TrabalhosGratuitos.com - Trabalhos, Monografias, Artigos, Exames, Resumos de livros, Dissertações
Pesquisar

Postar pensamento filosófico sobre o filme: "Como uma estrela na Terra, toda criança é especial"

Resenha: Postar pensamento filosófico sobre o filme: "Como uma estrela na Terra, toda criança é especial". Pesquise 807.000+ trabalhos acadêmicos

Por:   •  20/11/2013  •  Resenha  •  574 Palavras (3 Páginas)  •  847 Visualizações

Página 1 de 3

Questão

Relate o pensamento filosófico do filme:

“Como estrelas na terra- toda criança é especial”

O filme conta a história de um professor de escola pública, que devido à crise que a cidade vem enfrentando com o desemprego, os professores são aconselhados a não se envolverem com problemas crônicos da comunidade, mas, para esse professor é impossível ficar fingindo, não ver a falta de assistência social e a indiferença por parte do governo.

E ele encontra situações tão dramáticas, então, busca auxílio com assistentes sociais, mas é ignorado.

Resistindo todas as dificuldades de um sistema burocrático de ensino, ele se contrapõe e reivindica condições dignas de vida para a população desempregada daquela cidade.

Na escola, ele luta contra a oposição de funcionários manipulados pelo sistema, ele enfrenta tudo; e mostra como desempenhar o verdadeiro papel de professor enquanto educador e como trabalhar na formação de um novo ser humano. Motivando aos demais professores a imitá-lo e ou á fazer melhor.

O filme mostra então, o relato de uma criança com dislexia, ele faz a criança desaprender e reaprender da maneira que ela vê o mundo, e demora até que ela seja compreendida.

As letras dançam na sua frente, não consegue acompanhar a aula, nem se concentrar, nada do que vê e ouve na escola lhe faz sentido. O pai acredita piamente que seja rebeldia por parte da criança e a trata com tamanha grosseria. Após levá-lo a um internato, uma decisão tomada pelo pai o qual a mãe não pode sequer opinar, a criança vê aquilo como castigo.

A tal atitude por parte dos pais, aos olhos daquela criança se tornou tão decepcionante que cada vez mais ela regride no aprendizado e se desilude até mesmo de sua própria infância. Entrando em depressão, por falta da mãe, do irmão mais velho e pela sensação de abandono, por estar distante de sua casa e da família.

A regra no internato é tratar as crianças com “rédeas curtas” como diz o diretor, sem moleza, sem piedade.

Inesperadamente vem esse professor para o internato, como professor substituto na aula de artes e percebe algo errado com essa criança. Percebe que Ishaan ficava como que flutuando, logo ele percebeu a dislexia e põe em pratica o plano de resgatar o garoto que estava se perdendo em seu próprio mundo.

Com isso, ele consegue aliviar não somente a carga do garoto, mas de toda a população, através do concurso de desenhos e mostra a todos o lado filosófico da vida, tornando-a mais leve para todos e fazendo com que o garoto seja resgatado da depressão, mostrando a ele como compreender o mundo de uma maneira simples, e o levando a aprender e entender as coisas tudo no seu tempo, no seu compasso, lentamente.

E como educador, a nossa proposta deve ser, a de não negligenciar a diversidade e preciosidade dos projetos de pequenas crianças, que poderão se tornar heróis, revolucionários e grandes pessoas quando adulto.

De gente como a gente, mas que entende o mundo de maneira bem diferente; e essa diferença é que pode ser o caminho pelo qual, no futuro, essa criança com toda dificuldade que enfrenta, mas, através de nós educadores encontre o caminho da superação

...

Baixar como (para membros premium)  txt (3.5 Kb)  
Continuar por mais 2 páginas »
Disponível apenas no TrabalhosGratuitos.com