TrabalhosGratuitos.com - Trabalhos, Monografias, Artigos, Exames, Resumos de livros, Dissertações
Pesquisar

A Antropologia e Cultura

Por:   •  19/10/2017  •  Trabalho acadêmico  •  461 Palavras (2 Páginas)  •  277 Visualizações

Página 1 de 2

[pic 1]

Campus – Santa Mônica

Curso – Farmácia

Componente Curricular – Antropologia e Cultura

Discentes: Ivonete Moreira Santana e Vanderson Pikler da Silva

Data: 03/10/2017

Antropologia é a ciência que se dedica ao estudo aprofundado do ser humano. Abrange o estudo do ser humano como ser cultural, investiga as culturas humanas no tempo e no espaço, suas origens e desenvolvimento, suas semelhanças e diferenças um dos campos que vem se destacando é a xenofobia.

 Considera-se a xenofobia um dos fenômenos mais presentes na história e também um dos mais característicos de nossa sociedade atual, vêm ganhando cada vez mais força do transcorrer do tempo (portugueses, alemães, italianos, japoneses, libaneses, haitianos entre outros), nos fins do século XIX e início do século XX, vem migrando cada vez mais para o Brasil, pois a entrada não é proibida diferentes de outros países.

  Muitos imigrantes saem dos seus países em busca de melhores condições de vida e também pelas guerras dos países de origem, esse imigrante entra e um país novo, desempregados e com pouca qualificação, e em tempos de crise as pessoas acabam empregando- os, pois a remuneração é menor.

A sociedade atual vem cada vez mais praticando a xenofobia por medo do desconhecido e acabam tendo comportamentos etnocêntricos tendo percepções negativas de culturas e povos diferentes e acabam relacionando práticas de outros grupos como anormais e absurda, o tratamento discriminatório é claramente visto devido seu modo de falar de vestir e comportar e acaba causando estranheza.

No Brasil, xenofobia é crime tipificado na lei 9.459, de 1997. Seu primeiro artigo diz: serão punidos, na forma desta lei, os crimes resultantes de discriminação ou preconceito de raça, cor, etnia, religião ou procedência nacional, pesquisas apontam que segundo depoimento de alguns refugiados a lei brasileira é falha, pois não pune severamente os agressores.

Segundo a Secretária de Direitos Humanos entre 2014 a 2015 os casos de denúncias aumentaram 633%, pulando de 45 para 333% registros recebidos, mostra também que os principais alvos de preconceito são os haitianos e pessoas de origem árabe ou de religião muçulmana.

Entretanto podemos salientar que a xenofobia acontece principalmente por informações equívocas e generalizadas sobre determinado grupo social e racial e esses estereótipos pejorativos acontece principalmente por falta de informação que falta nas pessoas.   

 É neste conjunto que surge a alteridade, o momento de contato com o outro, ter a essência de colocar-se no lugar do outro, compreender, valorizar e acima de tudo respeitar, sem julgamento e intolerância, pois, vivemos em contrassenso de sermos diferentes e ao mesmo tempo parecidos.

...

Baixar como (para membros premium)  txt (3.1 Kb)   pdf (72.7 Kb)   docx (20.2 Kb)  
Continuar por mais 1 página »
Disponível apenas no TrabalhosGratuitos.com