TrabalhosGratuitos.com - Trabalhos, Monografias, Artigos, Exames, Resumos de livros, Dissertações
Pesquisar

Aps - Concreto Leve

Por:   •  18/11/2017  •  Trabalho acadêmico  •  2.792 Palavras (12 Páginas)  •  182 Visualizações

Página 1 de 12

SUMÁRIO

1 INTRODUÇÃO        5

1.1.1 Objetivos Geral        6

1.1.2 Objetivos Específicos        6

2.2 CONCRETO SEM FINOS        8

2.3 CONCRETO COM AGREGADO LEVE        9

2.3.1 Vantagens        10

2.3.2 Precauções        10

3 DADOS DE CÁLCULO        10

4 CÁLCULO DAS LAJES        11

4.1 PLANTA DE EIXO        12

4.2 CONDIÇÃO DE ARMAÇÃO        12

4.3 VINCULAÇÃO DA LAJE        13

4.4 CARREGAMENTO DAS LAJES        14

4.5 MOMENTO E REAÇÕES DAS LAJES        15

5 CÁLCULOS DA VIGA        18

5.1 CARREGAMENTO VIGA        19

5.2 VÃO EFETIVOS        19

5.3 APOIO ELÁSTICO        20

6 DIAGRAMAS        22

6.1 DIAGRAMA DE MOMENTO FLETOR        22

6.2 DIAGRAMA DE CORTANTE        22

7 ARMADURA LONGITUDINAL        23

7.1 DADOS        23

7.2 CALCULOS        23

7.3 DETALHAMENTO        26

8 ARMADURA VERTICAL        27

8.1 DADOS        27

9 CONCLUSÃO        29

10 REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS        30

11 ANEXOS        31

11.1 LOCAL DA OBRA        31

11.2 PLANTA COM VIGA ANALISADA        31

11.3 FOTOS        31


1 INTRODUÇÃO

O concreto convencional é um dos principais materiais usados nos últimos anos na área da construção civil, mesmo havendo outros tipos de argamassas de concreto. Mesmo sendo de fácil aplicação, barato e acessível, ele perde para outros, em alguns fatores. Com desenvolvimento tecnológico na área da construção esta aumentando a gama de tipos de concretos, e aperfeiçoando os usuais, com o objetivo de suprir todas os déficits em relação do à obra.O peso e um principal fator a ser analisado na hora de dimensionar a obra e definir o tipo de concreto.

Para obras de grande porte, no qual o peso próprio da estrutura aplica uma enorme carga na fundação, tem a opção do uso do concreto leve estrutural no qual a uma substituição do agregado graúdo (brita), por argilas expandidas ou outro agregado leve. Quando ocorre essa substituição o peso da argamassa de concreto se torna menor.

        Alem do concreto leve estrutural, no qual a o acréscimo de agregado leve, existe outros tipo que de certa forma cumprem o papel de redução do peso próprio da estrutura, no qual se adiciona vazios na argamassa. Quando se adiciona ar na mistura o peso dela diminui, mas também ocorre uma diminuição da resistência, assim esses tipos de concretos leves não podem ser usados de forma estrutural.

Dependendo do tipo de estrutura a combinação de concretos leves proporciona uma enorme redução no preço final, mesmo o preço inicial de sua aplicação ser maior. Assim devemos considerar todos os fatores para que de modo que possamos definir o tipo de concreto que sara usado.

  1. OBJETIVOS

1.1.1 Objetivos Geral

        Dimensionamento de uma viga em concreto armado estrutural leve.

1.1.2 Objetivos Específicos

        Determinar as reações detalhadas na viga, bem como os Diagramas de Momento Fletor e Cortante da referida viga, e os detalhamentos das armaduras longitudinais, de pele e transversais da viga.

2 CONCRETO LEVE

Trata de um concreto executado com agregados leves, logo o seu peso específico é cerca de dois terços do normal (os que empregam agregados naturais típicos). De acordo com a norma técnica ABNT NBR 8953:2015, o concreto leve possui massa específica inferior a 2000 kg/m³. Os dois tipos de concretos leves mais utilizados são os compostos por agregados leves, como por exemplo, vermiculita, argila expansiva, xisto, ardósia, ou o concreto celular, por incorporação de ar.

Sua grande vantagem de emprego é sua economia no custo total de uma estrutura, entretanto, o emprego de agregados porosos tende a reduzir a sua resistência, pois determina as propriedades de resistência à compressão, absorção de água e isolamento. Por outro lado, é possível criar elementos com função estrutural a partir do concreto leve, para isso é importante entender a interação entre os agregados e a matriz de pasta de cimento, além das concentrações de tensão que se desenvolvem com agregados comuns.

Os concretos tradicionais apresentam agregados de densidade maior em relação aos agregados leves, e, portanto resistência maior. Por esse fato, o concreto normal possui uma fraqueza na zona de transição entre o agregado e a matriz de argamassa, onde há maior concentração de tensões, portanto quando a estrutura for submetida a cargas elevadas, a estrutura irá romper primeiramente em um elemento da argamassa.

Em contrapartida, o concreto leve de alta resistência curado possui agregados que têm uma rigidez quase comparável à rigidez da matriz da pasta de cimento, e os agregados frescos de fabricação recente contém uma superfície que se liga extremamente bem com a matriz da argamassa. Com esta melhor ligadura e nenhuma concentração de tensão, os agregados leves produzidos no forno rotativo, compensam a aparente falta de resistência, quando em comparação com o concreto comum. “Se tivéssemos inventado o concreto leve primeiro, nunca teríamos permitido o uso do agregado comum no concreto” afirma Jan Bobrowski, ex-membro da Comissão FIP de Concreto Leve.

Os concretos leves mais utilizados são os celulares, os sem finos e os produzidos com agregados leves, como isopor, vermiculita e argila expandida. Sua aplicação está voltada para procurar atender exigências específicas de algumas obras e também para enchimento de lajes, fabricação de blocos, regularização de superfícies, envelopamento de tubulações, entre outras. Há também um método no qual ocorre a retirada do agregado miúdo.

2.1 CONCRETO CELULAR

O concreto celular é um tipo de concreto leve que resulta da pega de uma mistura composta de aglomerantes e agregados finos, que sofre tratamentos mecânicos, físicos ou químicos, destinado a criar na sua massa uma alta porcentagem de poros esféricos, de dimensão regular e milimétrica, uniformemente distribuídos, que permanecem estáveis, incomunicáveis e indeformáveis durante todo o processo, resultando numa massa específica aparente seca inferior a 1850 kg/m³ e superior a 300 kg/m³; enquanto os concretos normais possuem sua densidade variando entre 2300 e 2500 kg/m³.

...

Baixar como (para membros premium)  txt (19 Kb)   pdf (1.1 Mb)   docx (877.3 Kb)  
Continuar por mais 11 páginas »
Disponível apenas no TrabalhosGratuitos.com