TrabalhosGratuitos.com - Trabalhos, Monografias, Artigos, Exames, Resumos de livros, Dissertações
Pesquisar

A ESTATÍSTICA E O COMPORTAMENTO HUMANO NAS ORGANIZAÇÕES

Por:   •  29/10/2013  •  3.243 Palavras (13 Páginas)  •  206 Visualizações

Página 1 de 13

SUMÁRIO

1 INTRODUÇÃO.............................................................................................. 4

2 DESENVOLVIMENTO.................................................................................... 4

1.1 - Distribuição de Probabilidade................................................................... 4

1.2 - Análise de Cenário................................................................................... 4

1.3 - Previsão de vendas.................................................................................. 4

1.4 - Avaliação de Risco................................................................................... 4

5.1 - Antropológicos ou culturais...................................................................... 4

5.2 - Sócio-Econômicos.................................................................................... 4

5.3 - Biológicos ou Fisiológicos........................................................................ 4

5.4 – Ambientais............................................................................................... 4

5.5 – Psicológicos............................................................................................. 4

3 CONCLUSÃO .............................................................................................. 5

REFERÊNCIA.................................................................................................... 6

4

1 INTRODUÇÃO

Este trabalho tem a finalidade de responder algumas questões referentes o uso da estatística em suas várias formas e como ela auxilia os gestores em suas tomadas de decisões dentro das organizações.

Outro ponto é a observação do comportamento dos indivíduos no contexto laboral, a influência cultural por parte destes indivíduos.

E ainda a importância da qualificação profissional do trabalhador no crescimento das organizações.

1. 2 DESENVOLVIMENTO

Eventos futuros estão longe de ser certo no mundo dos negócios. Isto é especialmente verdade para as pequenas empresas, que tendem a ter mais volatilidade do que as grandes organizações ou empresas novas sem um histórico comprovado de vendas e custos. Por esta razão,as distribuições de probabilidades pode ser uma grande ferramenta para estimar retornos futuros e rentabilidade.

1.1- Distribuição de Probabilidade

A distribuição de probabilidades é um modelo estatístico que mostra os possíveis resultados de um determinado evento ou curso de ação, bem como a probabilidade estatística de cada evento. Por exemplo, uma empresa pode ter uma distribuição de probabilidade para a mudança nas vendas dadas uma campanha

de marketing específica. Os valores sobre as "caudas", ou a extremidade esquerda e direita da distribuição é muito menos provável de ocorrer do que as do meio da curva.

1.2 – Análise de Cenário

Distribuição de probabilidade pode ser usado para criar análises de cenários. Uma análise de cenário usa distribuições de probalilidade para criar vários,teoricamente possibilidades distintas para o resultado de um determinado

4

curso de ação ou evento futuro. Por exemplo, uma empresa pode criar três cenarios: o pior caso, provável e melhor caso. O cenário de pior caso devera conter um valor a parti da extremidade inferior da distribuição,o cenário mais provável conteria um para o meio de distribuição,e na melhor das hipóteses,conteria um valor na extremidade superior do cenário.

1.3 - Previsão de vendas

Um uso prático para distribuições de probabilidade e análise de cenários no negócio é de prever níveis futuros de vendas. É essencialmente impossível prever o valor exato de um nível de vendas futuras, no entanto, as empresas ainda precisam ser capazes de planejar eventos futuros. Usando uma análise de cenário com base em uma distribuição de probabilidades pode ajudar uma empresa a armação seus possíveis valores futuros em termos de um nível de vendas e um provável cenário de pior caso e melhor caso. Ao fazer isso, a empresa pode basear seus planos de negócios no cenário provável, mas ainda estar ciente das possibilidades alternativas.

1.4 - Avaliação de Risco

Além de prever níveis futuros de vendas, distribuição de probabilidade pode ser uma ferramenta útil para avaliar o risco. Considere, por exemplo, uma empresa pensando em entrar em uma linha de novos negócios. Se a empresa precisa

gerar US $ 500.000 em receita, a fim de quebrar mesmo e sua distribuição de probabilidade diz que há uma chance de 10 por cento que a receita será menor do que US $ 500.000, a empresa sabe mais ou menos o nível de risco que está enfrentando se decidir perseguir essa nova linha de negócios.

A estatística está fundamentada em conhecimentos de matemática, cálculo e teoria das probabilidades, técnicas e métodos estatísticos, computação e métodos de análise estatística e disciplinas profissionalizantes desta forma o profissional teria aptidões para solucionar problemas atuando como um detetive em busca de evidências quantitativas sobre um determinado fenômeno. Por tanto é preciso construir uma sólida base de conhecimento em matemática, incorporar habilidades no uso dos computadores, desenvolver uma boa comunicação oral e escrita, estar aberto ao aprendizado de novas técnicas e métodos de trabalho e aprender a trabalhar em conjunto com profissionais de diferentes áreas do conhecimento, por este motivo nem todos podem utilizar a estatística a não ser que tenha bastante conhecimento na área.

