TrabalhosGratuitos.com - Trabalhos, Monografias, Artigos, Exames, Resumos de livros, Dissertações
Pesquisar

ESTUDO DIRIGIDO BRIÓFITAS

Por:   •  3/7/2018  •  Resenha  •  527 Palavras (3 Páginas)  •  215 Visualizações

Página 1 de 3

ESTUDO DIRIGIDO BRIÓFITAS

  1. Quais os filos em que se dividem as Briófitas?

Hepatophyta = hepáticas

Anthocerotophyta = antóceros

Bryophyta = musgos

  1. Qual o habitat (distribuição) das briófitas?

Predominantemente em locais úmidos, próximo a cursos d’água ou terras úmidas;

  1. Como ocorre a condução de água e produtos da fotossíntese no corpo das briófitas?

Absorção de água e íons através do gametófito, como não possui vasos condutores transfere a agua por difusão.

  1. Caracterize o ciclo de vidas das briófitas.

Anterozoide se desloca na água em direção ao arquegônio (oosfera), formando o gametófito(n), que forma o esporófito(2n), rizoide, cauloide, filoide, haste, capsulas que libera os esporos.

  1. Caracterize o esporófito das briófitas.

Esporófito é a estrutura que cresce sobre o gametófito, formando a haste, capsula e os esporos.

  1. Por que o filo Hepatophyta recebeu este nome?

Por sua folha ser parecida e lembrar um fígado humano.

  1. Caracterize o gametófito e esporófito dos antóceros.

Presença de cutícula (esporófito) e estômatos.

Gametófitos monoicos (n) ou dioicos (2n).

  1. Quais as partes do gametófito de uma planta do Filo Bryophyta?

Rizoide, cauloide e filoide

  1. Cite as classes do filo Bryophyta.

Bryidae (musgos verdadeiros);

Sphagnidae (turfeira);

Andreaeidae (musgo de granito);

  1. A principal característica da classe Sphagnopsida (gênero Sphagnum) é a cápsula, caracterize-a.

Esporófitos com cáspsulas avermelhadas estão localizadas sobre pseudopódio (parte do gametófito).

 Dispersão dos esporos (jato de ar)

  1. Conceitue hadroide.

Hidroides = células alongadas altamente permeáveis a água (caminho da água e solutos);

  1. Descreva o ciclo de vida de um musgo.

O anterozóide chega ao arquegónio nadando numa película de água da chuva ou de orvalho, ou através de gotas de chuva. Ao alcançar o arquegónio, os anterozóides nadam até à oosfera, ocorrendo então a fecundação. Após a fecundação, o zigoto sofre mitoses, originando um embrião que permanece protegido no arquegónio.
O embrião desenvolve-se por mitoses, formando um esporófito diplóide, que possui uma haste e uma dilatação na extremidade, a cápsula.
A cápsula é um esporângio, isto é, um órgão no qual se dá a produção de esporos.
Dentro do esporângio há células, chamadas céluas-mães dos esporos, que sofrem meiose, originando esporos que iniciam a fase haplóide. Esses esporos são libertados e, em seguida, arrastados pelo vento, germinando à distância.
A germinação do esporo leva à formação de um novo gametófito, fechando o ciclo

...

Baixar como (para membros premium)  txt (4 Kb)   pdf (109 Kb)   docx (12.3 Kb)  
Continuar por mais 2 páginas »
Disponível apenas no TrabalhosGratuitos.com