TrabalhosGratuitos.com - Trabalhos, Monografias, Artigos, Exames, Resumos de livros, Dissertações
Pesquisar

TRADUÇÃO DE ALGUNS CAPÍTULOS SOBRE CALAGEM, DO LIVRO: PLANT-SOIL INTERATIONS AT LOW pH: SUSTAINABLE

Por:   •  5/1/2021  •  Pesquisas Acadêmicas  •  5.740 Palavras (23 Páginas)  •  14 Visualizações

Página 1 de 23

UNIVERSIDADE FEDERAL DE VIÇOSA

DEPARTAMENTO DE SOLOS

TRADUÇÃO DE ALGUNS CAPÍTULOS SOBRE CALAGEM, DO LIVRO:

PLANT-SOIL INTERATIONS AT LOW pH: SUSTAINABLE

 AGRICULTURE AND FORESTRY PRODUCTION

FÁBIO HENRIQUE TAVARES DE OLIVEIRA

VIÇOSA (MG), AGOSTO DE 1998

COMENTÁRIOS INTRODUTÓRIOS

E. J. KAMPRATH

Soil Science Department, North Caroline State University, Box 7619, Raleigh, N.C. 27695-7619, USA

        Eu gostaria de convidar para a Sessão 7, que trata dos Métodos usados para diagnosticar e corrigir a acidez do solo: Uma análise crítica. O programa de hoje trará dois pesquisadores que são reconhecidos internacionalmente por suas pesquisas sobre acidez do solo e necessidade de calagem, Dr. Malcolm Sumner da Universidade da Geórgia e Dr. Bernardo van Raij do Instituto Agronômico de Campinas, São Paulo. O programa será acompanhado de uma sessão de cartazes e em seguida haverá uma apresentação oral de 15 minutos pelo Dr. Dieffnbach da Universidade de Beirute e Dr. Hylander da Universidade Sueca de Ciências e Agricultura. Logo após teremos uma sessão de perguntas e debates.

        Para introduzir, eu gostaria de abrir um pequeno parêntese no que diz respeito aos métodos usados para diagnosticar e corrigir a acidez dos solo. A acidez do solo é um problema para a produção sustentável das culturas em grandes áreas do mundo. Oxisols, Ultisols e muitos Alfisols são naturalmente ácidos e apresentam uma grande proporção de seus sítios ativos de troca de cátions ocupados por Al3+. Sem a calagem para neutralizar o Al e suprir Ca e Mg, a produção eficiente e econômica não é possível. Quando esses solos recebem calagem e começam a produzir, com o tempo eles tornam a ficarem ácidos. A questão que se levanta é: Como podemos determinar a necessidade de calagem a ser aplicada para ter-se uma produção eficiente das culturas? No simpósio de 1990, Raij (1991), um dos quatro palestrantes de hoje, definiu necessidade de calagem como: “A quantidade de calcário necessária para, mais comumente, reduzir a acidez do solo para um valor de pH próximo a neutralidade, mas em alguns casos somente para neutralizar o alumínio trocável”.

        Um dos primeiros procedimentos para determinar a necessidade de calagem era baseado na relação entre pH do solo e saturação por bases e o conhecimento da CTC do solo (Mehlich, 1942). As curvas destas relações variam muito, dependendo das propriedades mineralógicas da argila dominante do solo. A CTC foi constantemente estimada baseada na textura, no teor de matéria orgânica e no conhecimento do mineral de argila predominante no solo. Quando o pH é medido em água, o teor de sais do solo afeta as leituras de pH e a necessidade de calagem.

        Muitos laboratórios de análises de solos atualmente usam os método baseados no decréscimo do pH de uma solução tampão em contato com o solo para determinar a necessidade de calagem. Esses métodos devem ser rápidos e fornecerem estimativas confiáveis da necessidade de calagem. Quatro métodos têm sido utilizados nos U.S.A. para determinar a necessidade de calagem. Eles foram discutidos detalhadamente por van Lierop [(1990). O método Woodruff foi desenvolvido para Mollisols com o objetivo de fazer calagem para elevar o pH dos solos para 6,5 (woodruff, 1948). O método SMP foi desenvolvido para solos que possuem alta necessidade de calagem (Shomaker et al., 1961). O método SMP é apropriado para Alfisols que possuem grandes quantidades de argilas 2:1 e alto teor de matéria orgânica. O tampão Adams & Evans foi desenvolvido para solos com baixa CTC, onde a caulinita predomina na fração argila (Adams & Evans, 1962). A necessidade de calagem pelo tampão Adams & Evans objetiva alcançar o pH de 6 a 6,5. O método tampão de Mehlich foi desenvolvido para determinar a quantidade de calcário para neutralizar a acidez extraída com uma solução não tamponada de um sal (Mehlich, 1976). Esse método foi baseado na neutralização da acidez que é limitante ao crescimento das culturas, e não para alcaçar um determinado valor de pH.

        Como solos minerais ácidos com valores de pH menores que 5,5 geralmente contêm alumínio trocável, vários pesquisadores têm sugerido que a necessidade de calagem seja baseada no alumínio trocável (Kamprath, 1970; Reeve & Sumner, 1970). A adiçào de calcário em quantidade equivalente ao teor de alumínio trocável tem resultado na neutralização da maioria do alumínio e alcançado um pH de 5,5. Para Ultisols e Oxisols, as respostas das culturas à calagem têm sido correlacionadas com a percentagem de saturação por alumínio (Kamprath, 1984; Farina & Channon, 1991). A necessidade de calagem baseada no alumínio trocável resulta em menor quantidade de calcário, quando comparada com a quantidade de calcário para atingir pH 6,5. A calagem de solos minerais ácidos para pH próximo a 5,5 ainda resulta uma acidez que não foi neutralizada a qual não é extraída com uma solução não tamponada de um sal.

        Em resumo, existem vários métodos para diagnosticar a acidez do solo. Esses métodos medem várias formas de acidez, variando de alumínio trocável até o então chamado alumínio não-trocável. A correção da acidez varia da calagem para somente neutralizar a acidez do solo até à calagem para atingir pH 6,5.

PROCEDIMENTOS USADOS PARA DIAGNOSTICAR E CORRIGIR A ACIDEZ DO SOLO: UMA REVISÃO CRÍTICA

M. E. Sumner

Department of Crop and Soil Sciences, University of Georgia, Athens, GA 30602, USA

RESUMO

        As várias técnicas disponíveis para estimar a necessidade de calagem (NC) tais como pH, saturação por Al ou acidez potencial (H + Al), saturação por bases e métodos baseados em propriedades dos solos (pH, matéria orgânica, densidade da amostra) são discutidas  e criticamente avaliadas à luz de suas abilidades em preverem  os valores de necessidade de calagem no campo. O principal problema encontrado em todos os métodos é a falta de calibração com os valores de respostas das culturas no campo. Quando essas calibrações são feitas, estimativas significativas da necessidade de calagem podem ser obtidas através de métodos de laboratório, os quais possuem méritos em diferentes circunstâncias. No entanto, as estimativas da necessidade de calagem são freqüentemente sujeitas a grandes variações relativamente não-controladas, devido alguma coisa que enfraquece a relação envolvida.

...

Baixar como (para membros premium)  txt (34.9 Kb)   pdf (178.4 Kb)   docx (23.1 Kb)  
Continuar por mais 22 páginas »
Disponível apenas no TrabalhosGratuitos.com