TrabalhosGratuitos.com - Trabalhos, Monografias, Artigos, Exames, Resumos de livros, Dissertações
Pesquisar

Literatura Infanto Juvenil

Por:   •  7/10/2014  •  769 Palavras (4 Páginas)  •  327 Visualizações

Página 1 de 4

Aula Tema - 06

Paulo Freire

REAPRENDENDO O BRASIL

“Dezesseis anos de ausência exigem uma aprendizagem e uma maior intimidade com o Brasil de hoje. Vim para reaprender o Brasil.” - Paulo Freire

Paulo Freire retornou ao Brasil em 1979 e procurou revigorar e modificar suas ideias. Em 1980, filiou-se ao PT.

O retorno de Paulo Freire ao Brasil foi um momento histórico para a educação no Brasil. Depois de várias tentativas de conseguir o seu passaporte nas representações consulares brasileiras, em países diferentes, Paulo Freire finalmente obtém o documento, graças a um mandado de segurança. Em junho de 1980, aos 57 anos, Paulo Freire desembarca no aeroporto de Viracopos em Campinas, regressando definitivamente ao país que havia deixado em 64, sob o comando dos militares. Sua vontade era reassumir as funções na Universidade de Pernambuco, mas as restrições ainda vigentes o impediram. Fixou residência em São Paulo. Aceitou o convite para lecionar na Faculdade de Educação da Unicamp, em Campinas e logo depois ingressou no Programa de Estudos Pós-Graduados em Educação (supervisão e currículo) da PUC/SP.

Paulo Freire participa da fundação do Vereda – Centro de Estudos em Educação, também em São Paulo, cujo objetivo era desenvolver pesquisas, prestar assessoria e atuar na formação de professores dedicados à prática da educação popular. Ele envolve-se, dessa forma, nos movimentos de professores, movimentos de educação popular e na luta da classe trabalhadora com educadores jovens, valorizando-os e desenvolvendo trabalhos de aprendizado em conjunto.

Viveu momentos de grande conhecimento e produtividade neste seu reaprendizado do Brasil. Nesse tempo, abordou assuntos variados: sua posição socialista, sua religiosidade;

O grande poder de manipulação e domesticação da TV ao reproduzir sonhos alienadores e inacessíveis à classe dominada;

A constatação de que a TV está intimamente ligada ao autoritarismo;

O estímulo aos alunos a não aceitação do currículo imposto, tomando nas mãos sua própria educação.

“A transformação da educação não pode antecipar-se à transformação da sociedade, mas esta transformação necessita da educação”. – Paulo Freire

No dia 24 de outubro de 1986, Paulo Freire perde sua primeira esposa, Elza Maia Costa Freire, com quem ficou casado durante 40 anos, tristeza irreparável, desolação, um enorme vazio invade sua vida. Mas o reencontro com uma amiga de infância, agora como aluna-orientanda no curso de mestrado da PUC, preenche novamente sua existência e alegra seu viver. No dia 27 de março de 1988, ele casa-se com Ana Maria Araújo Freire. Com a chegada ao poder do Partido dos Trabalhadores, que ajudou a fundar, Paulo Freire assume o cargo de Secretário de Educação da cidade de São Paulo, em janeiro de 1989, na gestão da então prefeita Luiza Erundina. Como Secretário de Educação, Paulo Freire atuou de maneira

...

Baixar como (para membros premium)  txt (5 Kb)  
Continuar por mais 3 páginas »
Disponível apenas no TrabalhosGratuitos.com