TrabalhosGratuitos.com - Trabalhos, Monografias, Artigos, Exames, Resumos de livros, Dissertações
Pesquisar

Criada Pelo Suíço Jean Piaget, Para Explicar O Desenvolvimento Cognitivo Humano, As Teorias Cognitivas

Monografias: Criada Pelo Suíço Jean Piaget, Para Explicar O Desenvolvimento Cognitivo Humano, As Teorias Cognitivas. Pesquise 785.000+ trabalhos acadêmicos

Por:   •  31/8/2014  •  661 Palavras (3 Páginas)  •  561 Visualizações

Página 1 de 3

Criada pelo suíço Jean Piaget, para explicar o desenvolvimento cognitivo humano, as teorias cognitivas, tornaram-se uma das maiores contribuições para a psicologia do desenvolvimento, levando muitos psicólogos a se certificarem que a construção do ser humano, é um processo que não vai acontecendo ao longo da vida das crianças. As pesquisas realizadas por Piaget, para essa afirmação foram feitas por meio de observações dos seus filhos, anotando o crescimento em seu dia-dia. Piaget considera quatro (4) períodos no processo evolutivo da espécie humana que são caracterizados, por aquilo que o individuo consegue fazer de melhor, no decorrer das diversas faixas etárias ao longo do processo e de seu desenvolvimento. Cada uma dessas fases é caracterizada por formas de organização mental que possibilitam que possibilitam a diferentes maneiras do indivíduo, relacionar-se com a realidade que o rodeia. Pois de uma forma geral, todos os indivíduos vivenciam essas quatro fases na mesma seqüência, porém o início e o término de cada uma delas podem, ou não, sofre variações em função das características da estrutura biológica de cada indivíduo, na riqueza de seus estímulos, proporcionados pelo ambiente no qual esta inserido, sendo estas divisões em faixas etárias, uma referencia e não uma norma rígida. De acordo com essa teoria do desenvolvimento cognitivo humano, dividindo-se em quatro (4) estágios: o sensório motor, o pré-operatório, operatório concreto, operatório formal.

O sensório motor-(0-02) anos: Onde a construção do conhecimento se da através dos sentidos e da motricidade, pela qual a criança não apresenta pensamento nem afetividade ligada a representações, ela tem o desenvolvimento, ela tem o desenvolvimento rápido de suas estruturas cognitivas básicas, reflexo-habito-coordenação, como por exemplo, a visão e a apreensão, sua intenção de finalidade prévia e o objeto permanente.

O pré-operatório-(02-06) anos: Onde a construção do conhecimento, pressupõe as representações: fala – capacidade de representar e diferenciar o significado por um significante, que constitui a função simbólica semiótica, que podem ser a imitação diferida, jogos simbólicos, desenho, imagem mental, linguagem.

O operatório concreto-(07-12) anos: Alterna-se para a construção do conhecimento apoiando-se no real do vivido e experimentado, considerado verdadeiro, ou seja, no concreto, que incluem a divisibilidade das conservações operatórias, que permitem o entendimento de operações reversíveis como a adição, subtração, multiplicação, divisão, e operações mentais – classificação, seriação, correspondência biunívoca, relacionando cada elemento de um conjunto com apenas um elemento de outro determinado conjunto.

Operatório formal-(acima dos 12) anos: Denomina-se pela construção do conhecimento, sendo possível no nível das hipóteses, liberta-se do concreto do nível real em um conjunto de transformações possíveis, elevando o raciocínio em hipóteses e preposições, pensamento hipotético dedutivo, capacidade de fazer combinatórias, construindo assim um sistema duplo de referências e de probabilidades.

Piaget, afirmava que a inteligência se organiza em esquemas (estruturas que se modificam com o desenvolvimento mental), e que se torna cada vez mais refinada. Na concepção piagentina, a aquisição de conhecimento só ocorre mediante a consolidação das estruturas de pensamentos, e, portanto sempre se dá após a consolidação do esquema que a suporta, da mesma forma a passagem de um estágio para outro, esta dependente da consolidação e superação anterior. Para Piaget, o desenvolvimento ocorre de forma que as aquisições de um período sejam necessariamente integradas nos períodos posteriores.

“Para mim, a educação consiste em fazer criadores” – (Jean Piaget).

Um adolescente raciocina cientificamente, formulando hipóteses e comprovando-as em sua realidade ou pensamento. Enquanto o pensamento de uma criança mais nova envolve apenas objetos concretos. O adolescente, já pode imaginar possibilidades. Quando se tem por volta de 15 anos, o adolescente resolve problemas analisando-os logicamente e formulando hipótese a respeito de resultados possíveis, a respeito do que poderia ocorrer.

________________________________________

Referências bibliográficas:

José Luiz De Paiva Bello Vitória, 1995- A Teoria Básica De Jean Piaget;

Psicolucos-Loucos Por Pscologia;

Pensadores da educação-fase do desenvolvimento;

...

Baixar como  txt (4.5 Kb)  
Continuar por mais 2 páginas »