TrabalhosGratuitos.com - Trabalhos, Monografias, Artigos, Exames, Resumos de livros, Dissertações
Pesquisar

ATPS PSICOLOGIA DA APRENDIZAGEM

Por:   •  13/11/2013  •  1.860 Palavras (8 Páginas)  •  325 Visualizações

Página 1 de 8

Psicologia e o Ser Humano

A psicologia entende-se por ser um estudo do comportamento humano e de seu processo cognitivo. Lembrando que a psicologia tenta analisar e refletir os aspectos da criança no seu processo de educação e como ela se interage com a sociedade onde esta inserida. A psicologia tem vários segmentos, a Psicanálise que tem como idealizador Sigmund Freud; Psicologia do Desenvolvimento que tem como estudioso o psicólogo Jean Piaget; Psicologia da Aprendizagem com Jerome Bruner e a Psicologia Social idealizado por Vygotsky.

Na psicologia é utilizada a linguagem, pois ela é o elemento concreto que permite ao homem ter consciência das coisas. No contexto de linguagem, vemos a evolução do homem num sentido extremo, pois o homem entra no seu profundo ser e começa a se interiorizar por si próprio fazendo uma análise do seu ser. A psicologia utiliza-se do método da observação, e todo observado se refere ao conhecimento. Na psicologia educacional utilizaremos de técnicas que fazem com que o aluno por si próprio, tenha uma linguagem de resposta onde quaisquer linguagem sendo ela no consciente (matemática) ou no inconsciente (atividades lúdicas). Vygotsky em suas pesquisas na área da Psicologia buscava compreender como o sujeito torna-se capaz de produzir símbolos, ou seja, a linguagem, que lhe permite organizar-se na realidade e comunicar-se.

A psicologia, portanto é a ciência do intelecto, pois utiliza da inteligência como instrumento fundamental no convívio entre os colegas da escola. Na psicologia educacional a inteligência passa a ser estudada como uma capacidade cognitiva e intelectual que integra o ser humano, a inteligência não deve ser estudada dessa forma, pois se pode ter uma visão mais ampla em vista das aptidões, aspectos e capacidades que o individuo possui. O papel do professor não se restringe a modificações de comportamento. É fundamental a consciência de que ao ensinar, transmite-se, além de conteúdos, um modo de ver o mundo, um jeito de ser, valores individuais e os valores que a sociedade determina.

Nesta etapa vamos recorrer aos pontos que mais são pertinentes a psicologia e você sabe qual é a importância de uma vida afetiva dentro de uma escola? Marx afirmou, “que o homem se define no mundo objetivo não somente em pensamento, senão com todos dos sentidos, que se afirmam como forcas essências humanas, não só os cinco sentidos, mas os sentidos espirituais (amor, vontade,...)”. Você sabe o que é afeto? Muitas pessoas pensam que afeto são efeitos produzidos no meio em que o individuo vive, a afirmação esta correta, pois o prazer e a dor são matrizes psíquicas dos afetos, Freud explica na teoria do complexo de Édipo, concebeu-os como conflito desses afetos básicos, pois uma das suas principais dimensões é a oposição entre um amor fundamentado e um ódio não menos justiçado, ambos dirigidos a mesma pessoa. Nesse ponto, emoções já são expressões afetivas que são acompanhadas de reações intensas e breves do organismo, em resposta e um acontecimento inesperado ou, às vezes a um acontecimento muito aguardado. As emoções, por estar diretamente ligadas a vida afetiva aos afetos básicos de amor e ódio – está ligada também a sexualidade. O sentimento é o ponto de compreendermos que os afetos básicos (amor e ódio) além de se manifestarem como emoções, podem expressar sentimento. Os afetos, as emoções e os sentimentos são de fundamental importância para o desenvolvimento do ser humano.

A escola é participante do processo de aprendizagem que inclui o sujeito no seu mundo sociocultural. Ela é, com efeito, a grande preocupação da Psicopedagogia em seu compromisso de ação preventiva. Cada sujeito tem uma história pessoal, da qual fazem parte várias histórias: a familiar, a escolar e outras, as quais, articuladas, se condicionam mutuamente. Pensar a escola à luz da Psicopedagogia implica nos debruçarmos especialmente sobre a formação do professor. Pode-se dizer, por tanto, que uma das tarefas mais importantes na ação psicopedagógico preventiva é encontrar novas modalidades para tornar essa formação mais eficiente. Sabe-se que as profissões são escolhidas atendendo a profundos desejos inconscientes, e que não se questionam nem se levam em conta as motivações dessa escolha ao longo da formação do professor. É importante que se repensem sobre os seus rituais (as regularidades do dia-a-dia): à organização e difusão do conhecimento, às perspectivas habituais de planejamento, organização e avaliação, além dos diferentes processos de ensino-aprendizagem aliados tanto a princípios teóricos do corpo docente, quanto a práticas arraigadas da instituição: ritual da lição, ritual da hora do recreio, ritual da recriminação, ritual da hora de entrada e saída da escola e muitos outros. Como estes rituais convivem

...

Baixar como (para membros premium)  txt (13.1 Kb)  
Continuar por mais 7 páginas »
Disponível apenas no TrabalhosGratuitos.com