As tabelas tornaram-se mais complexas, surgiram às representações gráficas e o cálculo das probabilidades, e a Estatística deixou de ser simples catalogação de

4

dados numéricos coletivos para tornar-se o estudo de como chegar a conclusões sobre o todo, partindo de partes desse todo.

Atualmente, o público leigo posiciona-se em dois extremos divergentes e igualmente errôneos, quanto à validade das conclusões estatísticas: ou crê em sua infalibilidade ou afirma que elas nada provam. Os que assim pensam ignoram os objetivos, o rigor do método estatístico; ignoram a Estatística, quer teórica como prática,ou a conhecem muito superficialmente.

A estatística é utilizada com o objetivo de fornecer informações para um diagnóstico mais eficaz na prevenção e detecção de falhas/defeitos, identificando suas causas em tempo real, o que, conseqüentemente, auxilia no aumento da produtividade/resultados da empresa, evitando desperdícios de matéria-prima, insumos, produtos etc. Desta forma a estatística é muito útil para a tomada de decisões dentro

de uma organização, pois tendo todas as informações armazenadas os gestores poderão tomar a decisão correta e eficaz para solucionar possíveis problemas.

O processo de tomada de decisão tem sido transformado a partir de sua inserção em sistemas de informações capazes de gerarem possibilidades e reproduzirem cenários de acordo com premissas e dados estabelecidos. Esses sistemas não produzem apenas informações gerenciais, mas dão suporte à tomada de decisão dos gestores. Este artigo conceitua e descreve os sistemas de apoio à decisão, especificando suas característica, estrutura e exemplificando sua aplicação estratégica nas organizações.Existe atualmente uma grande demanda e interesse por parte das empresas pelo assunto inovação. No contexto de grandes transformações com que se deparam as organizações, muitas idéias têm sido propostas com o objetivo de identificar mudanças no processo de fabricação e/ou criação de produtos. São essas inovações que têm feito com que muitas empresas permaneçam no mercado. Buscando descobrir idéias para melhorias nos processos, as empresas apostam nas novas tendências de mercado.Entretanto, para um melhor resultado frente às inovações, elas precisam além de investir em tecnologia de processos, desenvolver ações que valorizem os funcionários como um dos principais responsáveis pelo sucesso dos projetos de inovação.A receita da competitividade permanente está nas estratégias de motivação e comprometimento dos funcionários nos processos de mudanças das empresas.

A cultura organizacional, de acordo com Chiavenato (2000) engloba aspectos formais, facilmente perceptíveis, relacionados com as políticas, diretrizes, procedimentos, objetivo, estruturas e tecnologias existentes, e aspectos informais, relacionados com as percepções, sentimentos, atitudes, valores, interações informais e normas grupais, caracterizados por um “ iceberg”, aos quais estão associados à parte visível, observável, os aspectos formais, orientados para aspectos operacionais e de tarefas, enquanto os segundos, invisíveis ou ocultos, relacionados com as questões afetivas, emocionais, orientados para aspectos sociais e psicológicos, por vezes difíceis de interpretar e compreender, transformar ou mudar. A cultura compreende um conjunto de propriedades do ambiente de

4

trabalho, percebidas pelos empregados, constituindo-se numa das forças importantes que influenciam o comportamento. Temos pelos menos 5 tipos de

aspectos culturais que influenciam muito no comportamento humano tanto dentro de uma organização ou até mesmo na sociedade.

5.1 - Antropológicos ou culturais

Fator relacionado a questão de cultura de um povo ou grupo social. Por exemplo, as pessoa que freqüentam uma determinada igreja tem hábitos semelhantes quanto a vestimenta, atitudes e comportamento em geral.Pessoas que mudam de religião tendem a assumir novas

posturas exigidas ou recomendadas por este novo grupo.

5.2 - Sócio-Econômicos

Pessoas que moram em locais mais pobres ou ricos tem, em geral, características mais semelhantes entre si. É comum termos notícias de pessoas que se tornaram ricas de forma rápida e passaram a agir de modo diferente com seus amigos, parentes etc. O contrário também ocorre. Outro exemplo é que em situações econômicas de crise algumas pessoas podem sofrer alterações de comportamento devido a endividamento, desemprego etc.

5.3 - Biológicos ou Fisiológicos

Está relacionado ao físico. Um exemplo clássico é a mulher grávida. A alteração hormonal proporcionada pela gravidez gera em algumas mulheres alteração no comportamento. Também temos diversos relatos de pessoas que sofreram algum tipo de lesão ou AVC e, posteriormente, passam a agir de modo diferente de como se comportavam antes do acidente. A maioria passa a agir de modo mais contemplativo, harmonioso, tolerante etc.

