TrabalhosGratuitos.com - Trabalhos, Monografias, Artigos, Exames, Resumos de livros, Dissertações
Pesquisar

PSICOLOGIA ORGANIZACIONAL

Dissertações: PSICOLOGIA ORGANIZACIONAL. Pesquise 785.000+ trabalhos acadêmicos

Por:   •  23/4/2013  •  2.421 Palavras (10 Páginas)  •  801 Visualizações

Página 1 de 10

PSICOLOGIA ORGANIZACIONAL

“LIDERANÇA”

HISTÓRICO

A liderança sempre foi preocupação frequente entre pesquisadores e estudiosos de diversas áreas do conhecimento e, desde há muito tempo, tem sido tema de importantes pesquisas. Alguns autores afirmam que o termo surgiu por volta de 1300. Outros, porém, alegam que desde a época de Platão já havia preocupação com a educação e o treinamento de líderes políticos.

O estudo sitematizado da liderança iniciou-se em 1904, por meio da abordagem baseada nos traços. Os pesquisadores acreditavam que o líder nascia feito. Baseados nisso, tentaram identificar características de personalidade responsáveis pela eficácia da liderança.

A abordagem comportamental teve início no pós-guerra, quando os pesquisadores fizeram uma tentativa de definir o líder eficaz, não pelo que ele é, mas sim pelo o que ele faz. Ele seria, portanto, alguém que realiza duas funções: uma relacionada com a tarefa (solução de problemas) e outra relacionada com a manutenção do grupo (função social).

Estas funções tenderiam a ser expressas sob a forma de dois estilos de liderança, sendo o primeiro orientado para a tarefa e caracterizado pela predominância do controle da execução, enquanto o segundo seria orientado para o grupo e caracterizado pela busca de relações amigáveis.

Surgiu, por volta de 1960, uma nova abordagem. Não se enfatizava mais somente uma única característica isolada, mas sim a importância do ambiente organizacional e das caracterísiticas dos seguidores. Essa abordagem pressupõe que a organização pode contar com bons líderes, desde que sejam educados parta tal e haja ambiente favorável, no qual podem agir com eficácia.

Nos últimos anos, boa parte das pesquisas e obras tem sido criticadas por estarem mais preocupadas com a explicação dos comportamentos de líderes face a face com seus colaboradores , ao invés de examinar os líderes no contexto maior de suas organizações, prestando pouca atenção ao papel da liderança organizacional em termos do tratamento da mudança ambiental.

É inegável que o tema liderança, cada dia que passa, tem uma importância crescente aos olhos, tanto daqueles que dirigem como dos que são dirigidos. Liderança tornou-se uma palavra corrente na linguagem da administração. Os líderes são importantes porque respondem pela eficácia das organizações. O sucesso ou o fracasso de qualquer organização, em grande parte, depende da visão que os líderes têm de sua alta direção.

Há dois tipos de abordagem no estudo da liderança:

• Liderança centrada na tarefa: trata-se de um estilo de liderança preocupado estritamente com a execução da tarefa e com os resultados. É típica das empresas e das unidades que costumam concentrar as pessoas em cargos desenhados e padronizados. Preocupa-se exclusivamente com o trabalho de consegujir que as coisas sejam feitas de acordo com os métodos pré-estabelecidos e com os recursos disponíveis.

• Liderança centrada nas pessoas: trata-se de um estilo preocupado com os aspectos humanos dos subordinados e que procura manter uma equipe de trabalho atuante, com maior participação nas decisões. Dá mais ênfase às pessoas do que ao trabalho em si, procurando compreender e ajudar os subordinados e preocupando-se mais com as metas do que com os métodos, sem se despreocupar-se do nível de desempenho desejado.

ATUAÇÃO DE UM LÍDER

A atuação dos líderes organizacionais é especialmente influenciada por este ambiente de mudanças. Na tragetória histórica, de acordo com Maslow (1975), observa-se que o trabalho, a princípio, cumpria apenas o papel de atendimento das “necessidades primárias” de subsistência e segurança. À medida que a própria sociedade evolui o trabalho passa a ser reconhecido, também, como fonte de satisfação e auto-realização. Esta auto-realização está relacionada à possibilidade de participação do indivíduo na condução de seu trabalho. Neste contexto, evidencia-se a relevância da postura dos líderes empresariais quanto à forma como conduzem seus funcionários, facilitando ou restringindo a participação na condução desse processo.

A medida que se amplia a visão do trabalhador sobre o processo de trabalho, deixando de se restringir à tarefa e partindo para a visão de conjunto – desde o planejamento, à execução e à entrega do produto ao cliente – maior é o comprometimento e maior a satisfação obtida. O indivíduo consegue agir identificando os problemas e propondo soluções, com vantagens evidentes para todos os envolvidos no processo, isto é, organização, funcionários e clientes.

Sendo assim, podemos definir Liderança como a influência exercida pelo

líder sobre os indivíduos, visando o direcionamento de seu comportamento para o alcance de objetivos. Está influência é aceita pelos seguidores, que lhe dão legitimidade. È a habilidade de motivar e influenciar os liderados para que contribuam, voluntariamente, da melhor forma, com os objetivos do grupo ou da organização.

É um tema muito importante para gestores, devido a importância que os líderes possuem na eficácia do grupo ou organização.

Ao contrário do que muitas pessoas pensam, a tarefa de liderar não é tão simples. Pelo contrário, ela exige paciência, disciplina, humildade, respeito e compromisso com todos os integrantes daquele determinado grupo.

Há três premissas para a liderança:

• Ela envolve outras pessoas, não podendo ser, então, algo que se possa considerar como uma coisa fácil.

• Ela envolve uma distribuição do poder que acaba sendo considerada desigual, pois uma única pessoa irá ter um maior poder de decisão do que as outras.

• Ela usa diferentes formas de poder para influenciar de vários modos os seguidores.

É nas atitudes que se forma e se identifica um líder. Para moldar uma atitude, ou conjunto de atitudes, uma sala de aula é um espaço físico e temporal muito pequeno para a transmissão e a incorporação. Cosuma-se dizer que as atitudes vêm do berço. Mas elas não são imutáveis e podem ser aprendidas.

A principal razão da existência de líderes é a existência de liderados. Porém, para haver liderados é necessário transmitir e obter confiança, pois ninguém segue pessoas nas quais não se deposita confiança.

A confiança é a principal

...

Baixar como (para membros premium)  txt (15.4 Kb)  
Continuar por mais 9 páginas »
Disponível apenas no TrabalhosGratuitos.com