TrabalhosGratuitos.com - Trabalhos, Monografias, Artigos, Exames, Resumos de livros, Dissertações
Pesquisar

Quando O Esporte Deixar De Ser Qualidade De Vida

Artigos Científicos: Quando O Esporte Deixar De Ser Qualidade De Vida. Pesquise 793.000+ trabalhos acadêmicos

Por:   •  7/5/2014  •  475 Palavras (2 Páginas)  •  140 Visualizações

Página 1 de 2

Quando o esporte deixa de ser qualidade de vida?

O excesso de exercícios pode transformar o que seria um hábito saudável em um grande risco para o corpo, não só para a musculatura, como também para o sistema cardiovascular. O exagero é o que chamamos de síndrome do excesso de treinamento, quando a pessoa treina sem parar para ter resultados melhores, o que na maioria das vezes não acontece. O corpo passa a produzir hormônios de uma maneira errada. Além disso, o coração fica acelerado o tempo todo, mesmo em repouso”, afirma. As consequências começam a aparecer também no dia a dia e o paciente pode começar a ficar mais irritado, com insônia e até com a imunidade mais baixa. Com a defesa mais baixa, ele começa a ter mais facilidade para pegar infecções. Outro problema é em relação ao sangue, que pode ficar mais grosso, o que pode levar a um infarto do miocárdio ou a um derrame cerebral, por exemplo. Além do risco de arritmia e até parada cardíaca.

Radicais livres: Eles são extremamente instáveis e sua ativação causa lesão do tecido muscular. Entre os fatores que desencadeiam a lesão muscular pelo efeito nocivo dos radicais livres, o estresse mecânico vinculado ao excesso, é um dos mais relevantes. Um exemplo disso é o cotovelo que se abre para fora quando a pessoa carrega muito peso.

Outro ponto principal a ser esclarecido é a ação do oxigênio, ou da falta dele. A atividade física intensa e prolongada impede o adequado aporte de oxigênio, mais uma causa de estresse na produção de energia pelo músculo. Este fenômeno leva a uma menor produção de antioxidantes como as vitaminas A, E, C e de elementos como o zinco e magnésio, essenciais no bloqueio da indesejada ação dos radicais livres.

Overtraining: termo utilizado para denominar o excesso de atividade física. Este fato acontece quando a pessoa pratica suas atividades inadequadamente, sem respeitar o tempo necessário de descanso do corpo. Muitas vezes o overtraining se deve ao fato da pessoa sentir ansiedade em alcançar os resultados desejados ou ao excesso de competição, levando-a, normalmente, a ter também uma dieta inadequada. Dentre os sintomas dessa doença estão a perda de apetite e do peso, insônia, cansaço, estresse, agressividade e depressão.

A partir desse problema, a pessoa fica com uma pré-disposição à vigorexia, transtorno que pode estar relacionado à autoimagem distorcida do indivíduo. Quando isso acontece, a pessoa treina muito, tem obsessão pela aparência e pode consumir anabolizantes, ou seja, está sempre insatisfeita. Quando alguém está acometido dessa síndrome, mesmo que seja forte fisicamente, ao se olhar no espelho, se vê como fraco, pensamento similar ao dos anoréxicos, que sempre se vêem como gordos. Em casos mais graves, a vigorexia pode levar a insuficiência renal, hepática e problemas vasculares. Quando isso acontece, normalmente é necessário um tratamento médico, psicológico ou nutricional.

...

Baixar como (para membros premium)  txt (2.9 Kb)  
Continuar por mais 1 página »
Disponível apenas no TrabalhosGratuitos.com