TrabalhosGratuitos.com - Trabalhos, Monografias, Artigos, Exames, Resumos de livros, Dissertações
Pesquisar

ATPS PSICOLOGIA SOCIAL

Por:   •  15/4/2015  •  Trabalho acadêmico  •  896 Palavras (4 Páginas)  •  48 Visualizações

Página 1 de 4

ATPS

PSICOLOGIA SOCIAL

Serviço Social

3º Semestre

Profº Lindolfo A. Martelli.

______________________Dourados/MS, 17 de abril de 2013_____________________

INTRODUÇÃO

Neste trabalho abordaremos conceitos de humilhação social, invisibilidade publica e a luta pelo reconhecimento, que atinge de tal forma determinados grupos e classes sociais que pode ser considerada traumática. Exemplo à humilhação social sofrida por garis.

Hoje no mundo em que vivemos é muito fácil perceber a grandeza da desigualdade, para todos os lados em que olhamos vemos a pobreza se alastrando. O que dizer de uma sociedade em que poucos têm quase tudo e muitos tem quase nada, isso acaba afetando a sociedade de baixa renda, pois como se portar diante de uma situação em que para sobreviver com pouco tem que se submeter a vários tipos de humilhação. Esse tipo de situação acontece principalmente nos bairros pobres de grandes cidades, onde pessoas do interior migram á procura de trabalho. Essa situação é abordada no texto de Jose Mauro Gonçalves “Humilhação Social”, onde ele retrata que os pobres sofrem frequentemente o impacto dos maus tratos. Psicologicamente, sofrem o impacto de inferioridade. Para eles, a humilhação é uma realidade frequentemente sentida onde quer que estejam e com quem quer que estejam. O sentimento de não possuírem direitos, de parecerem desprezíveis e invisíveis torna-os socialmente excluídos.

Esse sentimento de inferioridade foi sentido na pele pelo psicólogo social Fernando Braga da Costa, que vestiu o uniforme e trabalhou um mês como gari, varrendo ruas da universidade de são Paulo. Em sua tese de mestrado, conseguiu comprovar a existência da invisibilidade publica, ou seja, uma percepção humana totalmente prejudicada e condicionada à divisão social do trabalho, onde enxerga-se somente a função e não a pessoa, e que ao olhar da maioria, os trabalhadores braçais são seres invisíveis, sem nome.

A mesma situação vivenciada pelo psicólogo Fernando, é sentida diariamente pela gari Marta Candido Ribeiro 43 anos de idade, e trabalha a cinco anos limpando as ruas da cidade de Douradina-MS. Marta relata em sua entrevista que pelo fato de não ter estudo suficientemente na época do concurso não teve opção de escolher algo melhor, porque era o que garantia o seu sustento ao final do mês.

Segundo Max as desigualdades sociais são fruto das relações sociais, politicas e culturais, mostrando que não são apenas econômicas. Participar de uma classe significa que você esta em plena atividade social, seja na escola, em casa com a família ou em qualquer outro lugar, e essas atividades ajudam-lhe a ter um melhor pensamento sobre si mesmo e seus companheiros.

O estado de miséria, as disparidades sociais, a extrema concentração de renda, os salários baixos, o desemprego, a fome que ainda atinge milhares de brasileiros, a marginalidade, a violência etc. São expressões do grau que chegaram as desigualdades sociais no brasil. Isso comprova que não é acidental, mas causada por conjunto de relações que abrange as esferas da vida social.

O ser humano pode mudar tudo, mas para que isso ocorra necessário uma razão. Ser rico foi e ainda é uma imposição do capitalismo para com a sociedade. Ter posses e uma demonstração do consenso da sociedade com relação ao trabalho, ao progresso sócio econômico. E quando falamos em dignidade do ser humano, tratamos dos seus direitos, assegurando-se a liberdade de expressão, o bem estar, a igualdade, a justiça, os direitos os sociais e individuais dentro de um sistema capitalista. Um estado democrático de direito a cidadania, que resguarda a dignidade da pessoa

...

Baixar como (para membros premium)  txt (6 Kb)   pdf (49.1 Kb)   docx (13.8 Kb)  
Continuar por mais 3 páginas »
Disponível apenas no TrabalhosGratuitos.com