TrabalhosGratuitos.com - Trabalhos, Monografias, Artigos, Exames, Resumos de livros, Dissertações
Pesquisar

Resenha livro "Antes que eu me esqueça"

Por:   •  5/12/2018  •  Resenha  •  1.206 Palavras (5 Páginas)  •  117 Visualizações

Página 1 de 5

Resenha crítica               Andrea  Lorenczy

1.Título do livro: Antes que eu me esqueça

Autor: Leandro Teles

Editora : Alaúde -2017

Número de páginas: 245 páginas

2.  Conhecimento 

O autor, neurologista Leandro Teles, graduado pela Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (USP), médico do Departamento de Neurologia do HC-FMUSP e Membro  da ACADEMIA BRASILEIRA DE NEUROLOGIA (ABN) discorre com  propriedade científica mas de forma acessível para o público leigo com interesse  em  potencializar o aprendizado e  a fixação da  memória com base em conceitos da neurocientíficos ,do  processo  de  memorização . Com explicações didáticas e analogias com elementos que  participam  do  nosso  cotidiano , o autor explica o que ocorre na mente, e aconselha várias práticas para potencializar  a capacidade de concentração, facilitar a fixação de dados e melhorar o desempenho da memória. A obra explica o processo de gravação e evocação de memórias no cérebro para que possamos ativar o funcionamento da nossa mente, por  meio de técnicas e hábitos para um  bom desempenho cerebral e constante aperfeiçoamento  a memória.  O livro descreve como se formam os processamentos da memória e do cérebro, como pensamentos, memórias e habilidades relacionando  nas  respectivas  áreas  da  rede  neuronal . A obra tem  como  principal  característica  o formato  de “ guia prático”  com  orientações  e  técnicas  para aumentar a capacidade de concentração, facilitar a fixação de dados e melhorar o desempenho da memória.

 Para traduzir  o conhecimento  científico  para  o  entendimento  leigo, o  Dr. Leandro  Telles utiliza  diversas comparações  e  exemplos para  auxiliar a  compreensão  dos processos neurológicos .O  processo de memorização, é comparado por exemplo a uma corrida de obstáculos, onde o corredor tem que aprender a ler as barreiras. O livro tem alguns capítulos direcionados à algumas fases específicas da  vida, como  por  exemplo no  capítulo dedicado  ao envelhecimento, onde o neurologista  detalha as características normais e as que podem indicar alguma patologia, como o Alzheimer. Um capítulo é especialmente dedicado   a  fase  da  vida  estudantil  , e  foca em como os estudantes podem utilizar a memorização para ter um melhor aproveitamento da vida acadêmica e levar a para  vida  toda  aquele  aprendizado memorizado. Além disso, o livro tem capítulos específicos sobre o processo da fixação da informação no cérebro, dos diferentes tipos de memória e sobre a  forma que   fatores  como humor, sono, estresse,e outros podem afetar o processo de formação e evocação de memórias..

 3 Conclusões do autor

A capacidade de fixar novas memórias é fruto de hábitos saudáveis e interações adequadas com o ambiente, resumidamente tanto a falta de estímulo como o excesso de informações  concomitantes constituem  fatores  deletérios  para  o processo  de memorização.O autor  explana  suas  conclusões no  decorrer  dos  capítulos  sintetizando-as no  capítulo  da  conclusão, enfatizando a  orientação médica de hábitos e a importância  das  técnicas para  aperfeiçoamento da  memória.

Resumidamente os principais fatores  para  a boa  memorização são :

 Ambiente adequado:  trabalhar e estudar em ambientes silenciosos, iluminados e organizados. Para que o estímulo em foco se destaque e facilite a memorização . Fazer uma coisa de cada vez:Fazer várias coisas ao mesmo tempo é o principal erro.identificar as prioridades do momento, e focar para resolver o problema atual ;Sono: Ao menos 8 horas ininterruptas de sono por noite, com qualidade, pois cansaço cerebral leva a lapsos de memória.; Alimentação: A alimentação influencia na capacidade de memorização. Preferir alimentos de fácil digestão, fracionados durante o dia e em quantidade moderada.;Evitar medicamentos para dormir:  eles podem afetar um pouco a capacidade de memorização; Tratar depressão e ansiedade: A depressão lentifica os processos cerebrais, já o esquecimento pode ser um sintoma da depressão e a  ansiedade leva a problemas de atenção e concentração.; Exercitar o cérebro: Sair da zona de conforto.submeter o cérebro a realizar novas  atividades e estar.;Buscar verdadeiras razões das realizações  cognitivas : o cérebro envolvido  física  e  emocionalmente compreende  conscientemente a  importância  de memorizar determinado assunto; Evitar álcool e o cigarro:  A longo prazo o álcool pode levar à atrofia cerebral .e o tabagismo favorece pequenas isquemias cerebrais, e podem acarretar problemas cognitivos .Inventar regras mnemônicas:  Associar uma informação  de difícil memorização à imagem mental , associando a algo fácil,lúdico ou exagerado  , facilitando o processo de evocação.; Se expor e reviver boas lembranças: Memórias ligadas a emoção são mais facilmente fixadas. As emoções positivas têm prioridade sobre as negativas (memória seletiva).Com o tempo o cérebro se empenhará cada vez mais em reter as experiências de vida.Avaliar  a possibilidade  de  ter  TDAH; quando  mesmo  com mudança de hábitos e aplicação  das  técnicas, os  problemas  de  memória  persistirem intensos . .

...

Baixar como (para membros premium)  txt (7.1 Kb)   pdf (93.2 Kb)   docx (13.5 Kb)  
Continuar por mais 4 páginas »
Disponível apenas no TrabalhosGratuitos.com