TrabalhosGratuitos.com - Trabalhos, Monografias, Artigos, Exames, Resumos de livros, Dissertações
Pesquisar

O Ambiente Em Sala De Aula E A ética No Trabalho Docente.

Por:   •  22/1/2013  •  956 Palavras (4 Páginas)  •  1.480 Visualizações

Página 1 de 4

O ambiente em sala de aula e a ética no trabalho docente.

O artigo escrito por Sávio Gonçalves dos Santos, mestrando em Filosofia- ética Universidade Federal de Uberlândia apresenta uma relação de ética e educação, em que ambas são importantes no desenvolvimento do docente no ambiente escolar, não minimizando somente a professor e aluno, como também incluindo escola e comunidade. A análise segue uma linha filosófica referente à filosofia da educação.

A discussão se perfaz ao convergir à educação e a necessidade da ética, sendo-se obrigatória uma reflexão sobre o sistema educacional. Mostra que a educação atual não está em progressão e sim retrocesso, o que deveria de ter um tom a mais de preocupação referente a autoridades responsáveis. Faz-se uma ponte com diversos pensadores e pesquisadores da área a fim de chegar aos mesmos pontos, pontos esses cruciais para o desenvolvimento da análise. Em relação à educação atual, é preciso que haja uma fragmentação dos problemas encontrados, pois essa divisão seria favorável para dar os enfoques necessários a cada dificuldade detectada. O termo “exame de valor” é citado para que seja aprofundado o conhecimento dessa teoria, teoria que fundamento o princípio de uma opinião fundada na compreensão moral, o que leva à expressão de juízos pessoais acerca de alguém, algo ou alguma situação particular de cada um dos estudantes. É essa marca diferencial no processo educacional chamada gestão que possibilita uma reinvenção da educação.

Através dessa fundamentação chegamos a um fator importantíssimo no desenvolvimento de sala de aula: a discussão. O diálogo em sala geralmente é confundido por uma aula simplesmente falada, sem interação, em que o professor fala e os alunos escutam. Acredito que para qualquer letrado o significado de diálogo não seja um enigma, diálogo está envolvido com a troca de conhecimento, troca de ideias, ou seja, todos os participantes do diálogo agregam algo durante a conversa. O que não se vê muito em sala, ou mesmo no ambiente escolar, o ouvir quase nunca é praticado, pouco se dá chance de resposta e questionamento. Um passo importante é discutir a realidade inserida no contexto de sala de aula, e não discutir apenas assuntos pré-definidos. Leva-los a uma argumentação que os remete-se à prática socrática, trará a execução das competências e das habilidades. Esse passo os levará ao que chamamos de demonstração. Demonstração que se caracteriza pela capacidade de estabelecer a verdade ou a falsidade de outra preposição chamada conclusão. O desenvolver a citicidade, não aceitar o sistema pronto e definido, abrindo margem para o questionamento.

Um ponto importante que foi abordado é a simplicidade que o professor deve ter no ambiente escolar. Essa postura lhes renderá frutos favoráveis para a convivência e o ganho do respeito. Quando um educador está aberto a fazer trocas, trocas essas que o aproximará do aluno facilitando as relações e elevando o índice de confiança para que o aluno sinta-se confiável a desenvolver suas habilidades e competências. Quando a posição é de mostrar que o professor não é dono do conhecimento e sim mediador dele as relações certamente serão positivas. Em relação à sala de aula fica explícita a importância da simplicidade, como fala Campos (2007) lugar onde tece a elaboração do eu e do outro. É contexto de vivência, de tempos e de movimentos. Lugar de iniciação. Lugar de calendário- o calendário letivo. Lugar de festa, de frustrações, de paz, de tempo, de realização. Lugar-corpo- o corpo

...

Baixar como (para membros premium)  txt (6 Kb)  
Continuar por mais 3 páginas »
Disponível apenas no TrabalhosGratuitos.com