TrabalhosGratuitos.com - Trabalhos, Monografias, Artigos, Exames, Resumos de livros, Dissertações
Pesquisar

SELIC: *sistema especial de liquidação e custódia*

Por:   •  10/2/2019  •  Exam  •  1.790 Palavras (8 Páginas)  •  55 Visualizações

Página 1 de 8

Taxas

SELIC: *sistema especial de liquidação e custódia*. O governo precisa de dinheiro para manter o estado, ele pode arrecadar através de imposto ou também através do Tesouro Nacional, que é uma forma de arrecadar recursos para pagar suas dívidas. Para conseguir arrecadar ele emite títulos públicos em que sua grande maioria é comprada pelos bancos. Por lei, todo banco é obrigado a depositar uma taxa de seus depósitos no Banco Central, isso para evitar e controlar o excesso de dinheiro em circulação. Dependendo do volume diário de saques e depósitos em um banco, ele pode terminar com uma % maior ou menor do que deveria ter no Banco Central, e como os bancos tem obrigação de respeitar a % estabelecida, eles têm que pegar empréstimo de outros bancos, sendo eles de 24h e com isso eles oferecem como garantia títulos públicos adquiridos do Banco Central. O Banco Central estipula essa taxa SELIC a cada 45 dias.

Há a taxa SELIC Over: É a média das transações feitas em todos esse sistema SELIC lastreadas em títulos públicos federais. É a taxa de juros praticada quando um banco empresta dinheiro pro outro usando como garantia os títulos. Quando é feita essas transações é gerada uma taxa. Eles decidem uma média ponderada com base em suas operações diárias. (Na pratica sempre está 0.10 ou 0.11 abaixo da META)

E a taxa SELIC Meta: Taxa estabelecida pelo COPOM. Que é a SELIC normal, a taxa básica de juros do Brasil. A menor taxa de juros que existe no Brasil. Ela regula todas as outras taxas.

  • Uma taxa é estabelecida pelo mercado com base em suas próprias negociações e outra é definida para equilibrar o mercado.

O aumento de diminuição dessa taxa no Brasil tem profunda importância na economia e por isso necessita de um conselho transparente e confiável para decidir seus rumos, sendo ele o COPOM. (Conselho de Política Monetária).

Como influencia a economia: Quando a SELIC aumenta, os juros dos produtos e serviços também aumentam, então as pessoas tendem a comprar menos. Comprando menos, há um maior número de produtos no mercado e com isso os preços tendem a diminuir e assim causa uma estabilização da inflação.

Também pode ser um grande incentivador para as pessoas investirem seus dinheiros, já que quando a SELIC aumenta, o rendimento acaba sendo maior e as pessoas tendem a preferir investir seu dinheiro do que comprar imediatamente. Isso influencia a inflação, pois as pessoas acabam consumindo menos e os preços abaixam.

Ou:

É a taxa básica de juros. Quando a taxa está baixa você paga menos juros. Ela é votada pelo Conselho de Política Monetária do Banco Central (COPOM), sendo escolhida uma taxa de equilíbrio para a economia, para equilibrar/controlar a inflação. Isso é feito através de compra de títulos para influenciar o mercado, por ex: Um título público custa 800 reais e paga 1000 reais daqui um ano, tendo juros de 25% a.a. Se o BC quer fazer essa taxa subir para equilibrar com a inflação, ele aumenta a oferta de títulos no mercado vendendo os títulos que já tem posse e pela lei da oferta e demanda o preço cai, daí todo mundo compra pois está mais barato. Assim, aumenta os juros (valor investido x valor que será recebido), logo o BC induz assim uma nova taxa SELIC. Se o BC quiser baixar a taxa SELIC, ele vai ao mercado e compra títulos públicos de outros bancos, aumentando a demanda e consequentemente o preço, diminuindo os juros.

Como influência nossas vidas? A taxa de juros varia de acordo com o prazo e o risco de inadimplência de um empréstimo, quanto maior o risco maior a taxa. Os empréstimos de um dia pro outro de um banco, lastreados em títulos públicos, possui um baixíssimo risco, por isso a SELIC é a taxa básica. O banco usa a taxa para calcular os empréstimos mais arriscados. Sobe a SELIC, sobe as outras taxas. A taxa do seu empréstimo no banco é bem maior que a SELIC, já que não é garantido e possui bem mais dias.

//////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////

IPCA: *índice de preços ao consumidor amplo* É o indicador mais amplo de inflação no Brasil. Inflação é o excesso de demanda sem oferta, governo emite dinheiro a mais sem lastro. Consumo x monetário. É a desvalorização do dinheiro. 

O CMN (Conselho Monetário Nacional) estabelece no início do ano qual será a meta de inflação do ano e o Banco Central tenta acançá-la. Anda junto com a taxa SELIC, quando a inflação baixa, o BC vai e abaixa a taxa SELIC também, quando a inflação aumenta, o BC aumenta a SELIC. Ele faz isso pois com a taxa de juros alta, as pessoas compram menos e quando as pessoas compram menos há tendência dos preços abaixarem, e quando os preços abaixam a inflação diminui e quando a inflação diminui a SELIC diminui também.

...

Baixar como (para membros premium)  txt (11 Kb)   pdf (144.6 Kb)   docx (13.1 Kb)  
Continuar por mais 7 páginas »
Disponível apenas no TrabalhosGratuitos.com