo fóbico produzindo a extinção da reação exagerada de medo. A técnica mais utilizada é a de disseminação progressiva descrito como um programa  de exposição ao estimulo de acordo com a lista hierarquizada das situações ou objetos  temidos (ANDREATINI et al 2001).

2.Tratamentos Alopáticos

O tratamento  para tal transtorno psicológico envolvendo fármacos sofreu grandes avanços nos últimos anos graças as inúmeras pesquisas realizadas na área, outrora a única alternativa de medicamento utilizado para tratamentos de  ansiedade disponível no Brasil eram os benzodiazepínicos.Toda via, essa realidade foi modificada com a introdução de novos fármacos como a buspirona, única azapirona (azaspirona, azaperonaou azaspirodecanodiona) disponível no Brasil, o leque de medicamentos eficazes no tratamento desse transtorno tem se ampliado.

A cura desse transtorno envolvendo terapias medicamentosas tem como beneficio a ação rápida e eficiente que apresentam na vida dos pacientes desde o início de seu uso. Entre janeiro e julho de 2011, foram comercializadas no Brasil 34,6 milhões de unidades farmacêuticas contra ansiedade e outros transtornos de humor, um aumento de 49,1% comparado as vendas do mesmo período de 2007.

Segue abaixo o aumento do uso  de um conjunto dos cinco importantes benzodiazepínicos.

[pic 1]

Gráfico 1: Evolução do Consumo anual de medicamentos para ansiedade.

Fonte: AZEVEDO et al (2016)

Em contra partida a todos aos benefícios aqui já apresentados, as terapias alopáticas envolvendo esses  fármacos apresentam alguns fatores em comum, seu uso pode causar nos pacientes em muitos casos sedação dependência, náusea, vertigem, cefaléia e, ocasionalmente, nervosismo e excitação.

3.Tratamento com plantas medicinais

As plantas medicinas são usadas desde a antiguidade para tratamentos de diversos fins sejam eles físicos, emocionais ou mentais e são constantemente citadas como um grande potencial quando se trata da criação de novos fármacos na área psicotrópica, pois é inegável sua importância como fonte de novas substâncias bioativas tendo como vantagem  em sua utilização  o fato de a identificação de plantas promissoras não se basear no mecanismo de ação.

...

Baixar como (para membros premium)  txt (8.9 Kb)   pdf (184.7 Kb)   docx (51.9 Kb)  
Continuar por mais 4 páginas »
Disponível apenas no TrabalhosGratuitos.com