5.4 – Ambientais

Tem a ver com o local onde as pessoas moram, trabalham, vivem. Estudos comprovam que cidades onde há maior incidência de sol as pessoas tendem a agir de modo mais alegre, receptivo e espontâneo. Locais mais frios, com pouca incidência de luz natural na maior parte do tempo faz que seus habitantes tenham mais comportamentos sóbrios, depressivos e individualistas.

4

5.5 – Psicológicos

Está relacionado ao estado emocional das pessoas, modo

como foram criadas e tratadas desde a infância até o momento atual. Pessoas que só receberam elogios tendem a não ter noção dos limites. Aqueles que na maior parte do tempo foram criticados por parentes, amigos, professores e outras pessoas tendem a desenvolver uma baixa autoestima. Sob uma forte pressão emocional as pessoas também podem apresentar reações inesperadas, seja de alegria ou agressividade.

Qualificação é a força de trabalho condicionada pela base técnica, seu fundamento decorre da forma de como é estruturada o processo de trabalho.A capacitação do funcionário se inicia desde o primeiro momento em que este ingressa na empresa. Destaque especial deve ser atribuído ao primeiro dia de trabalho do funcionário, momento em que ele se apresenta, em geral inseguro, não por uma característica de personalidade, mas sim pela própria situação de novidade a que está submetido.

Muitas empresas lançam mão de um funcionário mais antigo para acompanhamento e apoio ao recém chegado, como forma de

"quebrar" parte do desconforto a que o mesmo está sujeito. A atitude das organizações que se preocupam com a capacitação de seu pessoal é percebida e gera um clima saudável de profissionalismo e reconhecimento.Todos os indivíduos possuem, em seu projeto de vida, a intenção de melhorar e crescer progressivamente. Ao receberem da empresa a oportunidade de aprimoramento, reconhecem na atitude uma confirmação de sua importância dentro do contexto organizacional e fortalecem suas expectativas quanto a recompensas futuras.A qualificação profissional e a aplicação do conceito de compatibilidade de perfil, formam a base estrutural para o desenvolvimento de uma política de cargos e salários.É a partir destas práticas que uma empresa se torna habilitada a desenvolver um programa de reconhecimento de mérito e promoções funcionais, programa este que influenciará fortemente na capacitação continuada dos profissionais e favorecerá a retenção de talentos na empresa.

De fato, podemos afirmar tratar-se do grande atrativo que se apresenta aos colaboradores na busca de melhores condições de trabalho e remuneração.

Por menor que seja a empresa, não se deve abdicar de atuação nesta direção, mesmo que se restrinja a aplicação do conceito, de forma adaptada à realidade.

Ao desenvolver programas de capacitação profissional, a empresa estará beneficiando seus colaboradores e se qualificando para enfrentar os desafios do mercado.Nos dias atuais qualquer segmento de atividade empresarial requer condições de competitividade cada vez mais desafiadoras. Pessoal capacitado é sinônimo de melhores serviços/produtos e, portanto, resultados mais consistentes.

O mais valioso ativo de uma empresa é constituído pelas pessoas que nela trabalham. São elas que responderão pela imagem que a empresa passará ao mercado.Empresas diferenciam-se dos concorrentes pelos produtos e serviços que oferecem. Estes produtos e serviços têm seu conceito definido a partir da maior ou menor capacidade de seu pessoal em elaborá-los.

5

3 CONCLUSÃO

Foi abordado questões sobre a importância da estatística em uma organização, como podemos análisar a estatística pode ser utilizada como análise de probabilidades sobre vários processos dentro da empresa, podemos utiliza-la para prever cenários futuros e assim realizar planejamentos eficientes e eficaz podemos tambám utiliza-la como tomada de decições absorvendo todas as informações necessárias para execusão das tarefas. Foi abordado também questões sobre valorização de colaboradores dentro de uma organização de forma que as empresas dependem de pessoas para a realização das tarefas, para a fabricação de produtos e serviços sendo assim o colaborador que se sente valorizado com certeza terá um rendimento auto em suas tarefas. Do outro lado temos as empresas que precisam se manter no mercado e para isso as mesmas tem que se aprofundar nas novas tecnologias e nas inovações que terão que ser feitas. Os aspectos culturais que influenciam e muito o comportamento humano dentro e fora da empresa sendo citado 5 tipos principais. Sua cultura interfere no comportamento e sua qualificação profissional, tem muita importância para o crescimento das organizações

6

REFERÊNCIAS

http://finslab.com/administrar-os-empregados/artigo-2842.html

http://www.ebah.com.br/content/ABAAABWvMAE/comportamento-organizacional

http://revistas.utfpr.edu.br/pb/index.php/SysScy/article/view/235/27

http://www.devmedia.com.br/sistema-de-apoio-a-decisao/6201

...

Baixar como  txt (16.7 Kb)  
Continuar por mais 12 páginas »