TrabalhosGratuitos.com - Trabalhos, Monografias, Artigos, Exames, Resumos de livros, Dissertações
Pesquisar

Breve Resumo Sobre Behaviorismo, Psicanálise, Jean Piaget E Vygotsky -

Trabalho Universitário: Breve Resumo Sobre Behaviorismo, Psicanálise, Jean Piaget E Vygotsky -. Pesquise 787.000+ trabalhos acadêmicos

Por:   •  13/3/2014  •  1.221 Palavras (5 Páginas)  •  4.950 Visualizações

Página 1 de 5

A Psicologia é um campo muito importante na Educação, uma vez que amplia nossos olhares. Falaremos sobre as teorias do Behaviorismo/Comportamentalismo, Psicanálise de Sigmund Freud, Piaget e Vygotsky – Psicologia da aprendizagem de e Gestalt – Psicologia da forma.

O Behaviorismo é o mesmo que Comportamentalismo que deriva da palavra em inglês Behavior que significa Comportamento. O comportamento é um objeto de estudo da Psicologia que pode ser observável e mensurável, certos estímulos levam o organismo a dar determinadas respostas e isso ocorre porque os organismos se ajustam aos seus ambientes por meio de equipamentos hereditários e pela formação de hábitos. Portanto, o Behaviorismo dedica-se ao estudo das interações entre indivíduo e o ambiente, entre as ações do indivíduo (resposta) e o ambiente (estimulações). O Behaviorismo abrange também estudos sobre o comportamento respondente, comportamento operante, o reforçamento que pode ser tanto positivo quanto negativo, tendo reforços primários e secundários, punições, a extinção, esquiva, fuga, controle de estímulos e a generalização.

A Psicanálise de Sigmund Freud, como método de investigação, caracteriza-se pelo método interpretativo, que busca o significado oculto daquilo que é manifestado por meio de ações e palavras ou pela produção imaginária, como sonhos, delírios, as associações livres, atos falhos. A prática profissional refere-se a forma de tratamento, a análise, que busca o autoconhecimento ou a cura, que ocorre por meio desse processo de investigação. Em 1886, quando Freud voltou a clinicar, seu principal instrumento de trabalho era a sugestão hipnótica, e em contato com Josef Breuer que utilizava o método catártico, modificou a técnica de Breuer e desenvolveu a técnica de ‘concentração’. Em 1900 no livro A interpretação dos sonhos, Freud apresentou a primeira concepção sobre a estrutura e o funcionamento dos psíquicos. Essa teoria refere-se à existência de três sistemas ou instancias psíquicas: Inconsciente, pré-consciente e consciente. Em suas investigações na prática clinica sobre as causas e o funcionamento das neuroses, descobriu que a maioria dos pensamentos e desejos reprimidos referia-se a conflitos de ordem sexual. Há também as teorias da fase oral, fase anal, fase fálica e fase genital que ocorrem nos primeiros anos e se desenvolvem no decorrer da vida. Na Psicanálise fazem parte também os estudos sobre a realidade psíquica, os conceitos de id, ego e superego e os mecanismos de defesa. Freud em suas obras coloca questões sociais, e ainda atuais, como objeto de reflexão.

Jean Piaget procurou explicar o aparecimento de inovações, mudanças e transformações no percurso do desenvolvimento intelectual, assim como dos mecanismos responsáveis por essas transformações. Por tais atributos, sua teoria é classificada como construtivista. Para ele, a formação das operações cognitivas no ser humano está subordinada a um processo geral de equilíbrio para o qual tende o desenvolvimento cognitivo como um todo. Piaget assentou em sua obra a existência de uma organização própria dos sujeitos da experiência sensível, organização que submete os estímulos do meio á atividade interna do sujeito. O ser humano, dotado de estruturas biológicas, herda uma forma de funcionamento intelectual, ou seja, uma maneira de interagir com o ambiente que o leva à construção de um conjunto de significados. A interação desse sujeito com o ambiente permitirá a organização desses significados em estruturas cognitivas. Para a construção de suas ideias, Piaget utilizou o modelo biológico: o ser humano é guiado pela busca do equilíbrio entre as necessidades biológicas fundamentais de sobrevivência e as agressões ou restrições colocadas pelo meio para a satisfação dessas necessidades. O mecanismo que permite ao ser humano ter condutas eficientes para atender as suas necessidades é a sua demanda de adaptação. A inteligência é uma adaptação, é a assimilação, pois incorpora dados da experiência do indivíduo e é ao mesmo tempo acomodação, uma vez que o sujeito modifica suas estruturas mentais para incorporar os novos elementos da experiência. O desenvolvimento intelectual resulta da construção de um equilíbrio progressivo entre assimilação e acomodação. Isso é um processo de evolução. No decorrer de sua evolução, a inteligência apresenta formas diversas (estágios), assim, o homem aprende o mundo de maneira diversa a cada momento de seu desenvolvimento.

Vygotsky dedicou-se a construção da crítica à noção de que se poderia construir conhecimento sobre as funções psicológicas superiores humanas a partir da experiência com animais. Criticou também as concepções que afirmavam serem as propriedades intelectuais humanas resultado da maturação do organismo, como se o desenvolvimento estivesse predeterminado e o seu afloramento,

...

Baixar como (para membros premium)  txt (8.2 Kb)  
Continuar por mais 4 páginas »
Disponível apenas no TrabalhosGratuitos.com