TrabalhosGratuitos.com - Trabalhos, Monografias, Artigos, Exames, Resumos de livros, Dissertações
Pesquisar

OS BENEFÍCIOS DO EXERCÍCIO FÍSICO EM IDOSOS

Por:   •  9/12/2021  •  Trabalho acadêmico  •  2.676 Palavras (11 Páginas)  •  76 Visualizações

Página 1 de 11

OS BENEFÍCIOS DO EXERCÍCIO FÍSICO EM IDOSOS

Oliveira, V. S.

Paula, E. A. B [1]

RESUMO

O envelhecimento se refere a fenômenos biológicos, fisiológicos, sociais e psicológicos que agem em todos os seres vivos. Este estudo teve como objetivo geral investigar pelo método de pesquisa bibliográfica, os benefícios que o exercício físico proporciona aos idosos. A diminuição da capacidade funcional ao longo da vida está ligada e é influenciada por diferentes fatores sendo eles: genéticos, estilo de vida e estado psicoemocional. A participação do idoso em um programa de exercício físico regular é essencial, pois é uma forma efetiva para reduzir, prevenir e tratar declínios funcionais associados ao envelhecimento. Conclui-se que por meio da pratica corporal é possível melhorar a qualidade de vida e reintegrar os idosos, a fim de que possam viver com mais independência e saúde, prevenindo as doenças que ocorrem durante o processo de envelhecimento.

Palavras-chave: Idoso. Saúde. Treinamento de força.

INTRODUÇÃO

O envelhecimento é uma etapa vital da vida do ser humano, é um fenômeno que atinge todos os seres humanos, independentemente. Sendo caracterizado como um processo dinâmico, progressivo e irreversível, ligados intimamente a fatores biológicos, psíquicos e sociais. Tais fatores deste processo podem comprometer aspectos físicos e a capacidade funcional do idoso de realizar tarefas do cotidiano. Conforme Lima (2002), define a aptidão física como a capacidade funcional do idoso de realizar atividades do dia a dia e, ocasionando limitações ao mesmo.

Neste contexto, a prática regular de exercício físico, é uma das principais bases para a manutenção da saúde e qualidade de vida, podendo combater esses efeitos do envelhecimento e, auxiliando o idoso a manter em bom estado sua aptidão física e capacidade funcional. Embora durante o envelhecimento o corpo sofra algumas transformações como: perda de força muscular, diminuição da flexibilidade, da agilidade e da coordenação, todas estas alterações fazem parte do processo natural do envelhecimento, mas podem ser amenizadas através da pratica regular de exercício físico.

Assim, este estudo tem como objetivo geral investigar pelo método de pesquisa bibliográfica, os benefícios que o exercício físico proporciona aos idosos. Assim a problemática que irá nortear esta pesquisa será: o que o educador físico precisa saber dentro desta temática para atender este público? A opção de trabalho com o idoso, com grupos de risco e na promoção de saúde, é de que não cabem mais erros, então o profissional também deverá estar totalmente qualificado, para criação de um programa que abranja a saúde do idoso, reabilitação do doente e enfatizando a saúde quem já a tem.

Para se atingir o objetivo proposto foram realizados estudos baseado em pesquisas bibliográficas, que se der a partir de leituras de artigos acadêmicos, leitura de livros, consulta em sites e diversos textos digitais. Para tanto, utilizou-se os termos exercício físico para idosos, envelhecimento e exercício físico. As buscas foram realizadas no mês de junho de 2021.

FUNDAMENTAÇÃO TEÓRICA

É considerado idoso o indivíduo com idade igual ou superior a 65 anos, nos países desenvolvidos, e 60 anos ou mais, nos países em desenvolvimento. No Brasil, os direitos aos idosos surgiram com o Estatuto do Idoso, Lei nº 10.741, de 1º de Outubro de 2003, que se destinam a regular os direitos as pessoas com idade superior a 60 anos. Essa população vem crescendo devido a evolução da ciência, que possibilita a elas um envelhecimento saudável, permitindo também a realização de exercícios físicos e atividades recreativas, atividades estas que são necessárias na vida de todas as pessoas visando uma melhor expectativa de vida e uma vida mais saudável.

O exercício físico para Ogden (2004), pode ser classificado como movimento corporal planejado, estruturado e repetitivo executado para melhorar ou manter um ou mais componentes da boa forma. Assim, o exercício físico é realizado com um objetivo, que é manter ou melhorar determinados componentes da aptidão física. A aptidão física constitui o conjunto de atributos que capacitam um indivíduo para realização do exercício físico, assim temos os componentes como força/potencia, equilíbrio, flexibilidade e composição corporal, esses componentes quando trabalhados durante o exercício traz muitos benefícios aos idosos.

O envelhecimento é um processo que provoca alterações e desgastes em vários sistemas funcionais, que acontecem de forma progressiva e irreversível. Durante esse processo, diversas alterações afluem no organismo, como por exemplo, alterações fisiológicas, como o mau funcionamento de algumas estruturas corporais, e mecânicas como a incapacidade de realizar movimentos básicos do corpo humano.

Segundo Spirduso (2005) “dentre todas as dimensões humanas, a dimensão física é a que, normalmente, mais evidencia o processo de envelhecimento, já que seu declínio acaba afetando aspectos cognitivos, psicológicos, sociais e espirituais”. Dentre as alterações ocorridas nos idosos uma das mais importantes, são as ocorridas no sistema músculo-esquelético, onde ocorre a redução da força máxima muscular entre 30% e 40%, há um decréscimo no número das fibras musculares, resultando em perda da massa muscular e diminuição da força muscular máxima.

Verifica-se então, que devido à perda de massa muscular e diminuição de força possibilita ocorrência de quedas, o que além de comprometer a saúde do idoso, geram insegurança a eles. Segundo Ribeiro (2008) define quedas como:

Como um deslocamento não intencional do corpo para um nível inferior a posição inicial, sendo incapaz de haver uma correção em tempo hábil, sendo determinada por circunstâncias multifatoriais que compreendem a instabilidade. Tal fato, além de comprometer a capacidade funcional do idoso, pode ainda, acarretar sérios acidentes para o idoso, causando lesões e insegurança na realização das tarefas cotidianas (RIBEIRO, 2008).

Neste contexto, o exercício físico contribui de maneira fundamental para a manutenção da independência e se constitui em um mais importantes fatores de qualidade de vida ao idoso, pois estimula suas capacidades físicas e sua autonomia para desempenhar sem auxilio as tarefas diárias sendo mantidas por um tempo maior e com melhor qualidade. Segundo GUISELINI (2011), referindo ao exercício físico para idosos, aponta que:

A boa notícia é que a maioria das pesquisas indica que o exercício diário pode reduzir ou tornar mais lento o aparecimento de efeitos do processo de envelhecimento. As pessoas que se movimentam bastante envelhecem cronologicamente como qualquer outra, mas é visível a diferença dessas pessoas quando comparadas a sedentárias. A aparência física tende a ser melhor, pois a perda da massa muscular é menor e a quantidade de gordura tende a ser menor. Agilidade, a coordenação motora, a disposição para o trabalho e até o humor é bem melhor entre idosos ativos (GUISELINI, 2011, p. 56).

...

Baixar como (para membros premium)  txt (17.5 Kb)   pdf (115.5 Kb)   docx (16 Kb)  
Continuar por mais 10 páginas »
Disponível apenas no TrabalhosGratuitos.com