TrabalhosGratuitos.com - Trabalhos, Monografias, Artigos, Exames, Resumos de livros, Dissertações
Pesquisar

A GESTÃO DE PESSOAS NAS ORGANIZAÇÕES DENTRO DO CONTEXTO ECONOMICO ATUAL

Trabalho Escolar: A GESTÃO DE PESSOAS NAS ORGANIZAÇÕES DENTRO DO CONTEXTO ECONOMICO ATUAL. Pesquise 788.000+ trabalhos acadêmicos

Por:   •  26/5/2013  •  3.660 Palavras (15 Páginas)  •  427 Visualizações

Página 1 de 15

SISTEMA DE ENSINO PRESENCIAL CONECTADO

TECNOLOGIA EM GESTÃO RECURSOS HUMANOS

A GESTÃO DE PESSOAS NAS ORGANIZAÇÕES DENTRO DO CONTEXTO ECONOMICO ATUAL

Porto Nacional-TO

2012

CLICIA REIS LOUREDO

FRANCISCA DAS CHAGAS R. ROCHA

VALESCA ALVES DE MELO

MARIA ZULEIDE DA SILVA ALENCAR

A GESTÃO DE PESSOAS NAS ORGANIZAÇÕES DENTRO DO CONTEXTO ECONOMICO ATUAL

Trabalho apresentado ao Curso Tenologia em Gestão de Recursos Humanos da UNOPAR - Universidade Norte do Paraná, para a disciplina atividades interdisciplinares.

Orientador: Prof.

Porto Nacional-TO

2012

1-INTRODUÇÃO

De acordo com Guerra (2000), o homem, logo após a satisfação das necessidades materiais imediatas, busca novas necessidades e precisa saciá-las. A partir disso, cria modos e novos meios (instrumentos e técnicas) para realizar o trabalho, que fazem com que os homens adquiram conhecimentos. Assim, o homem não só realiza por meio do trabalho atividades que culminam em objetos, mas também, em atividades criticas.

Sendo assim, a gestão na administração percorre todos os modelos de administração por competências impactua significativamente os principais subsistemas e processos da gestão, tais como o planejamento, a avaliação de desempenho, educação corporativa, identificação e alocação de talentos, orientação profissional e gestão de carreira, remuneração e benefícios, e comunicação interna, tornando assim, uma organização pode obter vários benefícios praticando de forma correta a administração estratégica. Talvez o mais importante seja a tendência de tais organizações.

No entanto, o jornal foi o primeiro meio de comunicação de massa criado pelo homem, para levar informações capazes de gerenciar, mobilizar e aproximar a sociedade em geral, o rádio ainda é o meio de comunicação mais popular que existe já que para ter acesso às mensagens que ele veicula o receptor não precisa ler e escrever onde utiliza da linguagem verbal oral, a linguagem que todos os ouvintes sabem usar desde que aprenderam a falar.

Sem falar da televisão que é um veículo de comunicação que nada exige do receptor em termos de esforços e de conhecimentos: não é preciso saber ler e escrever basta ligar para se ter acesso à sua programação, que também não é da escolha do receptor, mas sim uma programação imposta a ele pelas emissoras. Já a Internet tornou-se o mais novo e mais eficaz meio de comunicação de massa e é o menos abrangente, já que para ter acesso a ele, é preciso ter um computador, uma placa de “fax modem”, uma linha telefônica e um provedor de acesso, entre outros, porém, a materia –prima que vai direcionar o nosso trabalho é o jornal, que utiliza todas essas ferramentas para trazer informações a sociedade, buscando melhorias em suas transmissões.

Portanto, a recente evolução nas tecnologias da comunicação contribui de forma decisiva para a disseminação para abertura de mercados internacionais. Além de concorrer para uma crescente homogeneização cultural, a evolução e a popularização das tecnologias de informação (computador, telefone e televisor) são fundamentais para o comércio, o fluxo de investimentos e a atuação das transnacionais, por permitir uma integração sem precedentes de pontos distantes do planeta.

2-DESENVOLVIMENTO

2.1- Contexto economico

Nos últimos quarenta anos, o mundo transformou-se profundamente. Na segunda metade do século XX e no atual, houve intensos avanços tecnológicos, a automação das atividades produtivas, cada vez menos braçal e mais intelectual, cujas mercadorias e produtos se constituem de serviços sob medida para os clientes, gestadas pelo principio da qualidade e reengenharia. Em uma única frase, vivemos a reinvenção do social, norteados pela sociedade de consumo.

As mudanças e avanços tecnológicos no setor produtivo diminuíram a necessidade de mão-de-obra manual, nas fabricas as grandes maquinas ainda compõem o cenário fabril, entretanto, não são mais meras maquinas analógicas que necessitam exclusivamente da intervenção humana para funcionar. A automatização provocou uma revolução, surgem as maquinas digitais que agora são controladas por bytes e em todo processo fabril existem computadores controlando o processo de qualidade. É inevitável que essa modalidade de mão-de-obra qualificada, ocasione o desemprego em massa.

Segundo Antunes (1999,p.233), essas conseqüências no interior do mundo do trabalho, evidenciam que, sob o capitalismo, não se constata o fim do trabalho como medida de valor, mas uma mudança qualitativa, dada por um lado, pelo peso crescente de sua dimensão mais qualificada, do trabalho multifuncional, do operário apto a operar maquinas informatizadas, da objetivação de atividades cerebrais.

Com a reestruturação do setor produtivo e a introdução das novas tecnologias, adicionadas a alta competitividade e ao processo de globalização é evidente que a sociedade, em todas as suas estruturas, seja afetada significamente,visto que as mudanças estão diretamente relacionadas as condições sociais. Dessa forma, a sociedade global também tem suas demandas e necessita enfrentar com seriedade as políticas sociais.

É inquietante constatar que, apesar de todo desenvolvimento tecnológico, observa-se que ainda somos incapazes de superar e resolver as grandes

...

Baixar como (para membros premium)  txt (25.4 Kb)  
Continuar por mais 14 páginas »
Disponível apenas no TrabalhosGratuitos.com