TrabalhosGratuitos.com - Trabalhos, Monografias, Artigos, Exames, Resumos de livros, Dissertações
Pesquisar

ATIVIDADE DE FUNDAMENTO HIS. TEÓRICO METODOLÓGICO II

Por:   •  8/4/2019  •  Trabalho acadêmico  •  1.784 Palavras (8 Páginas)  •  15 Visualizações

Página 1 de 8

ATIVIDADE DE FUNDAMETO HIS. TEORICO METODOLOGICO II

1)        POR QUE O MOVIMENTO DE RECONCEITUAÇÃO FOI IMPORTANTE PARA O SERVIÇO SOCIAL?

CITE E CONCEITUE OS TRÊS TIPOS DE IDEOLOGIA.

O pensamento conservador era muito presente na profissão, vinculada a igreja católica, com visão moral se tornou pouco eficiente dentro da realidade, ser um bom cristão não era mais suficiente para exercer a profissão de assistente. A mudança foi necessária para a sobrevivência do serviço social, perante a realidade. Nos aos de 40, os padrões para eficácia mudaram, rentabilidade e iniciativa foram apoiadas, com o conhecimento mais sistematizado sobre realidade e procedimentos que se adequava para intervenções mais eficazes, com evolução dos pensamentos quanto a pratica profissional que praticava boas ações, caritativas e assistencialista, percebeu que era necessário criar instrumentos de intervenção. O serviço social brasileiro nos anos de 1930-1940 sofreu franca- belga com pensamento de São Tomas de Aquino ( tomismo). Na década de 40 e 50, destaca-se a influencia norte-americana, através de varias correntes de pensamento da matriz positivista. No final de 50 ate meados de 60, ainda prevalece a influencia norte-americana, através da ideia que  convencionou chamar o desenvolvimento. Em meados da década de 60, já se começa a perceber, em nível de américa latina, a insuficiência da proposta desenvolvida e sugere uma proposta de transformação da sociedade, a repercussão dessa proposta permite questionar a metodologia, objetivos, e conteúdos da profissional, que ocasiono certa crise ideológica no interior de muitas escolas. Com o movimento de renovação da profissão, a laicização do serviço social, a formação de seguimento de vanguarda voltados para a pesquisa, a sintonia da polemica teoricometodologica da profissão, com as discursões nas ciências sociais, a diferenciação da categoria e da concepção profissão com as discursões na ciência sociais, a diferenciação da categoria e da concepção profissional sob diversas matrizes de pensamentos e instauração do pluralismo teórico, ideológico e político na profissão.

Ideologia liberal: I congresso pan-americano de serviço social, onde o principal foco e a promoção e bem estar humano.

Ideologia desenvolvimentista: no V congresso pan-americano de serviço social, realizado no Peru em 1965. Função do serviço social e reduzir as condições de conflito exerce influencia para induzir, a instituição de mudanças, e promover atitudes positivas para desenvolvimento também um apelo a eficácia a técnica.

Ideologia revolucionaria: os documentos analisados em 1965, cujo o tema central foi o bem estra social e  o processo de desenvolvimento dos países da américa. As conclusões diante do tema central são reduzir as condições de conflito, exercer influencia para induzir a institucionalização da mudança e promover atitude positiva para o desenvolvimento.

2)        NA DÉCADA DE 80, QUAL ERA A SITUAÇÃO DO SERVIÇO SOCIAL? QUAIS MUDANÇAS OCORRERAM ATRAVÉS DA CONSTITUIÇÃO FEDERAL DE 1988 PARA A ASSISTÊNCIA SOCIAL?

Nos anos de 1980, teve ampliação da desigualdade, que se tornou o tema central na agenda do serviço social. Na década de 80 teve um grande marco que era a luta pela democratização, do fim do governo autoritário. Com o governo de Sarney, em 1985 e inaugurado no país a Nova Republica, que e marcada pelo aprofundamento do capitalismo monopolista, e ao mesmo temo, contem a organização popular através da politica sociais, devido ao agravamento da desigualdade social. Na década de 80nfoi um marco, do reencontro do serviço social consigo mesmo, buscou estabelecer novas bases para compreensão do passado, da relação com o estado e a força da sociedade, as praticas da sociedade, as demandas sociais e demandas do trabalho, questões politicas sócias, essas entre outras estancias estavam na pauta politica publica a serem discutidas na profissão. Essas preocupações geraram preocupações contribuindo para que o serviço social enfrentasse e continue enfrentando juntos aos civis, os desafios e dilema que a democracia, a cidadania e os direito a sociais colocam, a pratica social e neste âmbito, em especial, a pratica do profissional do serviço social. Nos anos 1980 foram sugerida, pelo sindicato de assistente social, a revisão curricular e a revisão do código de ética da neutralidade politica. Em 1993, foi criado o código de ética do serviço social devido ao movimento do projeto ético politico.

A constituição de 1980 (constituição cidadã) que após um período de ditadura militar, tornou um marco para o serviço social pois assegurava direitos para a profissão e o assistente social, também para os civis, garantindo direitos de liberdade, direitos individuais, tirou a pena de morte, o dever do voto a partir dos 18 anos, mendigos e analfabetos, e direito do voto para os jovens que tem entre 16 e 17 anos, foi criado novas leis trabalhistas, garantiu o direito de liberdade de greve, licença a maternidade e incluiu a licença a paternidade, direito as férias de 30 dias remunerada. Garantiu direito para o meio ambiente como proteção ambiental, teve o fim da censura a imprensa, tvs, rádios e outros meios de comunicação. Com a constituição de 80 teve a reflexão para a profissão, e garantiu ao serviço social o titulo de politica publica, assim era direitos da população receber os serviços de um assistente de graça. No artigo 6° da Constituição Federal preconiza: “são direitos sociais e educacionais, a saúde, o trabalho, o lazer, a segurança, a previdência social, a proteção a maternidade e infância, a assistência aos desamparados”. Incluída no âmbito da Segurança Social e regulamentada pela Lei Orgânica de Assistente Social (LOAS), em 07 de dezembro de 1993. A LOAS cria um tipo de segurança, para proteger a família, a maternidade a infância, a adolescência e a velhice, buscando integração ao mercado de trabalho, habitando a reabilitando pessoas portadores de deficiência. A Politica Nacional de Assistencial Social (PNAS)- arts.203 e 204 da Constituição Federal, aprovada em 15 de outubro de 2004, visa a defesa e atenção dos interesses e necessidades sociais, particulares das famílias, seus membros e indivíduos mais empobrecidos e socialmente excluídos. O conselho nacional através da resolução de245 de 10/2004, regulamentada a SUAS, Sistema Unificado do Serviço Social com o compartilhamento, cofinanciamento e cooperação técnica dos entes federativos, a partir do SUAS foi criado o CREAS e o CRAS.

...

Baixar como (para membros premium)  txt (11.7 Kb)   pdf (55 Kb)   docx (11.1 Kb)  
Continuar por mais 7 páginas »
Disponível apenas no TrabalhosGratuitos.com