TrabalhosGratuitos.com - Trabalhos, Monografias, Artigos, Exames, Resumos de livros, Dissertações
Pesquisar

O Desenvolvimento da Linguagem

Por:   •  12/8/2019  •  Resenha  •  569 Palavras (3 Páginas)  •  15 Visualizações

Página 1 de 3

Desenvolvimento da Linguagem

Para Vigotsky (1998), em sua obra a Formação Social da Mente, a linguagem oral assume uma função especifica quando a criança percebe que a palavra/fala se faz necessária como meio de comunicação e de socialização e, ainda, meio para resolução de questões e problemas, isso acontece com por volta dos dois anos. O desenvolvimento evolui da fala social para egocêntrica, uma vez que a "a função primordial da fala, tanto nas crianças quanto nos adultos, é a comunicação, o contato social. A fala mais primitiva da criança é, portanto, essencialmente social" (1998, p. 23).

         Segundo Piaget apud Pulaski (2009), a criança no estado pré-operacional vive em um mundo da qual é uma extensão de si mesma. A criança nesse estágio costuma apresentar uma fala egocêntrica, não se expressando do ponto de vista de quem a esteja escutando, pois para ela, sua fala pode ser compreendida por todos. Além disso, a criança frequentemente conversa consigo mesma, sem saber se alguém está escutando e sem se importar se alguém irá responder. Para Piaget apud Pulaski (2009, p. 105) “essa é essência do discurso egocêntrico: a criança fala apenas de si mesma com quem quer que esteja por perto, com a aparente ilusão de estar sendo ouvida e compreendida”. O discurso egocêntrico para Piaget, explicado por Pulaski, constitui de três categorias: repetição (na qual a criança ecoa palavras e frases pelo prazem de falar); monólogo (criança fala para si mesma) e monólogo coletivo (na qual a criança fala ao lado das crianças, em vez de falar com elas).

         Gesell e Amatruda (1987), a linguagem engloba formas audíveis e visíveis de comunicação, através de expressões faciais, gestos vocalizações, palavras, expressões ou frases. A criança incorpora as palavras que vai aprendendo nos seus jogos; o mesmo jogo converte-se em palavras. Responde a pequenas perguntas, e a cada mês a criança de três anos incorpora entre seis a dez palavras no seu vocabulário e já diz o seu nome.  Nesta etapa o desenvolvimento da linguagem e o cognitivo estão muito ligados.

                 

Durante as observações as crianças evidenciaram comportamentos referentes a linguagem. Exemplo disso é quando a criança K.O apresenta linguagem expressiva dizendo: “Um pique mordeu minha bochecha”. A linguagem egocêntrica apareceu em quantidade significativa, as crianças falavam e cantavam consigo mesma, sem a necessidade de serem ouvidas. A criança G.H fala para si mesmo “um, dois” ao voltar a pedalar. As linguagens receptivas e sociais também foram evidenciadas, principalmente em relação a figura de autoridade (professoras). Profª J. chama atenção de J.S e fala: “tampinha no chão, João” e J.S coloca o objeto no chão. Isso revela que J.S tem um desenvolvimento da linguagem receptiva adequado para sua faixa etária e também aceita as normas empostas. Referente a linguagem social, onde pode se observar o uso da linguagem para a integração com os pares. A criança B.T chama sua amiga para andar de triciclo, e diz: “vamu, vamu, vamu”.

...

Baixar como (para membros premium)  txt (3.5 Kb)   pdf (124.5 Kb)   docx (8.6 Kb)  
Continuar por mais 2 páginas »
Disponível apenas no TrabalhosGratuitos.com