TrabalhosGratuitos.com - Trabalhos, Monografias, Artigos, Exames, Resumos de livros, Dissertações
Pesquisar

Atividades complementares III UNIP Contabeis

Por:   •  24/5/2016  •  Trabalho acadêmico  •  565 Palavras (3 Páginas)  •  1.027 Visualizações

Página 1 de 3

Atividades Complementares III

Aluno: Tiago Henrique Cruz

Curso: Ciências Contábeis

RA: 1412335

Questão dissertativa para TG

O texto afirma que, após a Revolução Industrial, “o crescimento acelerado e desorganizado das empresas gerou uma gradativa complexidade em sua administração e exigiu uma abordagem científica e mais apurada que substituísse o empirismo e a improvisação até então dominantes”. Procure, se necessário, outras referências sobre como funcionavam as indústrias antes da Administração Científica e da Teoria Clássica para responder à seguinte pergunta:

Qual o sentido prático, no trecho destacado, de “empirismo e improvisação”?

Resposta:

As normas, leis e métodos de como conhecemos o mercado de trabalho e seu funcionamento nos dias de hoje, simplesmente não existiam antes da Administração científica e a Teoria Clássica serem estudadas e colocadas em prática.

Um bom exemplo de empirismo e improvisação que podemos usar como base para responder a essa pergunta é entender como funcionava antigas empresas têxtil criadas antes da revolução industrial. Sua produção era lenta e cheia de processos que não possuíam datas exatas para serem cumpridas já que a lã era retirada do carneiro, separadas e levadas enroladas em cordões ate o local aonde deveriam esperar alguns dias para secarem. Após esses processos iniciais a matéria prima era então amarrados em fusos grandes e pesados. Para só agora começarem a fiação manualmente uma a uma.

Com o passara dos anos e a evolução das máquinas para o auxílio da convecção dos produtos do mercado têxtil. As empresas que muitas vezes funcionavam em celeiros ou em casas de família, tiveram a necessidade de se mudarem para galpões ou lugares maiores que comportassem a enormes máquinas e a quantidade de funcionários para executá-las. Nesse tempo a administração não era levado em consideração para caminhar junto com o desenvolvimento do trabalho. Como tudo era resolvido em breves diálogos e demonstração pratica era normais acidentes acontecerem nessas empresas da época. Ou ate pessoas adoecerem ou desenvolver problemas físicos por trabalharem muitas horas na mesma posição ou por estarem em um lugar sem nenhuma proteção para manter sua integridade física.

Condições de trabalho improvisadas eram comuns nessa época e o empirismo era uma filosofia que era passada de geração em geração desde a época do início do feudalismo. A ideia que tudo era possível aprender e executar apenas com a prática sem nenhum tipo de treinamento ou conhecimento na função de trabalho era algo que não caberia mais acontecer durante a após a revolução industrial.

O novo empresário possui agora novas preocupações, como o uso prima que apesar de vasta não deve ser desperdiçada a ponto de trazer prejuízos no final do processo. Sem contar a grande quantidade de funcionários que precisam estar qualificados para que todas as funções sejam cumpridas com êxito. Além das contas, investimentos e prazos a cumprir. Enquanto o funcionário se preocupa a estar cada vez mais qualificado para poder encontrar seu espaço no mercado de trabalho que agora se tornou competitivo e ao mesmo tempo atrativo com os inúmeros benefícios e incentivos que podem melhorar seu desempenho nas funções dignadas.

...

Baixar como (para membros premium)  txt (3.8 Kb)   pdf (87.2 Kb)   docx (10.2 Kb)  
Continuar por mais 2 páginas »
Disponível apenas no TrabalhosGratuitos.com