TrabalhosGratuitos.com - Trabalhos, Monografias, Artigos, Exames, Resumos de livros, Dissertações
Pesquisar

Vygotsky E As Interações Sociais Na Sala De Aula: Reconhecer E Desvendar O Mundo

Artigos Científicos: Vygotsky E As Interações Sociais Na Sala De Aula: Reconhecer E Desvendar O Mundo. Pesquise 792.000+ trabalhos acadêmicos

Por:   •  21/10/2014  •  642 Palavras (3 Páginas)  •  492 Visualizações

Página 1 de 3

1 RESUMO

A Psicologia Sócio-histórica, que se refere à Psicologia fundamentada nos pressupostos apresentados por Vygotsky é a base teórica do desenvolvimento desse trabalho que tem como finalidade apresentar um resumo de um texto argumentativo, retirado do livro de João Carlos Martins, intitulado, “O Fazer Pedagógico: Re-significando o olhar do educador” e o texto a ser resumido tem o seguinte título, Vygotsky e as interações sociais na sala de aula: Reconhecer e desvendar o mundo.

O texto acima citado aborda a importância da relação estabelecida entre o indivíduo e seus parceiros, ou seja, das interações sociais ocorridas dentro das salas aulas por meio das trocas de experiências. Nesse sentido, João Carlos Martins afirma que a Psicologia Sócio-histórica apresenta práticas que por sua vez, podem ajudar muito na resolução dos problemas na educação. Para o autor o indivíduo aprende e constrói seus conhecimentos ao longo de sua vida social e através das relações sociais que estabelece com seus parceiros, tal processo, de acordo com o autor foi chamado por Vygotsky de lei de dupla estimulação.

João Carlos Martins afirma que segundo Vygotsky, o processo de internalização é fundamental para o desenvolvimento cognitivo. Esse processo refere-se a uma atividade interpessoal que ao longo do processo passa a ser intrapessoal, em outras palavras, é uma atividade externa que precisa ser transformada para tornar-se interna. Logo, o autor afirma que é através das interações sociais que o indivíduo se estabelece como sujeito crítico e reflexivo, uma vez que passa a analisar e refletir sobre a realidade que o cerca e sobre as informações que lhes são transmitidas durante as trocas com os parceiros.

Desse modo, João Carlos Martins considera que as interações e as trocas de experiências pelos alunos dentro da sala de aula, é extremamente importante, pois, a escola é o ambiente onde nos deparamos com o multiculturalismo, ou seja, onde encontramos as diversidades que propiciam a constituição de indivíduos observadores, reflexivos e capazes de construírem conhecimentos significativos por meio dessa interação entre culturas e opiniões diversas. No entanto, para que essas interações ocorram de maneira proveitosa e as trocas sejam realmente eficazes, o papel do professor como mediador é imprescindível, pois, é ele quem deve conduzir tais interações.

Segundo a Psicologia Sócio-histórica, proposta por Vygotsky e abordada por Martins nesse texto, cabe ao professor o papel de instruir, explicar, estimular seus alunos refletirem, e incentivá-los a resolver seus problemas cotidianos de maneira autônoma.

Porém, muitas vezes, o multiculturalismo existente nas escolas, sobretudo nas salas de aula geram conflitos e nesse momento, é extremamente importante que o professor intervenha de maneira pacífica e imparcial, visando a resolução desses conflitos e possibilitando aos seus alunos a reflexão sobre a importância do diálogo como forma de lidar com as diversidades de cultura e de opiniões. Favorecendo, dessa forma, o amadurecimento e a compreensão de ambas as partes, visto que sob a ótica da aprendizagem interativa, ambas as partes estão sujeitas ao desenvolvimento cognitivo.

Portanto, de acordo com o texto apresentado por João Carlos Martins, faz-se necessária compreender a função do

...

Baixar como (para membros premium)  txt (4.4 Kb)  
Continuar por mais 2 páginas »
Disponível apenas no TrabalhosGratuitos.com