TrabalhosGratuitos.com - Trabalhos, Monografias, Artigos, Exames, Resumos de livros, Dissertações
Pesquisar

TEORIA COMPORTAMENTAL DE SKINNER

Por:   •  23/4/2013  •  1.649 Palavras (7 Páginas)  •  3.893 Visualizações

Página 1 de 7

RAQUEL FERREIRA GOMES

ROSANA MONIQUE RITA DOS SANTOS

TEORIA COMPORTAMENTAL DE SKINNER

UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO

RECIFE - 2011

O Behaviorismo de Skinner

O Behaviorismo é um ramo da psicologia que estuda o comportamento. A palavra inglesa behavior significa comportamento, conduta. De acordo com o pensamento comportamentalista, a conduta dos indivíduos é observável, mensurável e controlável similarmente aos fatos e eventos nas ciências naturais e nas exatas. Um dos mais importantes behavioristas foi B. F. Skinner. O Behaviorismo de Skinner é conhecido como Análise Experimental do Comportamento e teve grande influência nos psicólogos. Skinner faleceu em 1990 e realizava suas pesquisas na universidade americana de Harvard.

Em diversos aspectos, a posição de Skinner representava uma renovação do behaviorismo tradicional. O behaviorismo de Skinner dedica-se ao estudo das respostas. Ele se preocupava em descrever e não em explicar o comportamento. A sua pesquisa tratava apenas do comportamento observável, e ele acreditava que a tarefa da investigação científica era estabelecer as relações funcionais entre as condições de estímulo controladas pelo pesquisador e as respostas subseqüentes do organismo. Skinner não se preocupava em especular sobre o que ocorria dentro do organismo. Seu programa não apresentava suposições a respeito das entidades internas, fossem as variáveis intervenientes, os impulsos ou os processos fisiológicos. Nessa visão, o organismo humano seria controlado e operado pelas forças do ambiente, pelo mundo exterior, e não pelas forças internas. Skinner não duvidava da existência das condições mentais ou fisiológicas internas, apenas não aceitava a sua validade no estudo científico do comportamento. Ao contrário de muitos dos seus contemporâneos, Skinner não considerava necessário usar grande quantidade de indivíduos nas experiências ou realizar comparações estatísticas entre as respostas médias dos grupos de pesquisados. O seu método consistia na investigação compreensiva de um único indivíduo.

A teoria de Skinner apóia-se na idéia de que o aprendizado tem a função de mudança no comportamento manifesto. O condicionamento operante é baseado na lei do efeito, segundo a qual o comportamento que produz bons efeitos tende a se tornar mais freqüente, enquanto que o comportamento que produz maus efeitos tende a se tornar menos freqüente. As mudanças no comportamento são o resultado de uma resposta individual a estímulos que ocorrem no meio e, portanto reforçar tais estímulos significa fortalecer o comportamento. Os reforçadores são designados como positivos e negativos. Os positivos dependem dos chamados estímulos reforçadores e os negativos ocorrem com o término de um estímulo aversivo. Um reforçador é um elogio verbal, uma boa nota, ou um sentimento de realização ou satisfação crescente. Um reforçador negativo é qualquer estímulo que resulta no aumento da freqüência de uma resposta, quando ele é retirado. Note-se que um reforçador negativo é diferente de um estímulo desfavorável. A punição é diferente do reforço negativo. Em termos conceituais, a punição se refere a aplicação de um desprazer após um determinado comportamento não pretendido por aquele que a aplica, enquanto que o reforço negativo caracteriza-se pela retirada do desprazer após a ocorrência de um comportamento pretendido por aquele que o promove.

Abordagem comportamentalista: Implicações educacionais

A abordagem comportamentalista de Skinner que defendia uma educação baseada no reforço, onde o estímulo era dado com a intenção de que os alunos procuram-se cada vez mais um melhor desempenho, e que os alunos que tinha um ritmo mais lento procurassem se igualar aos demais, para isso ele criou uma estratégia, a Máquina onde os alunos tinham uma atividade e deveria desempenhá-la em um menor tempo. Antes de levar essa técnica para sala de aula, Skinner testou seu método em animais dando a eles uma condição e o mesmo tinha que corresponder com o esperado, quando esse animal atendia a essa condição era considerado inteligente vendo que essa condição era bem aceito pelos animais e resolveu levar sua teoria para sala de aula assim tornando o ensino individualizado.

Conhecimento

Para Skinner o conhecimento é reflexo e resposta natural do meio, sendo esse resultado da experiência, ele dizia que quando sentimos

...

Baixar como (para membros premium)  txt (11.1 Kb)  
Continuar por mais 6 páginas »
Disponível apenas no TrabalhosGratuitos.com