TrabalhosGratuitos.com - Trabalhos, Monografias, Artigos, Exames, Resumos de livros, Dissertações
Pesquisar

Carlos Andrade Foi Nomeado Para Substituir O Antigo Presidente Do Grupo Empresarial Xambri. Seu Principal Desafio Será Transformar A Cultura De Uma Empresa Familiar Em Uma Nova Cultura Organizacional, Fundada Em Novos Valores, Como Profissionalismo, Envo

Por:   •  19/9/2014  •  1.453 Palavras (6 Páginas)  •  2.391 Visualizações

Página 1 de 6

Orientações para a Construção da Tabela de Distribuição de

Frequências:

Passo 1:

Ordenar os dados de menor a maior (ROL);

Passo 2:

Determinar o número de classes (ou intervalos) com as quais desejamos trabalhar.

Para se calcular a quantidade de intervalos (classes) usamos a seguinte fórmula:

1 + 3,3 log (n)

Onde n é a quantidade total de dados do conjunto

Se o resultado é exato, se utiliza este valor, caso seja decimal, aproxima-se o

valor para o próximo inteiro.

Ex: Para n= 40; temos que: 1 + 3,3 log(40) = 6,28; logo se utiliza 7 intervalos de

classe.

(Aqui sempre é arredondado para cima, pois não existe quantidade de classes

quebrada, e sim somente valores inteiros).

Passo 3:

Calcular o tamanho da classe (de quanto em quanto crescem os intervalos de

classe). Para isso calculamos a amplitude, conforme abaixo:

A = Maior Valor (Xmáx) – Menor Valor (Xmín)

Quantidade de intervalos (1 + 3,3 log(n))

Ex: Seguindo com nosso exemplo acima:

Para n= 40 e Xmáx=50 e Xmín=35; temos que: A = 50 – 35 = 2,38; logo se

6,28

Determina que o tamanho de cada classe é de 3 unidades.

(Aqui também sempre é arredondado para cima, pois não existe quantidade de

classes quebrada, e sim somente valores inteiros).

Passo 4:

Obter os limites inferiores e superiores de classe (LIC e LSC). Começa-se com o

menor valor (Xmín), logo após soma-se ao valor inicial o tamanho da classe

calculado anteriormente. O valor do limite superior de uma classe deve ser sempre

incluído no seguinte intervalo.

Ex: Seguindo com nosso exemplo acima:

Para n= 40 e Xmáx=50 e Xmín=35; temos que:

LIC – LSC

35 – 38

38 – 41

41 – 44

44 – 47

47 – 50

50 – 53

53 – 56

Portanto temos aqui nossa primeira coluna montada. A coluna LIC – LSC,

composta de 7 intervalos ou classes, sendo que o tamanho de cada classe é de 3

unidades, cobnforme os cálculos efetuados acima.

Passo 5:

Calcular as marcas, ou seja, quantos números da sequência númerica existem em

cada intervalo. Para fazer este passo vamos demonstrar com um exemplo real.

Passo 6:

Finalmente, obter a coluna de frequências absolutas (f), através da contagem das

marcas de cada intervalo, pois a frequência f é o número de observações

existentes em dado intervalo.

Passo 7:

Fazer o gráfico: Histograma de frequências, usando-se as frequências absolutas f

e seus respectivos intervalos de classe (LIC – LSC).

Exemplo: Sócios de uma Cooperativa:

Consideramos o seguinte conjunto de dados que correspondem às idades de 50

sócios de uma cooperativa:

Resolução:

Passo 1:

Ordenar os dados de menor a maior (ROL);

Passo 2:

Determinar o número de classes (ou intervalos) com as quais desejamos trabalhar.

Para

...

Baixar como (para membros premium)  txt (9.2 Kb)  
Continuar por mais 5 páginas »
Disponível apenas no TrabalhosGratuitos.com