TrabalhosGratuitos.com - Trabalhos, Monografias, Artigos, Exames, Resumos de livros, Dissertações
Pesquisar

10 conceitos de Sartre

Por:   •  28/9/2015  •  Trabalho acadêmico  •  407 Palavras (2 Páginas)  •  343 Visualizações

Página 1 de 2
  1. O homem não é “em si”, ele é “para si”;
  2. A existência precede a essência;
  3. O indivíduo primeiramente existe; torna-se isto ou aquilo, quer dizer, adquire sua essência;
  4. O existencialismo Sartreano é ateu, ou seja, não admite a existência de um criador que tenha determinado as “essências” e o fim de cada pessoa;
  5. Cada SER é determinado pelo ambiente e pelas circuntâncias, porém com o livre arbítrio de mudar sua vida, deste momento em diante;
  6. Casa SER só tem como essência imutável, aquilo que já viveu;
  7. Em seus conceito sobre “liberdade” Sarte afirma que o ser humano está condenado à liberdade e que toda pessoa escolhe a cada momento como fará de sua vida, não há um destino previamente concebido;
  8. Sarte diz que o projeto fundamental é tornar-se um Ser que já realizou tudo, mas perserverando em sua consciência  um ser “Em-si-pra-si”;
  9. O Ser em si é ele mesmo, pleno, absoluto de si próprio, “empastado de si mesmo”, nele não há espaço para o vazio, sendo ao mesmo tempo, inconsciente de si próprio;
  10. O Ser para Si, é a consciência, consciência que nos faz reconhecermo-nos como ser, sendo a única prova que temos de nossa própria existência;
  11. Do Ser para si emana o nada, posto que o Em si não o pudesse admitir, já que pleno de si próprio. Nem tão pouco poderia surgir o Nada dele mesmo, posto que nada surge do nada. Já o Ser para si, trás o Nada dentro de si, pois é o ser que questiona sobre o Nada de seu próprio ser, assim trazendo-o ao mundo;
  12. Cada escolha feita pelo indivíduo ao ser posta em ação provoca mudanças no mundo que não podem ser desfeitas, essas responsabilidades por tais atos,  não podem ser atribuídas a nenhuma força externa, ao Destino ou a Deus (Ser para Si);
  13. Sobre a angustia, Sartre define que a angustia decorre da consciência da liberdade e do receio de usa-la de forma errada, pois suas escolhas podem afetar, de maneira irreparável o próprio mundo;
  14. Para Sartre não há um proposito ou destino Universal, e diante dessa constatação o homem se desalenta. O desalento é a constatação que nada existe fora de nós que defina o nosso próprio futuro;
  15. Para escapar da má-fé, Sartre diz que  é assumir a própria responsabilidade pelos atos, mesmo que isso implique em uma angústia. Assumir a própria angústia é agir de forma autêntica e realizar a própria liberdade.

...

Baixar como (para membros premium)  txt (2.4 Kb)  
Continuar por mais 1 página »
Disponível apenas no TrabalhosGratuitos.com