TrabalhosGratuitos.com - Trabalhos, Monografias, Artigos, Exames, Resumos de livros, Dissertações
Pesquisar

RESUMO DESCRITIVO JUDAS TADEU

Por:   •  13/6/2017  •  Dissertação  •  1.217 Palavras (5 Páginas)  •  288 Visualizações

Página 1 de 5

[pic 1]

UNIVERSIDADE CEUMA

ENGENHARIA DE PRODUÇÃO

CAMPUS RENASCENÇA

EDUCAÇÃO À DISTÂNCIA

ECONOMIA

SÃO LUIS-MA

2017

[pic 2]

UNIVERSIDADE CEUMA

ENGENHARIA DE PRODUÇÃO

CAMPUS RENASCENÇA

        

                                                                   PROFESSORA: RITA MARIA TORQUATO

ALUNO: ACACIO SILVA FERNANDES

CPD: 68575

SÃO LUIS-MA

2017

RESUMO DESCRITIVO

A economia surgiu de acordo o com crescimento da demanda em atender as necessidades sociais aliados com as técnicas de produção de cada tempo vigente, além da evolução e a fixação para recursos de bens e serviços. Modernamente, pode-se citar que a partir da globalização os devaneios econômicos alavancaram a montagem de uma nova sociedade econômica, o que antigamente era consumido diariamente, hoje já não é usado da mesma forma, pois a realidade vigente limitou os desejos e até mesmo as necessidades.

 Pensando nisso, o autor Judas Tadeu relatou em sua obra os recursos econômicos como: escassos, na qual devem ser utilizados na produção de diferentes bens ou serviços, porém não são suficientes para a produção de todos eles, devendo assim eliminar um bem ou serviço por outro; relata também que os recursos econômicos são versáteis, podendo ser aproveitados de várias maneiras; e por fim podem ser combinadas, partindo do princípio que ter proporções variadas é essencial para reservar os recursos, pelo qual podem ser classificados em naturais que influenciam no ambiente social; recursos  humanos como o trabalho que relaciona o capitalismo as habilidades produtivas e o capital que explica o desenvolvimento do acumulo de riqueza por uma sociedade.

O sistema capitalista expandiu-se de acordo com a propagação da globalização e a estruturação do processo de produção. A tecnologia é um elemento chave para o processo de produção, pois contribui para reduzir os custos e atrai consumidores que pretendem suprir suas necessidades. Essa evolução tecnológica aumentou o mercado competitivo e por conseguinte expandiu ainda mais o sistema econômico capitalista, que tem como principais primícias o estoque de recursos produtivos com base na atividade econômica, capacidade empresarial e tecnológica e patrimoniais (reservas naturais e capital). Em contrapartida, observa-se a necessidade de as empresas buscarem à solução de problemas econômicos fazendo as seguintes perguntas: O que? Por que? Como?  E para quem produzir. Em contraposição surge as principais críticas do capitalismo, sendo a incompatibilidade entre o capital e o trabalho, resultando na exploração de mão-de-obra pelo capital e os elementos do monopólio que influenciam o funcionamento dos preços que no final acaba atingindo o padrão de vida da sociedade econômica.

Na microeconomia percebe-se que há valorização das decisões comportamentais e individuais dos membros de uma empresa. Pensando no modo individual na qual analisa a formação dos preços de mercado específicos. Um exemplo é a teoria da determinação da renda e do produto nacional, que relata os níveis gerais dos preços relacionado com o estoque de moedas, taxa de juros e até mesmo o emprego e o desemprego. Umas das principais abordagens feita pelo autor é a renda nacional e a despesa, na qual se diferem, pois a Renda Nacional é o fluxo de pagamento dos fatores de produção, fazendo a agregação de juros, salários, royalties, lucros e aluguel. Já a despesa é o fluxo de gastos em bens e serviços de consumo e investimento na economia.

Outrossim, a curva de demanda é a que descreve quanto os consumidores querem comprar um produto, a diferentes níveis de preço, sendo executado com o preço do produto e a que sentido chega-se o estudo da oferta. Visto que, a determinação do preço do produto serve de base para a decisão sobre “o que” e “quando” produzir, gerando também a interação entre a oferta e a demanda de acordo com as estruturas do mercado e economia do país.

A macroeconomia ignora o comportamento de mercados individuais e verifica o mercado nacional ou o sistema global, como se fosse constituído de apenas um mercado. Estuda a economia em geral analisando a determinação e o comportamento dos grandes agregados como renda e produtos, níveis de preços, emprego e desemprego, estoque de moeda, taxa de juros, balança de pagamentos e taxa de câmbio. O enfoque macroeconômico pode omitir fatores importantes, mas estabelece relações entre grandes agregados e permite compreender algumas interações relevantes. Preocupando-se com aspectos em curto prazo como desemprego, por exemplo, tendo também a política fiscal a ser definida como o planejamento orçamentário do estado. 

...

Baixar como (para membros premium)  txt (7.8 Kb)   pdf (100.3 Kb)   docx (34.7 Kb)  
Continuar por mais 4 páginas »
Disponível apenas no TrabalhosGratuitos.com