TrabalhosGratuitos.com - Trabalhos, Monografias, Artigos, Exames, Resumos de livros, Dissertações
Pesquisar

TEXTO: EDUCAÇÃO PARA O MERCADO X EDUCAÇÃO PARA O MUNDO DO TRABALHO

Por:   •  2/4/2016  •  Dissertação  •  1.058 Palavras (5 Páginas)  •  265 Visualizações

Página 1 de 5

Universidade do Estado da Bahia[pic 1]

Departamento de educação – Campus XII

Os campos de Atuação do Profissional de Educação Física

Licenciatura em Educação Física

TEXTO: EDUCAÇÃO PARA O MERCADO X EDUCAÇÃO PARA O MUNDO DO TRABALHO

GUANAMBI/BA

2015

Carlos André

Guilherme Leal

Raianderson Souza    

   Ricardo Alves

 

                                                   

TEXTO: EDUCAÇÃO PARA O MERCADO X EDUCAÇÃO PARA O MUNDO DO TRABALHO

Trabalho apresentado como requisito parcial para o processo avaliativo do semestre 2015.1, sob a orientação do Prof.

Osaná Macêdo Reis

                                                                  GUANAMBI/BA

2015

ANÁLISE DO TEXTO

O texto analisa a educação na sociedade capitalista e as alterações contidas no mercado, no modo de ensino, e as mudanças nas empresas e movimentações do trabalhador. Desde a primeira Revolução Industrial percebeu-se o esforço nas estratégias para aumentar o desempenho humano, como uma peça melhor na linha de produção. A educação evidenciada nessa época passou a ser considerada de grande valor econômico e um bem de produção.

Com a terceira Revolução Industrial, ocorre uma grande mudança nas empresas, a tecnologia passa por um alto desenvolvimento e começa a mudar o ensino dos operários para trabalharem nas fabricas. Eles passam a cuidar de várias maquinas aperfeiçoando o mecanismo de controle, explorando sua força de trabalho, desenvolvendo habilidades e competência. Pouco depois, a língua inglesa se torna universal, questões políticas, econômicas, sociais, culturais e educacionais, etc., são tratados em inglês. “Tudo o que diz respeito à educação passa a ser considerado uma esfera altamente lucrativa de aplicação do capital, o que passa a influenciar decisivamente os fins e os meios envolvidos”. (IANNI,2005, p.33).

A mídia toma com grande influência a socialização. Passam a tomar fatos trazidos pela mídia como verdadeiros. A educação realizada nesta revolução tecnológica passa a não funcionar mais, tende a mudança.  O trabalho e a educação andam lado a lado, começa assim a luta do trabalhador para se manter no emprego, se sujeitam as leis de mercado e oferta, acabam não contando mais com os trabalhos assalariados e disputam entre si vagas de serviço. Estatísticas demonstram que o desemprego aumenta, inclusive em países de Primeiro Mundo. Trata-se agora de responsabilidade própria a qualificação e preparação para o mercado. A educação passa a ser uma mercadoria disponível para ingressar no mercado de trabalho. No mesmo instante, a mídia não parava de divulgar a falta de mão de obra qualificada, acaba assim tendo uma exclusão da classe trabalhadora. Hoje em dia não se discuti educação apenas para trabalho, mas educação do indivíduo integral crítico e idealizador. É necessária uma crítica daquilo que nos cerca e do que a comunicação nos impõe.

Temos então o saber de si, o poder da mudança, estimular novas formas de pensamento. Além disso fora do trabalho todo homem tem uma atividade intelectual. O diferencial de hoje é o ser “humanista”, o homem no processo de construção de si.

RELAÇÃO COM O COMPONENTE

Todo esse artigo tem uma relação com o nosso componente curricular, que se compõe de uma base educacional constituída pela educação, seja ela no trabalho, no meio em que vivemos ou diante de toda a sociedade. A educação sem dúvida é o fator primordial que estabelece a formação de um profissional de educação física, visto que ela ajuda no desenvolvimento do educador e educando em qualquer instituição de ensino e em meio a toda a população.

...

Baixar como (para membros premium)  txt (6.4 Kb)   pdf (155.3 Kb)   docx (61.6 Kb)  
Continuar por mais 4 páginas »
Disponível apenas no TrabalhosGratuitos.com