TrabalhosGratuitos.com - Trabalhos, Monografias, Artigos, Exames, Resumos de livros, Dissertações
Pesquisar

O Surgimento do Serviço Social no Brasil

Relatório de pesquisa: O Surgimento do Serviço Social no Brasil. Pesquise 793.000+ trabalhos acadêmicos

Por:   •  5/11/2013  •  Relatório de pesquisa  •  2.224 Palavras (9 Páginas)  •  353 Visualizações

Página 1 de 9

O Serviço Social surge na década de 30, da emergência da Questão Social do conjunto das expressões da desigualdade social, econômica e cultural, ou seja, problemas da sociedade capitalista madura, do antagonismo entre o Capital e o Trabalho. Surge com a ascensão da sociedade burguesa, no século XIX. Assim, com o aparecimento de classe social, a burguesia (classe social dominante) necessitava de um profissional que cuidasse da área social assistindo a classe proletária. Dessa forma, a classe dominante exerceria certo controle sobre os proletários. No momento, não existia uma metodologia ou teoria acerca da profissão ou o que era a mesma. Com o passar do tempo a profissão foi se estruturando, chegando hoje a uma profissão com uma extrema necessidade em órgãos públicos e privados.

O Surgimento do Serviço Social esta vinculado as emergências das questões sociais dos trabalhadores, capitalistas e Estado.O Serviço Social tem uma marca profunda do capitalismo e do conjunto variáveis de contradições, que busca afirmar historicamente como prática humanitária, sancionada pelo Estado e protegido pela Igreja, como uma mistificada ilusão de servir. (Martinelli 2001)

O filme Tempos Modernos, de Charli Chaplin, podemos nos deparar com diversos aspectos sociais que facilmente podemos detectar na atualidade.

Operários trabalhando incessantemente por míseros pagamentos, sem o mínimo repouso, ou condições mínimas de trabalho, famílias sendo desestruturadas por conta da pobreza em que viviam, onde para poder sobreviverem na maioria das vezes via se necessário roubar alimentos para o sustento do lar, a busca por melhoria nas condições de trabalho, sendo demonstrada através dos movimentos trabalhistas ou greve, que levavam a outros desastres. Temos em destaque o capitalismo que demonstra que com o aumento da população, ou seja ele com maquinas ou com mão de obra humana, o objetivo é o mesmo: obter o máximo de trabalho possível, não importando para que isso seja possível,trabalhar durante seu expediente necessite produzir mais que o esperado. Mesmo com todo o esforço aplicado, ele não seria remunerado o suficiente pelo que foi produzido, e sim pelo tempo trabalhado. Surgindo assim o lucro do capitalismo: mais trabalho, mais capital.

No paradigma atual das questões sociais no Brasil, podemos encontrar diversos casos de mazelas no país, como por exemplo, a seca, a pobreza, o desempenho, falta de moradia e as piores condições insalubres de sobrevivência. O filme que retrata muito bem alguns desses aspectos é Tempos Modernos, de Charli Chaplin, que apesar dos longos anos que já passaram, ainda traz consigo boa parte da realidade dos dias atuais.

Num passado, ainda que remoto, as questões sociais eram decorrentes das grandes sociedades urbanas,com enorme influência maciça do capitalismo e a exploração do trabalho humano. Mesmo que de forma lúdica, é nítida no filme a predominância de um trabalho exaustivo por partes dos operários das fábricas, características ainda habitual em algumas regiões.

Charli Chaplin conseguiu com seu filme explanar bem todas as dificuldades da classe trabalhadora, dos pobres oprimidos e do mau uso do nosso tempo, que desde aquele tempo esquecemo-nos da nossa qualidade de vida, e estamos sempre em busca de lucros e bens materiais.

Podemos citar também, diversas transformações socioeconômicas, como por exemplo, a formação da classe assalariada ou operariado, que lutava por melhores condições de vida.

A mudança tratada no texto significa um grande marco na profissão do Assistente Social, é a ruptura do Serviço Social, com suas próprias origens burguesas, tornam-se assim uma profissão reconhecida.

O individuo se encontra desempregado vê esse momento como uma perca de status social e o desaparecimento do seu reconhecimento social. As conseqüências são grandes, pois trabalhando vem os lucros para a sociedade, que são transformados e impostos, que de certo modo retornam pra sociedade, levando em conta que o desemprego também acarreta o aumento da violência e da pobreza atingindo a sociedade como um todo.

O conhecimento especializado é quando um indivíduo possui total domínio sobre determinado tema, é importante dependendo da posição em que é requisitado quando trata-se de um repasse de conhecimento, é necessário que o transmissor domine bem o conteúdo a respeito de um determinado assunto.

O Surgimento do Serviço Social no Brasil

No Brasil o Serviço Social começa a surgir por volta de 1930, como fruto da iniciativa particular de vários setores da burguesia e pela Igreja Católica. O processo revolucionário em curso no Brasil desde a segunda metade da década de 20, gritava por uma mudança no quadro político, social e econômico nacional. A luta pela vida, pela sobrevivência, pelo trabalho, pela liberdade levava o proletariado a avançar em seu processo organizativo. O Estado se une a Igreja e a burguesia para poder conter toda essa ação. O Serviço Social no Brasil tem sua origem neste contexto, para a Igreja ela usava o Serviço Social para tentar recristianizar a sociedade, e o Estado para controlar a massa operária. Com isso,ele consegue absorver parte das reivindicações populares, que demandavam condições de reprodução como alimentação, moradia, saúde, emprego e ampliar as bases e reconhecimento da cidadania social. No meio de tanto conflito em 1932 foi criado o Centro de Estudos e Ação Social de São Paulo (CEAS), que passou a escolher os agentes para a realização da prática social. Neste centro realizou se o primeiro curso de preparo para o exercício da ação social que se chamava Curso Intensivo de Formação Social para Moças. A partir daí, o Estado usa de estratégias institucionais e ideológicos sendo o Serviço Social e o assistente social agente de suma importância neste processo. O Estado passou a intervir na regulação do mercado, através da política salarial e sindical e controle de uma pratica assistencial. Durante a ditadura do estado novo em (1937-1945) foram criadas instituições de assistência social no Brasil com a CNSS (Conselho Nacional de Serviço Nacional), LBA (Legião Brasileira de Assistência). Essas instituições sociais e assistenciais tornam-se controle social e político dos setores dominantes e dos conflitos sociais e das relações sociais vigentes. Até hoje muitas mudanças foram feitas no nosso país para melhorar a vida do povo, mas ainda falta muito para chegar ao ideal, pois encontramos por esse Brasil lugares que ainda existe trabalho escravo, que abusam do lucro retirado em detrimento dos funcionários e os salários que na maioria das vezes continuam sendo muito baixo. A classe trabalhadora luta cada

...

Baixar como (para membros premium)  txt (15 Kb)  
Continuar por mais 8 páginas »
Disponível apenas no TrabalhosGratuitos.com