TrabalhosGratuitos.com - Trabalhos, Monografias, Artigos, Exames, Resumos de livros, Dissertações
Pesquisar

Implementação do projeto intitulado "Ventilador com sensor de temperatura" usando um conversor de freqüência

Trabalho acadêmico: Implementação do projeto intitulado "Ventilador com sensor de temperatura" usando um conversor de freqüência. Pesquise 800.000+ trabalhos acadêmicos

Por:   •  27/11/2014  •  Trabalho acadêmico  •  2.113 Palavras (9 Páginas)  •  176 Visualizações

Página 1 de 9

RESUMO

Durante a matéria de Eletrônica de Potência II, foi nos passado a incumbência de realizar um trabalho que enfocasse uma maquina muito utilizada na indústria que é o Soft- Stater e que foi visto durante as aulas até o presente momento. Foi nos passado, um novo método de ensino no qual ao invés de fazermos provas bimestrais, colocaremos em prática um projeto.

Desta maneira, optamos por escolher realizar o projeto intitulado: Ventilador com sensor de temperatura, com a utilização de um inversor de frequência.

O projeto tem como essência a ideia do aumento da velocidade um ventilador utilizando os dados aferidos pelo sensor de temperatura que passara por um processor no inversor de frequência que fará com que o ventilador aumente ou abaixe a sua velocidade.

Palavras chaves: Ventilador; Inversor de Frequência; Sensor de Temperatura.

LISTA DE FIGURAS

Figura 01 – (Circuito receptor de sinal infravermelho) 14

Figura 02 – (Circuito da trava HDL) 15

Figura 03 – (Ligação trava HDL) 17

Figura 04 – (Ligação de Buzzer de sinalização) 17

Figura 05 – (Bengala) 37

Figura 06 – (Cilindro Emissor) 38

Figura 07 – (Caixa Receptora) 39

Figura 08 – (Batente Perfil Bosch) 40

Figura 09 – (Trava HDL) 41

Figura 10 – (Circuito Transmissor) 42

Figura 11 – (Circuito Receptor) 43

Figura 12 – (Logotipo KEYCANE) 46

Figura 13 – (Montagem: Trava HDL na porta) 48

Figura 14 – (Bengala protótipo) 49

Figura 15 – (Placas: Transmissor e Receptor) 50

SUMÁRIO

1. INTRODUÇÃO 8

2. APLICAÇÃO DO PROJETO 9

3. FUNCIONAMENTO DO PROJETO 10

4. RECURSOS NECESSÁRIOS 11

4.1 MECÂNICOS 11

4.2 ELETRÕNICOS 13

5. CUSTOS 18

5.1 MECÂNICOS 18

5.2 ELETRÔNICOS 19

6. RELATÓRIO DIÁRIO 20

7. ANALISE DE RISCOS 34

8. CONCLUSÕES 36

9. ANEXOS 37

9.1 DETALHAMENTO MECÂNICO 37

9.2 DETALHAMENTO ELETRÔNICO 42

9.3 FLUXOGRAMA 44

9.4 LISTA DE MATERIAIS 45

9.5 LOGOTIPO 46

9.6 CRONOGRAMA 47

9.7 FOTOS 49

1. INTRODUÇÃO

Soft-Starter é um dispositivo eletrônico composto de pontes de tiristores (SCRs na configuração antiparalela) acionadas por uma placa eletrônica, a fim de controlar a tensão de partida de motores de corrente alternada trifásicos. Seu uso é comum em bombas centrífugas, ventiladores e motores de elevada potência cuja aplicação não exija a variação de velocidade.

A soft-starter controla a tensão sobre o motor através do circuito de potência, constituído por seis SCRs, variando o ângulo de disparo dos mesmos e consequentemente variando a tensão eficaz aplicada ao motor. Assim, pode-se controlar a corrente de partida do motor, proporcionando uma "partida suave" (soft start em inglês), a não provocar quedas de tensão elétrica bruscas na rede de alimentação, como ocorre em partidas diretas.

Costuma usar a tecnologia chamada by-pass a qual, após o motor partir e receber toda a tensão da rede liga-se um contator que substitui os módulos de tiristores, evitando sobreaquecimento dos mesmos. As chaves soft-starters operam com a técnica chamada by-pass, na qual, no final do intervalo de tempo da partida quando por fim o motor estar recebendo da soft-starter a plena tensão da rede, um contator, cujos contatos NA trabalham em paralelo com o arranjo de tiristores de cada fase é acionado, assumindo este a condução da corrente nominal do motor. A corrente do motor deixa então de fluir pelos tiristores, passando a fluir pelo contator, permitindo que os tiristores fiquem em repouso, evitando danos por sobreaquecimento aos mesmos. Minimizando as perdas de potência e a dissipação de calor nos tiristores, proporcionando redução de espaço e contribuindo para economia de energia.

RESUMO

Durante a matéria de Eletrônica de Potência II, foi nos passado a incumbência de realizar um trabalho que enfocasse uma maquina muito utilizada na indústria que é o Soft- Stater e que foi visto durante as aulas até o presente momento. Foi nos passado, um novo método de ensino no qual ao invés de fazermos provas bimestrais, colocaremos em prática um projeto.

Desta maneira, optamos por escolher realizar o projeto intitulado: Ventilador com sensor de temperatura, com a utilização de um inversor de frequência.

O projeto tem como essência a ideia do aumento da velocidade um ventilador utilizando os dados aferidos pelo sensor de temperatura que passara por um processor no inversor de frequência que fará com que o ventilador aumente ou abaixe a sua velocidade.

Palavras chaves: Ventilador; Inversor de Frequência; Sensor de Temperatura.

LISTA DE FIGURAS

Figura 01 – (Circuito receptor de sinal infravermelho) 14

Figura 02 – (Circuito da trava HDL) 15

Figura 03 – (Ligação trava HDL) 17

Figura 04 – (Ligação de Buzzer de sinalização) 17

Figura 05 – (Bengala) 37

...

Baixar como (para membros premium)  txt (14.8 Kb)  
Continuar por mais 8 páginas »
Disponível apenas no TrabalhosGratuitos.com