TrabalhosGratuitos.com - Trabalhos, Monografias, Artigos, Exames, Resumos de livros, Dissertações
Pesquisar

ESTUDO DO PROJETO POLÍTICO PEDAGÓGICO E SUA IMPORTÂNCIA PARA O TRABALHO DA EQUIPE ESCOLAR

Por:   •  12/4/2015  •  Trabalho acadêmico  •  1.392 Palavras (6 Páginas)  •  169 Visualizações

Página 1 de 6

1 INTRODUÇÃO

Nesta produção textual será desenvolvido o tema: estudo do projeto político pedagógico e sua importância para o trabalho da equipe escolar, onde se explanará conceitos e opiniões dos estudiosos do assunto, bem como será apresentado uma análise crítica referenciada por estudos bibliográficos e assuntos apresentados durante o semestre de forma multidisciplinar nas aulas e atividades do curso de Educação Física.

Ao estudarmos o Projeto Político Pedagógico (PPP) da escola estamos nos referindo ao papel desta enquanto formadora do indivíduo e consequentemente da sociedade em que vivemos. É no PPP que se estabelece de forma democrática e participativa as diretrizes de atuação continua na solução de problemas e defesa de ideologia promotora de ensino e aprendizagem de qualidade.

2 DESENVOLVIMENTO

O Projeto Político-Pedagógico nasce da necessidade de construir a escola constantemente, através de uma “destruição construtiva”, onde se derruba o antigo e constrói o novo sempre focado na qualidade, liberdade, gestão democrática e valorização do magistrado, com a participação de todos (sociedade, alunos, pais, professores, colaboradores e o poder político).Nesse sentido o projeto é um orientador da aprendizagem de qualidade a partir dos princípios difundidos numa sociedade justa e democrática. A inclusão social é um dos temas de maior relevância nos projetos onde se define a integração de pessoas com deficiência, por exemplo, com os demais alunos de maneira a promover uma melhor qualidade de vida e possibilitar justa participação social de todos enquanto cidadãos.

Trata-se portanto de um desafio importante aos profissionais da educação física produzir ferramentas no intuito de facilitar essa inclusão defendida desde a promulgação da Lei de Diretrizes e Bases de 1961 – LDB 4.024/61. De acordo com essa lei, “a educação de excepcionais deve, no que for possível, enquadrar-se no sistema geral de educação, a fim de integrá-los na comunidade”

(BRASIL, 1961, Art. 88).

Para Brasil (2001a) a escola inclusiva é aquela que atende às necessidades dos alunos, inclusive aqueles com necessidades educacionais especiais, por meio do estabelecimento de formas diferenciadas de organização escolar, as quais assegurem a todos o desenvolvimento e a aprendizagem.

O instrumento utilizado pela escola para documentar todas as ações e modificações desenvolvidas no ambiente escolar de caráter político, pedagógico, administrativo e organizacional que oferece aos alunos, independentemente de suas necessidades e limitações, condições efetivas de desenvolvimento e aprendizagem é o Projeto Político-Pedagógico. Ele é um instrumento dinâmico que reflete as iniciativas que a unidade escolar pretende desenvolver. Todas as reflexões, finalidades, objetivos, metas, procedimentos metodológicos e formas de avaliação são descritos nesse documento e, por isso, ele pode ser considerado um norteador das ações educativas desenvolvidas na escola.

Segundo Poker e Tendolini (2010), O Projeto Político-Pedagógico pode ser entendido como elemento norteador das ações educativas, que se vincula a um projeto histórico social, trazendo uma forma específica de compreender a escola e seu papel na sociedade. A legislação vigente no Brasil baseia-se na política educacional inclusiva defendida desde 1990 pelo Ministério da Educação. Diante desse quadro, o presente estudo pretende, por meio da análise dos Projetos Políticos-Pedagógicos, verificar se as escolas estão se organizando para atuar dentro desse novo paradigma.

Ainda segundo Poker e Tendolini (2010) a partir de pesquisas realizadas nas escolas, dados apontaram que a maioria das escolas revela, no campo teórico, pressupostos vinculados à Política de Educação Inclusiva. Entretanto, as ações apresentadas ainda são muito tímidas e restritas, não havendo propostas diferenciadas que atendem ás necessidades educacionais dos alunos com deficiência (por exemplo). Conclui-se que o discurso a respeito da educação inclusiva já foi assimilado pela escola, entretanto, suas ações ainda são incipientes. Neste sentido o Projeto Pedagógico, construído coletivamente, poderia constituir num instrumento efetivo para se pensar e fazer uma escola de qualidade, uma escola propicia a aprendizagem para todos.

Para um efetivo Projeto Político-Pedagógico existe a necessidade de se conhecer os indicadores sócio-econômico-culturais-educacionais da escola, a partir de um diagnóstico com participação de todos os agentes envolvidos com a instituição de ensino. A partir desse diagnóstico e seus questionamentos se levanta os problemas a serem sanados ou minimizados. O PPP nada mais é

...

Baixar como (para membros premium)  txt (9.8 Kb)   pdf (54.5 Kb)   docx (14.8 Kb)  
Continuar por mais 5 páginas »
Disponível apenas no TrabalhosGratuitos.com