TrabalhosGratuitos.com - Trabalhos, Monografias, Artigos, Exames, Resumos de livros, Dissertações
Pesquisar

Psicologia geral experimental relatorio

Por:   •  21/5/2015  •  Trabalho acadêmico  •  1.169 Palavras (5 Páginas)  •  3.005 Visualizações

Página 1 de 5

[pic 1]

CURSO: PSICOLOGIA/ 2º SEMESTRE

TURMA: PS2PQ17

Bruna Letícia Rodrigues de Oliveira – RA: C3136C-6

Sandra Carla Bueno de Godoi Zabeu – RA: C31BEG-9

ANÁLISE DO EXPERIMENTO EM LÁBORATORIO

SOROCABA/ SP

2015

Bruna Letícia Rodrigues de Oliveira – RA: C3136C-6

Sandra Carla Bueno de Godoi Zabeu – RA: C31BEG-9

ANÁLISE DO EXPERIMENTO EM LÁBORATORIO

Trabalho apresentado como requisito parcial para

avaliação bimestral da disciplina Psicologia Geral Experimental,

sob a orientação do professor Filipe Vasconcelos.

SOROCABA/ SP

2015

Índice

I. Introdução................................................................................................................4

II. Métodos..................................................................................................................6

III. Resultados.............................................................................................................6

IV. Conclusão.............................................................................................................10

V. Referencias............................................................................................................11

I. Introdução

Ao longo da prática da matéria de Psicologia Geral e Experimental, desfrutamos a oportunidade de trabalhar com tal software conhecido como Sniffy Pro 2.0, no qual fizemos a analise do nível operante, que é um comportamento que ocorre voluntariamente, observamos o treinamento ao comedouro, o ato de modelagem, reforçamento constante. Desenvolvendo essas práticas em laboratório, obtivemos um significativo entendimento da matéria teórica passada para nós em sala de aula, visto que, todo conteúdo aprendido em teoria, foi realizado na prática, assim tenho um aproveitamento mais concentrado da matéria. (Moreira e Medeiros, 2007)
        Condicionamento Operante diz respeito ao procedimento por meio do qual é modelada tal resposta no organismo através de reforço distinto e aproximações gradativas. É assim que a resposta (pressionar a barra) forma uma consequência (obter comida) e a mesma prejudica a sua probabilidade de ocorrer outras vezes. Este comportamento operante é modelado a começar de um conjunto inato. A modelagem baseia-se em reforçar as aproximações gradativamente tendo assim, por fim um comportamento esperado, é o método que através do reforço (comida) colocam-se novas respostas por intermédio de um processo progressivo de aprendizagem tendo como propósito um comportamento final. (Moreira e Medeiros, 2007)
        A sequencia do comportamento é construída na fase da modelagem, na qual modelamos o rato, conforme  as respostas que são esperadas obter ao longo da modelagem, o reforço além de consolidar uma resposta individual, também aumenta a possibilidade de ocorrência de resposta em ocasiões aproximadas.
                 O mais conveniente esquema a ser usado para fortalecer inicialmente um comportamento é o Reforço Continuo. Perante um planejamento de reforço contínuo, toda a resposta esperada é reforçada. Ou seja, sempre que o organismo emite o comportamento esperado ele é reforçado. É de uma extrema importância a variação do tipo de reforço utilizado, para que se obtenha a melhor eficácia.

Ivan Petrovich Pavlov deu inicio ao conceito, dando inicio a área de experimentos, descobriu que podemos aprender reflexos novos. Por sua vez, John B. Watson, referenciado pela teoria positivista, iniciou o Behaviorismo Metodológico, tentando controlar os comportamentos dos indivíduos, com experimentação. Inspirado pelo condicionamento Pavloviano, afirmava que a resposta de um estimulo é sempre o comportamento. Já Skinner, criando o Condicionamento Operante e Seleção por consequência, utilizou isso para doutrinar sobre o comportamento humano

II. Métodos
       
         Para a realização do experimento foi usado um software nomeado de Sniffy Pro 2.0, que é um rato experimental inocente usado para simular um sujeito de psicologia experimental, é um rato branco da raça winstar., que está localizado em um ambiente composto por uma caixa, com tais elementos: barra, bebedouro e o comedouro.
        Inicialmente observando do nível operante, que foi o primeiro experimento, examinamos e registramos os comportamentos do rato experimental por uns 20 minutos. Os comportamentos foram: pressionar a barra; que computávamos quando o rato encostava a barra. Farejar; quando o rato levava o corpo para frente com o focinho ascendente. Levantar; quando o rato se apoiava nas patas traseiras e levantava as patas dianteiras. Beber água; quando o rato se aproximava e encostava a boca no bebedouro. Limpar-se; quando o rato passava as patas no focinho.
        O experimento secundário foi dividido em dois procedimentos: o primeiro foi o treino ao comedouro, neste era liberada comida junto com um som, toda vez que o rato estivesse próximo do comedouro, para que ele pareasse o som á comida, porém se ele se afastasse, parávamos de liberar a comida.
        A segunda etapa (modelagem) era liberado uma pelota de comida toda vez que o rato se aproximasse do comedouro e levantasse chegando perto da barra, até que ele modelasse o pressionar a barra para obter comida.
        O terceiro experimento também dividimos em dois procedimentos: o primeiro foi o Reforçamento contínuo , no qual podemos observar e registrar os comportamentos do rato experimental por alguns minutos, como no primeiro experimento

...

Baixar como (para membros premium)  txt (8.2 Kb)   pdf (240.1 Kb)   docx (156 Kb)  
Continuar por mais 4 páginas »
Disponível apenas no TrabalhosGratuitos.com