TrabalhosGratuitos.com - Trabalhos, Monografias, Artigos, Exames, Resumos de livros, Dissertações
Pesquisar

Estratégias Para O Enfrentamento Da Doença Inflamatória Pélvica Em Mulheres Jovens

Por:   •  10/7/2024  •  Monografia  •  6.612 Palavras (27 Páginas)  •  24 Visualizações

Página 1 de 27

[pic 1]

UNIVERSIDADE ESTADUAL DA PARAÍBA

CAMPUS I - CAMPINA GRANDE

CENTRO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS E DA SAÚDE

DEPARTAMENTO DE ENFERMAGEM

CURSO DE GRADUAÇÃO EM BACHARELADO EM ENFERMAGEM

BRUNA RENALLY MOURA DA COSTA VIEIRA

ESTRATÉGIAS PARA O ENFRENTAMENTO DA DOENÇA INFLAMATÓRIA PÉLVICA EM MULHERES JOVENS: UMA REVISÃO DA LITERATURA

CAMPINA GRANDE - PB

2024

BRUNA RENALLY MOURA DA COSTA VIEIRA

ESTRATÉGIAS PARA O ENFRENTAMENTO DA DOENÇA INFLAMATÓRIA PÉLVICA EM MULHERES JOVENS: UMA REVISÃO DA LITERATURA

Trabalho de Conclusão de Curso apresentado ao Departamento do Curso de Enfermagem da Universidade Estadual da Paraíba como requisito parcial à obtenção do título de bacharel em Enfermagem.

Área de concentração: Saúde da Mulher.

Orientadora: Prof.ª Mª Mayara Evangelista de Andrade

CAMPINA GRANDE - PB

2024


[pic 2]

BRUNA RENALLY MOURA DA COSTA VIEIRA

ESTRATÉGIAS PARA O ENFRENTAMENTO DA DOENÇA INFLAMATÓRIA PÉLVICA EM MULHERES JOVENS: UMA REVISÃO DA LITERATURA

Trabalho de Conclusão de Curso apresentado ao Departamento do Curso de Enfermagem da Universidade Estadual da Paraíba como requisito parcial à obtenção do título de bacharel em Enfermagem.

Área de concentração: Saúde da Mulher.

Aprovada em: 26/06/2024.

BANCA EXAMINADORA

[pic 3]

________________________________________

Prof. Ma. Mayara Evangelista de Andrade (Orientadora)

Universidade Estadual da Paraíba (UEPB)

[pic 4]

_________________________________________

Prof. Dra. Karla Karolline Barreto Cardins

Universidade Estadual da Paraíba (UEPB)

[pic 5]

_________________________________________

Profa. Ma. Franciely Albuquerque Silva

Instituto Federal da Paraíba (UEPB)

        

À Deus, pela força concedida durante minha jornada acadêmica. Aos meus pais e fonte de inspiração, pela parceria, educação e esforços inabaláveis para que eu chegasse até aqui. A todos que direta ou indiretamente contribuíram para a minha evolução pessoal e profissional. DEDICO.

AGRADECIMENTOS

Ao concluir esta etapa, sinto-me imensamente grata por todas as pessoas que direta ou indiretamente contribuíram para esta realização.

Primeiramente, agradeço a Deus, pela força e paciência concedida durante a minha jornada. Por ter iluminado o meu caminho até aqui, mostrando sempre a direção certa. Por ter colocado pessoas tão especiais na minha vida, que colaboraram não só para minha evolução acadêmica, mas também pessoal.

À minha família, meu alicerce, fonte de conselhos e sorrisos. Expresso minha eterna gratidão pelo que já me proporcionou até aqui, especialmente, por estar ao meu lado compartilhando todos os momentos entre desafios e conquistas.

À minha mãe, que com sua dedicação e amor incondicional, me ensinou o significado de persistir. Ao meu pai, por seu exemplo de integridade e determinação, pela sua fé em mim e apoio constante, me passando segurança e motivando a seguir em frente. Agradeço pelo encorajamento, pelos sacrifícios feitos, pelas noites em claro e por nunca desistir de mim, mesmo nos momentos mais difíceis.

Ao meu irmão, primos, tios e tias, que se fizeram presentes, agradeço pelos momentos de alegria e assistência quando precisei. Aos meus avós, que com sua sabedoria e carinho, histórias e conselhos, foram inspiração. Obrigada por acreditarem no meu potencial.

