TrabalhosGratuitos.com - Trabalhos, Monografias, Artigos, Exames, Resumos de livros, Dissertações
Pesquisar

Os Meninos de Rua no Serviço Social

Por:   •  31/3/2017  •  Relatório de pesquisa  •  389 Palavras (2 Páginas)  •  85 Visualizações

Página 1 de 2

Meninos de rua

Em dados divulgados pelo Censo, são quase 23mil crianças em estado de rua atualmente no Brasil. A desestruturação familiar, a falta de investimento estatal em projetos sociais, o abandono, o falecimento dos pais, o abuso, a pobreza e a fome são alguns dos motivos que levam diariamente milhões de crianças e adolescentes a se exporem ao risco de viver sem qualquer amparo. É importante entender a complexidade do assunto e não culpar a criança de rua por sua situação. A maior parte das crianças são meninos na faixa etária dos 12 aos 15 anos. Metade vive nessa situação há mais de um ano, o que é considerado um dado preocupante por especialistas, já que, quanto maior o vínculo com a rua, maior a dificuldade de se reverter a trajetória de vida.

Os jovens em situação de rua, assim como qualquer outra criança e adolescente, não têm a adequada formação e maturidade que permite fazer escolhas de forma apropriada, sendo difícil redirecioná-los à vida comum, no entanto, não devem ser ignorados. O Estatuto da Criança e do Adolescente mostra que não se pode abrigar um menino ou menino de rua contra a vontade do mesmo e que os jovens devem ser escutados e suas opiniões devem ser levadas em consideração sempre que possível.

O termo “situação de rua” foi criado para afastar o estigma negativo que expressões como “menor” e “mendigo” possuem. A situação de rua pode se dar de variadas formas. Há crianças que vivem com a família, mas durante o dia trabalham nas ruas, enquanto outras só conseguem voltar para a casa nos finais de semana. Há ainda aquelas que não possuem qualquer vínculo familiar e têm na rua o seu local de viver, dormir e trabalhar. Esses meninos e meninas de rua são expostos a diversos perigos (como estupro, trabalho forçado, vício em drogas, agressão, assassinato, entre outros) e não têm oportunidade de usufruir seus direitos mais básicos.

Os meninos e meninas que vivem nas ruas ficam apenas sob a responsabilidade de estados e municípios, que muitas vezes não conseguem oferecer ações de qualidade. É sempre bom se informar sobre projetos privados, que possam ajudar na hora de resgatar uma criança. Toda a sociedade é responsável por eles e deve se esforçar ao máximo para acabar com essa situação desumana.

...

Baixar como (para membros premium)  txt (2.3 Kb)   pdf (37.4 Kb)   docx (11.2 Kb)  
Continuar por mais 1 página »
Disponível apenas no TrabalhosGratuitos.com