TrabalhosGratuitos.com - Trabalhos, Monografias, Artigos, Exames, Resumos de livros, Dissertações
Pesquisar

O DEPARTAMENTO DE QUÍMICA QUÍMICA FORENSE

Por:   •  26/8/2019  •  Ensaio  •  371 Palavras (2 Páginas)  •  36 Visualizações

Página 1 de 2

[pic 1][pic 2]

UNIVERSIDADE FEDERAL DE OURO PRETO

INSTITUTO DE CIÊNCIAS EXATAS E BIOLÓGICAS

DEPARTAMENTO DE QUÍMICA

QUÍMICA FORENSE

Componentes do grupo :Larissa Aparecida de Oliveira 18.2. 4220

Sâmara de Souza Alves 18.2.4237

Shayane Gabriela Clara da Costa 18.2.4219

Professor: Gilmar Pereira

        

Ouro Preto

2019

Química forense

O que é química forense?

        A química forense fundamenta-se nos conhecimentos da química e nos estudos de composição tóxica, com o objetivo de ajudar em investigações e no cotidiano, através do reconhecimento de substâncias atreladas ao crime, e desta maneira podendo entender tais crimes que ocorreram. A química forense pode-se ser utilizada, por exemplo, na identificação de manchas de sangue, sinais de impressão de digital, de pólvora em disparos de armas de fogo, bebidas contaminadas, alimentos, envenenamentos, adulteração de combustíveis e desastres ambientais.

Impressão digital

A técnica do pó

Este método é o mais utilizado, ele baseia-se em utilizar uma fina camada de pó sobre a área que se espera ter impressões digitais para ser reveladas. Essa técnica fundamenta-se na aderência de um certo pó sobre os diversos compostos presentes na composição da impressão, pois os dedos, mãos ou pés quando entram em contato com a superfície deixam vestígios, por exemplo, o suor. Essa técnica é mais eficiente quando as digitais são recentes, uma vez que, o principal composto de aderência é a água presente no suor.

As principais interações que ocorrem nesse método são a Ligação de hidrogênio e forças de van der Walls. Existem diversos pó que pode ser utilizado para revelar as digitais, porém, iremos aprofundar no negro de fumo e carbonato de chumbo.

Método do nitrato de prata

         Uma outra maneira de evidenciar as impressões digitais é através da reação de nitrato de prata com os cloretos presentes no suor, formando-se o cloreto de prata:

[pic 3]

        Estes cloretos permanecem por um pouco tempo nas impressões. Ao ser exposto à luz, o cloreto de prata termina por ficar cinza escuro (redução do íon a  por ação da radiação ultravioleta), devendo a impressão assim que revelada ser rapidamente fotográfica. [pic 4][pic 5]




Referência: FARIAS, Robson Fernandes de. Química Forense. 4. ed. Campinas: Átomo, 2017. 158 p


























https://cepein.femanet.com.br/BDigital/arqTccs/0911290941.pdf

http://portal.unisepe.com.br/unifia/wp-content/uploads/sites/10001/2018/06/11qui_forense.pdf

http://www.ung.br/noticias/descubra-importancia-da-quimica-forense

...

Baixar como (para membros premium)  txt (2.6 Kb)   pdf (145.4 Kb)   docx (631.1 Kb)  
Continuar por mais 1 página »
Disponível apenas no TrabalhosGratuitos.com