TrabalhosGratuitos.com - Trabalhos, Monografias, Artigos, Exames, Resumos de livros, Dissertações
Pesquisar

Resenha do livro O Homem Mais Rico da Babilônia

Por:   •  10/12/2018  •  Resenha  •  365 Palavras (2 Páginas)  •  42 Visualizações

Página 1 de 2

SAMUEL, George Clason. O homem mais rico da Babilônia. 18. Ed. Ediouro. 1926, 144p.

O livro de poucas palavras e enormes riquezas

Através de parábolas George Samuel, um renomado autor e administrador americano, fornece o “segredo” da esperada e sonhada sabedoria financeira. Com o livro O homem mais rico da Babilônia ele retrata as parábolas da antiga Babilônia, onde viviam os mais ricos homens dos tempos antigos que entendiam o valor do dinheiro, para os dias atuais, ajudando ao leitor a fazer fortuna com excelentes práticas de economia e investimento.

Com uma linguagem rebuscada, o autor aborda o povo de uma região que mesmo não desfrutando de riquezas naturais possuía capacidade de articular e promover valor as suas atividades, originando suas próprias riquezas. Assim, com as histórias apresentadas, no decorrer do livro, o escritor repassa ao leitor as principais ideias do texto como resolução dos problemas derivados de cada situação. Com isso, pode-se recorrer a esses princípios, como uma fonte confiável, no intuito de acumular riqueza colocando-os em prática, após adquirir o conhecimento necessário. Ao analisar esses princípios, os que mais atraem o olhar do leitor são o de pagar a si mesmo não menos que um décimo do que receber e fazer com que o ouro trabalhe para você, porque esses ensinamentos aliados ao tempo, de juros composto, trazem ao investidor resultados gratificantes e surpreendentes.  

No capítulo ‘O emprestador de dinheiro da Babilônia’ a frase, “É melhor uma pequena cautela do que um grande remorso”, presente em uma caixa de penhores, sintetiza a ideia proposta por esse período. Nele, a frase utilizada comporta-se como um alerta, tanto a quem pede quanto a quem empresta dinheiro. Isso pode ser observado na atualidade pelas diversas pessoas que ficam endividadas, porque enquanto uma agencia bancária toma a cautela de avaliar se o empréstimo é viável ou não, o cliente ignora totalmente essa condição, promovendo uma situação de comprometimento.

Dessa forma, pode-se afirmar que a obra de Clason, mesmo baseada em parábolas antigas e escrita à quase um século atrás, apresenta conceitos concretos, os quais podem ser aplicados como um plano econômico prático disposto a saldar dívidas ou acumular riquezas, desde que haja planejamento, dedicação e conhecimento do usuário.

...

Baixar como (para membros premium)  txt (2.3 Kb)   pdf (55.3 Kb)   docx (10.9 Kb)  
Continuar por mais 1 página »
Disponível apenas no TrabalhosGratuitos.com