Aos colegas de classe, com quem compartilhei tantos desafios e horas de estudo. Nesta reta final, juntos, comemoramos uma das conquistas às quais tanto cobiçamos. Aos meus amigos verdadeiros, vocês tornaram essa caminhada mais leve e significativa, com tantos momentos inesquecíveis e trazendo o encorajamento, equilíbrio e motivação necessária para seguir em frente. Muito obrigada, Fernanda, Lucas, Elisângela, Ana Beatriz e outros que indiretamente contribuíram para esta conquista.

À minha orientadora, que me acompanhou desde a chegada à UEPB até aqui, agradeço pela orientação, paciência, dedicação e conhecimento compartilhado que foram essenciais para este Trabalho de Conclusão de Curso. Agradeço também aos profissionais da instituição que, ao longo do curso, além de compartilhar seus conhecimentos me instigaram a buscar sempre mais.

Por fim, quero agradecer ao meu namorado e grande parceiro, Thiago Dantas. Seu amor e apoio foram fundamentais neste processo. Agradeço por cada abraço e palavra de conforto quando mais precisei e que me fez acreditar que eu conseguiria. Sua presença constante me trouxe a calmaria e o foco mesmo nos momentos difíceis. Obrigada pela compreensão às minhas ausências e suportar ansiedades, dividindo o peso do processo comigo. Para um dos meus maiores incentivadores, que me fez rir quando eu queria chorar, esta vitória também é dedicada a você, que tornou meus dias mais agradáveis e a jornada mais leve.

Cada um de vocês, com tantas singularidades, esteve presente de maneira única e insubstituível. Este trabalho é fruto do amor e suporte recebido ao longo da minha caminhada. À todos, minha mais profunda gratidão e amor.


RESUMO

A Doença Inflamatória Pélvica representa uma preocupação significativa de saúde pública na medida em que sua prevalência é predominante em mulheres jovens com idade reprodutiva. Caracterizada pela infecção polimicrobiana do trato genital superior, pode levar a complicações como gravidez ectópica, infertilidade, dor crônica, abscesso tubo-ovariano, impactos psicossociais significativos, entre outros. A DIP requer um diagnóstico precoce, fazendo-se necessário uma maior atenção e rastreio nos serviços de saúde para identificar mulheres em risco, visto que, também há prevalência em sua forma subclínica, assintomática ou oligossintomática, dificultando o processo do diagnóstico e subestimando a doença e seus efeitos. Objetivo: Identificar na literatura quais estratégias são utilizadas para o enfrentamento da Doença Inflamatória Pélvica em mulheres jovens. Metodologia: Foi realizada uma revisão narrativa da literatura dos últimos cinco anos. As bases de dados utilizadas foram Medical Literature Analysis and Retrieval System Online (MEDLINE), via PubMed, a Biblioteca Virtual em Saúde, Revista Eletrônica Acervo Saúde e Brazilian Journal of Health Review. Foram considerados estudos em português, inglês e espanhol. Incluíram-se estudos que abordassem estratégias para o enfrentamento da Doença Inflamatória Pélvica em mulheres jovens, enquanto artigos pagos e editoriais foram excluídos. A pesquisa foi realizada entre abril e junho de 2024, resultando em 14 artigos. Resultados e Discussões: Dos catorze artigos que participaram de uma análise minuciosa, compreende-se que métodos para o combate à DIP envolvem principalmente a adesão da comunidade para que se obtenha resultados satisfatórios, assim como, a educação em saúde é primordial para evitar complicações. Além disso, a doença e seus fatores adversos envolvem estigmas que dificultam a aceitação do diagnóstico pelas usuárias das unidades e suas respectivas redes de apoio (família, parceiros e outros) trazendo impactos psicossociais significativos, influenciando diretamente o bem-estar das mulheres já abalado pela própria sintomatologia da enfermidade. Considerações Finais: Destaca-se que as estratégias para o enfrentamento da DIP em mulheres jovens incluem o rastreamento de doenças sexualmente transmissíveis, promoção da saúde e educação pela enfermagem, diagnóstico precoce com antibioticoterapia de amplo espectro, assistência individualizada envolvendo as parcerias sexuais e oferecer suporte multiprofissional.

...

Baixar como (para membros premium)  txt (47.8 Kb)   pdf (458.1 Kb)   docx (259.7 Kb)  
Continuar por mais 26 páginas »
Disponível apenas no TrabalhosGratuitos.com