TrabalhosGratuitos.com - Trabalhos, Monografias, Artigos, Exames, Resumos de livros, Dissertações
Pesquisar

MODELO DE FORMATO DE ARTIGO TÉCNICO-CIENTÍFICO

Por:   •  5/6/2018  •  Artigo  •  1.196 Palavras (5 Páginas)  •  47 Visualizações

Página 1 de 5

MODELO DE FORMATO DE ARTIGO TÉCNICO-CIENTÍFICO (TÍTULO DO TRABALHO)

(dois espaços)

Nome do aluno 1; Nome do orientador.2; Nome do co-orientador.3

(um espaço)

1 Graduando em Engenharia Mecânica, Faculdade de Talentos Humanos, Uberaba (MG), e-mail: fulandodasilva@facthus.edu.

2 Orientador, Faculdade de Talentos Humanos, Uberaba (MG), e-mail: beltrano@hotmail.com.

3 Co-Orientador, Faculdade de Talentos Humanos, Uberaba (MG), e-mail: spdc@embrapa.br.

(um espaço)

RESUMO: O texto deverá ter no máximo 200 palavras e continuar na mesma linha da palavra RESUMO (a palavra resumo deverá vir em caixa alta e em negrito). O resumo não deverá repetir o título. Deve ser composto por frases claras e sucintas e conter as conclusões mais importantes do trabalho.

(um espaço)

PALAVRAS CHAVE: (deverão vir imediatamente após o resumo, sem saltar espaço, deverão ser utilizadas no máximo cinco, separadas por ponto e vírgula, em ordem alfabética).

(um espaço)

TÍTULO DO TRABALHO EM INGLÊS

(um espaço)

ABSTRACT: idem ao resumo em inglês.

(um espaço)

KEYWORDS: idem as palavras-chave em inglês.

(um espaço)

INTRODUÇÃO

Os materiais cerâmicos contem fases que são compostos de elementos não metálicos e metálicos. Existem muitas fases cerâmicas, pois muitas são as combinações possíveis de átomos metálicos e não metálicos podendo existir vários arranjos estruturais diferentes para a mesma combinação. Até cerca de 40 anos atrás, os mais importantes materiais nesta classe eram denominados "cerâmicas tradicionais", aquelas para as quais a matéria prima básica é a argila; produtos considerados como cerâmicas tradicionais são louça, porcelana, tijolos, telhas, ladrilhos, azulejos, manilhas e, em adição, vidros e cerâmicas de alta temperatura. Ultimamente, significativos progressos têm sido feitos no entendimento do caráter fundamental destes materiais e dos fenômenos que ocorrem neles que são responsáveis pelas suas únicas propriedades. Conseqüentemente, uma nova geração destes materiais foi desenvolvida e o termo “cerâmico” tem sido tomado com um significado muito mais amplo. Em vários graus de importância estes materiais têm um efeito bastante dramático sobre as nossas vidas; eletrônica, computador, comunicação, aeroespacial e um grande número de outras indústrias se apóiam no seu uso.

 (um espaço)

MATERIAL E MÉTODOS

(um espaço)

Devem ser referenciadas as técnicas, os método, os procedimentos de rotina e os instrumentos de coleta de dados. Não poderão ser utilizados subtítulos no Material e Métodos. Poderão conter se necessárias ilustrações (FIGURAS, TABELAS e EQUAÇÕES).

(um espaço)

RESULTADOS E DISCUSSÃO

As propriedades dos materiais cerâmicos, assim como a dos outros materiais, dependem de suas estruturas. Em primeiro lugar, entre essas propriedades está a condutividade elétrica baixa, a qual é conseqüência da imobilidade dos elétrons das ligações iônicas e covalentes. Como os materiais cerâmicos são comumente utilizados como isolantes, são importantes as suas propriedades dielétricas que estão intimamente ligadas a com a estrutura dos cristais. Analogicamente as propriedades magnéticas dos materiais cerâmicos dependem do arranjo dos cátions e dos seus elétrons que não pertencem à camada de valência. As propriedades mecânicas resultam das várias combinações de ligações iônicas, covalentes e de van der Waals que existem nas estruturas. 

Usam-se como isolantes elétricos ou como partes funcionais de um circuito elétrico, quando são usados como isolantes, os materiais cerâmicos devem ser apenas eletricamente inertes e capazes de isolar dois condutores em diferentes potenciais. Quando usados como componentes funcionais, deve haver uma interação entre o campo elétrico e as cargas dentro da estrutura do material.

Todos os corpos são constituídos por átomos e estes são formados por partículas com pequenas dimensões que são os nêutrons (não possuem carga), os prótons (partículas de carga positiva) e os elétrons (partículas de carga negativa). Os nêutrons juntamente com os prótons ficam no interior do núcleo, e os elétrons ficam na eletrosfera. Para manter esses elétrons sempre em órbita na eletrosfera, existem forças internas que os seguram, não deixando que os mesmos escapem. No entanto, quanto maior a distância entre a órbita e o núcleo, mais fraca é a força que mantém o elétron preso ao átomo, pois, dessa forma, pode se mover com certa liberdade no interior do material, dando origem aos chamados elétrons livre.

...

Baixar como (para membros premium)  txt (8.6 Kb)   pdf (170.7 Kb)   docx (16.5 Kb)  
Continuar por mais 4 páginas »
Disponível apenas no TrabalhosGratuitos.com